River Plate vence, amplia vantagem na liderança e joga pressão para Boca Juniors

- Com resultado, equipe de Gallardo chegou aos 42 pontos, e joga a pressão para o maior rival
River Plate

O River Plate segue firme sua caminhada rumo ao título restante na Era Marcelo Gallardo. Neste domingo, em partida válida pela 20ª rodada da Superliga Argentina, Matías Suárez, após jogada de craque de Montiel, conseguiu furar o paredão Arboleda, que evitou uma vitória mais elástica dos donos da casa com diversas intervenções ao longo do confronto.

Com o resultado, o River chegou aos 42 pontos, e agora espera o resultado do Boca Juniors, que entra em campo logo mais contra o Central Córdoba, para saber qual será sua vantagem em relação ao maior rival, segundo colocado.

Por outro lado, o Banfield teve interrompida uma sequência de sete jogos fora de casa sem perder e sem tomar gols. Sendo assim, a equipe de Falcioni permanece na 16ª colocação, com 25 pontos.

1ºTEMPO

Com o apoio de 72 mil torcedores, o River Plate tomou às rédeas da partida. E utilizando muito as laterias do campo, com Gonzalo Montiel e Milton Casco pela direita e esquerda, respectivamente, os mandantes construíam sua principais oportunidades. Dessa maneira, aos 17 minutos, após uma excelente enfiada de bola de canhota de Enzo Pérez, Montiel dominou, deixou Claudio Bravo, campeão Pré-Olímpico com a Seleção Argentina, na saudade e cruzou. Dentro da pequena área, Matías Suárez não precisou nem saltar para balançar as redes.

O gol encerrou um longo período de invencibilidade da defesa do Banfield fora de casa. Desde agosto do ano passado, quando perdeu por 3 x 2 para o Argentinos Juniors, em partida válida pela 3ª rodada, a equipe de Júlio César Falcioni não era vazada. Desde então, haviam se passado sete partidas, contra Defensa y Justicia, Godoy Cruz, Newell's Old Boys, Racing, Lanús, Independiente e Colón.

A vantagem poderia ter ido maior para o vestiário. No entanto, o arqueiro colombiano Iván Arboleda fez bela defesa em nova cabeçada de Suárez, e Rafael Santos Borré, aos 29′, acertou o travessão em penalidade máxima, produzida a partir de mais uma trama ofensiva protagonizada por Montiel, que teve cruzamento bloqueado pela mão do marcador, que foi assinalada pelo árbitro Fernando Rapallini.

Aliás, vale lembrar, com o erro, o River chegou ao quarto pênalti consecutivo perdido na Superliga Argentina. Dessa maneira, anteriormente, o próprio Borré, contra o San Lorenzo, Nacho Fernández, frente ao Vélez Sarsfield, e Nicolás de La Cruz, diante do Lanús, perderam.

2ºTEMPO

Mesmo com a vantagem o River não se acomodou. Pelo contrário. Em busca de ampliar o marcador, Borré e Matías Suárez tiveram oportunidades de ampliar antes dos dez minutos, mas pararam em Arboleda. Aos 16′, Suárez cruzou para Borré, que novamente parou no travessão. Na jogada seguinte, mais uma vez Arbolerda impediu que Suárez fizesse o segundo.

Na metade da etapa final, a chuva que armava finalmente caiu. Imediatamente, Falcioni promoveu a estreia de Pablo Daniel Osvaldo. Torcedor do Boca Juniors assumido, e trajando a camisa 12, o centroavante, que não atuava desde 2016, quando decidiu pausar a carreira e focar no âmbito musical, adentrou as quatro linhas sob uma imensa vaia. Aos 41′, por muito pouco o ítalo-argentino não fez um golaço de cobertura.

Antes do final, Nacho Scocco, que, aos 26′, entrou na vaga de Javier Pinola, e Lucas Pratto, que ingressou, aos 39′, no lugar de Matías Suárez, também pararam no goleiro do Banfield.

Após o apito final, muita comemoração e uma tremenda ovação para Gallardo, que está em busca do único título que lhe resta à frente do River.

E AGORA?

No próximo domingo, às 21h45, o River Plate vai até La Plata para encarar o Estudiantes. Por sua vez, o Banfield, na sexta-feira, recebe, às 19h, o Aldosivi.

MELHORES MOMENTOS

Imagem destacada: Olé/TNT Sports/ FNV divulgação

Pedro Ferri

Sobre Pedro Ferri

Pedro Rodrigues Nigro Ferri já escreveu 354 posts nesse site..

Pedro Rodrigues Nigro Ferri, 19, nascido em Assis-SP. Jornalista em formação pela Faculdade da Cásper Líbero e um fiel devoto. Católico? Protestante? Não, corinthiano. Sou mais um integrante do bando de loucos e nunca me conheci sem essa doença. Frequentador de arquibancada, sou apaixonado por torcidas. Sabe aquela música do seu time? É, eu canto ela no chuveiro. Supersticioso ao extremo e disseminador da política "NÃO GRITA GOL ANTES DA BOLA ENTRAR!".

365 Scores

BetWarrior


Pedro Ferri
Pedro Ferri
Pedro Rodrigues Nigro Ferri, 19, nascido em Assis-SP. Jornalista em formação pela Faculdade da Cásper Líbero e um fiel devoto. Católico? Protestante? Não, corinthiano. Sou mais um integrante do bando de loucos e nunca me conheci sem essa doença. Frequentador de arquibancada, sou apaixonado por torcidas. Sabe aquela música do seu time? É, eu canto ela no chuveiro. Supersticioso ao extremo e disseminador da política "NÃO GRITA GOL ANTES DA BOLA ENTRAR!".

Artigos Relacionados

Topo