Roma bane torcedor do estádio para sempre após ofensas racistas a Juan Jesus

- Brasileiro foi xingado no Instagram de "macaco maldito"
Roma bane torcedor do estádio para sempre após ofensas racistas a Juan Jesus

Com um passado obscuro, marcado principalmente pelo governo fascista de Benito Mussolini, a Itália atual ainda se mostra um país atrasado quando o assunto é ‘preconceito racial'. Um exemplo disso é o caso de racismo ocorrido no final do mês de setembro, em que o zagueiro brasileiro Juan Jesus, da Roma, foi o alvo. Em resumo, o jogador recebeu xingamentos racistas de um ‘torcedor' Giallorosso via Instagram, proveniente de uma conta associada a um homem chamado Andrea Dell'Aquila, de codinome ‘pomatinho'. Ao tomar conhecimento do fato, o clube decidiu denunciar o criminoso à polícia italiana e bani-lo dos jogos do time para sempre.

“O proprietário do Instagram abaixo enviou a Juan Jesus repugnantes ofensas racistas via Mensagem Direta hoje. Nós denunciamos a conta para a polícia italiana e denunciamos a conta ao Instagram. A pessoa responsável será banida dos jogos da Roma por toda a vida”, manifestou-se o clube em seu Twitter oficial.

JUAN JESUS

Em síntese, oriundo das categorias de base do América-MG, indo ainda na categoria de base para o Internacional, integrou o elenco profissional do Colorado. Dessa forma, no clube gaúcho, conquistou três troféus. Uma Libertadores, uma Recopa Sul-Americana e um Campeonato Gaúcho. Em junho de 2016 foi emprestado para a Roma (estando na Inter de Milão e sendo pouco aproveitado). Em seguida, firmou contrato e os italianos o compraram em definitivo.

No caso de racismo, o brazuca expôs o indivíduo para a Roma. Em postagem do próprio Juan, ele mostra as ofensas. O italiano que o desrespeitou, disse que o jogador “se sentiria melhor em um jardim zoológico”. Somado a isso, o xingou de “macaco maldito”. O zagueiro de 28 anos afirmou ter orgulho de ser quem é.

“Roma, já sabe o que fazer com um torcedor assim. Não ao racismo. Sou orgulhoso de ser quem eu sou”

MAIS CASOS NA ITÁLIA

Pela 4ª rodada do Campeonato Italiano deste ano, mais um brasileiro foi vítima de preconceito racial. Parte da torcida da Atalanta fez sons imitando macaco para Dalbert, da Fiorentina, que automaticamente parou o jogo, com respaldo do árbitro. Além dele, o atacante Romelu Lukaku é outro que tem sofrido. Isso porque o belga foi perseguido em sua estréia, contra o Cagliari (time da casa na oportunidade). No momento em que se preparava para cobrar um pênalti para o time de Milão, o camisa 9 ouviu sons semelhantes aos ecoados para Dalbert.

Foto destaque: Divulgação/Jornal Wanted in Rome

Guilherme Calvano

Sobre Guilherme Calvano

Guilherme Calvano já escreveu 164 posts nesse site..

Sou Guilherme Calvano, carioca de 19 anos e jornalista em formação pela Universidade Estácio de Sá (UNESA- RJ). Apaixonado por esportes, sobretudo futebol e basquete, enxerguei no jornalismo a oportunidade perfeita de trabalhar com o que mais gosto! Aqui no Futebol na Veia sou redator líder da editoria de futebol Italiano.

365 Scores

BetWarrior


Guilherme Calvano
Guilherme Calvano
Sou Guilherme Calvano, carioca de 19 anos e jornalista em formação pela Universidade Estácio de Sá (UNESA- RJ). Apaixonado por esportes, sobretudo futebol e basquete, enxerguei no jornalismo a oportunidade perfeita de trabalhar com o que mais gosto! Aqui no Futebol na Veia sou redator líder da editoria de futebol Italiano.

Artigos Relacionados

Topo