São Paulo x Atlético-PR – Pressão, turbulência e “Furacão” no Morumbi

Sem vencer há 40 dias, Tricolor Paulista recebe Furacão que não perder há três jogos, fez 10 gols nos últimos três duelos e sofreu apenas um gol

São Paulo recebe o Atlético-PR, no Morumbi, neste sábado (20), às 19h (horário de Brasília), em duelo válido pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro Série A 2018. O momento é de tensão no Morumbi, uma vez que a equipe paulista não vence há 40 dias, caindo da 1ª para a 4ª colocação. Por outro lado, o Furacão vem de duas goleadas por 4 x 0 e com moral, subindo da 10ª para a 8ª posição e já mirando o G6, que tem chances de virar G7, caso Grêmio ou Palmeiras vença a Libertadores.

São Paulo

Tricolor Paulista está num momento ruim no Campeonato Brasileiro. A equipe está na 4ª posição após perder os últimos dois jogos para Palmeiras e Internacional, respectivamente. Antes disso, os comandados de Diego Aguirre ficaram no empate em mais três circunstâncias (Santos, América-MG e Botafogo). Desta forma, está sem vencer há cinco jogos, com a última vitória sendo sobre o Bahia, por 1 x 0, no Morumbi, no dia 8 de setembro. O torcedor chegou, obviamente, a se empolgar com o time na liderança, mas nada que fizesse jus a uma ilusão, visto que os placares sempre eram magros, vencendo apenas seis vezes por mais de dois gols de diferença.

Jogando no Morumbi, o SPFC só perdeu para o Palmeiras no Brasileirão. Fora isso, foram sete vitórias e quatro empates. No treino de quinta-feira (18), o técnico Diego Aguirre testou o time titular do São Paulo sem Jucilei e Nenê. O volante foi substituído pelo garoto Luan, de volta da seleção brasileira sub-20, e o camisa 10 pelo uruguaio Gonzalo Carneiro. O treinador não está satisfeito com o desempenho dos jogadores e testa algumas mudanças no time titular para tentar a reabilitação no torneio nacional. A má fase da equipe se dá muito por conta da queda de desempenho de Nenê, vice-artilheiro do time na temporada, com 12 gols, e que não balança às redes desde o dia 22 de agosto, no empate por 1 x 1 com o Paraná, no Morumbi.

O São Paulo terá a volta do zagueiro equatoriano Arboleda, que estava com sua seleção para os amistosos. Por outro lado, Anderson Martins, Bruno Peres (suspensos) e Everton (lesionado) estão fora. Araruna poderá ser o escolhido na lateral direita, uma vez que Rodrigo Caio não participou do treino tático e também não agradou. Tréllez, acionado contra Inter e Palmeiras, é outro na briga por uma vaga entre os titulares, podendo entrar no lugar de Liziero, autor de um gol contra o Inter, mas criticado pela marcação em Nico López no gol de empate do Colorado.

“O objetivo é voltar a vencer a próxima partida. Nesse caso é o Atlético-PR, no Morumbi. Vencendo podemos pensar em outra coisa. Mas se não voltar a vencer não vamos chegar a lugar nenhum. Então o objetivo máximo é a próxima rodada, vencer o próximo jogo, e no final vamos ver o que acontece”, disse o capitão Hudson.

Provável escalação: Jean; Araruna, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Luan (Jucilei), Hudson e Diego Souza; Rojas, Tréllez (Everton Felipe) e Gonzalo Carneiro (Nenê ou Caíque). Técnico: Diego Aguirre.

Atlético-PR

Enquanto os paulistas estão em crise, o Atlético-PR está de bem com a torcida. O time tem a terceira melhor campanha do returno, goleou seus dois últimos adversários por 4 x 0 (América-MG e Sport) e terá força máxima, inclusive com o retorno do vice-artilheiro da competição, o atacante Pablo (11 gols), que estava suspenso na rodada anterior. O jogador, inclusive, esquece a competição pela artilharia e diz que o foco é contribuir para que o time conquiste uma posição melhor na tabela:

“Estou feliz pelo momento e pelos gols. Estou tendo um ano abençoado e com essa possibilidade de brigar pela artilharia, mas sinceramente não é algo que fico pensando. Quero sim continuar marcando gols, mas com o objetivo principal de ajudar o Atlético seguir nessa maré de resultados positivos”, o camisa 92 aproveitou para pregar respeito ao adversário: “Por mais que eles não atravessem um bom momento, nós precisamos entrar muito ligados, fazendo tudo o que o professor Tiago nos pede para buscarmos essa vitória como visitante. É sempre muito complicado enfrentar o São Paulo no Morumbi”, concluiu.

https://twitter.com/atleticopr/status/1053290978046554112

Nas 10 partidas disputadas no segundo turno, o Furacão ganhou seis e perdeu quatro, somando 18 pontos, três a menos que o Santos e oito atrás do Palmeiras, enquanto o Tricolor venceu apenas duas e conseguiu 11 pontos. Além disso, os Rubro-negros estão nas quartas de final da Copa Sul-Americana. Na próxima quinta-feira (25), enfrentam o Bahia, fora de casa, pelo torneio, o que poderia fazer com que o técnico Tiago Nunes poupasse alguns jogadores o que, pelos treinamentos, não vai acontecer. Mesmo que atravesse um bom momento, fora de casa, a realidade é outra. A equipe não venceu uma partida sequer como visitante do Brasileirão.

“O São Paulo, em qualquer situação, é uma equipe grandiosa e com um elenco poderoso. Estamos em um momento importante na competição. Temos que focar em jogar bem e, através dessa boa atuação, buscar a vitória”, avaliou o técnico Tiago Nunes, que completou: “Independentemente do fator local, espero que o time possa atuar com confiança e deixe que as coisas aconteçam de maneira natural”.

O comandante dos paranaenses não adiantou se poupará alguém, porém, os experientes Jonathan, Paulo André e Lucho González são os que mais despertam preocupação pela forte sequência e o jogo decisivo contra os baianos. Com a possibilidade de serem poupados, Diego Ferreira, Léo Pereira e Wellington são opções.

Provável escalação: Santos; Jonathan (Diego Ferreira), Paulo André (Léo Pereira), Thiago Heleno e Renan Lodi; Bruno Guimarães, Lucho (Wellington), Raphael Veiga; Marcelo Cirino, Nikão e Pablo. Técnico: Tiago Nunes.

Retrospecto

No histórico geral de confrontos dos times, equilíbrio é a palavras. De acordo com os dados dos clubes, tendo como base o Campeonato Brasileiro unificado, foram 50 confrontos, sendo 17 vitórias para cada lado e 16 empates. No quesito gols, o São Paulo tem vantagem de 64 contra 59 do Atlético-PR. No primeiro turno, vitória do Tricolor por 1 x 0, na Arena da Baixada e, de quebra, afundou o Furacão na crise. Por outro lado, os paranaenses eliminaram os paulistas no duelo entre eles na Copa do Brasil deste ano, com uma vitória no Paraná e um empate no Morumbi.

Eric Filardi

Sobre Eric Filardi

Eric Filardi já escreveu 1077 posts nesse site..

Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 25 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol.Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.


 

365 Scores

 

Eric Filardi
Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 25 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol.Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.
http://www.ericfilardi.com.br

Artigos Relacionados

Topo