River Plate bate Colón e assume liderança da Superliga

Em um Monumental de Nuñez em festa, Millionarios fazem o dever de casa e entram na briga pelo título nacional
River Plate

Na noite desta terça-feira (29), River Plate e Colón entraram em campo pela 11ª rodada da Superliga Argentina. Assim, após um primeiro tempo morno e de muita paciência para encontrar espaços na defesa visitante, Los Millionarios saíram vencedores por 2 x 1. Os gols da partida foram feitos na etapa final de jogo por intermédio de De La Cruz e Borré para os donos da casa. Já Martínez Quarta, contra, diminuiu para os visitantes. Com o resultado, La Banda assumiu, momentaneamente, a liderança da Superliga ao lado de Boca e Argentinos Juniors.

1º TEMPO

Se esperava um River Plate mais agressivo e efetivo no ataque no princípio da partida. No entanto, as dificuldades de infiltração consagraram a defesa sabalera na etapa inicial. Assim, logo aos 2′, após boa troca de passes pela lateral direita, Suarez recebeu passe e tocou em profundidade na pequena área, De La Cruz desperdiçou o chute. Aos 11′, em jogada pelo meio, a zaga visitante não fez a cobertura e a bola sobrou para Borré que mandou para a área, mas não encontrou ninguém. Dessa forma, o Colón respondeu em falta cobrada por Bernardi, mas Armani se antecipou e o lance não levou perigo.

Após, Los Millionarios continuaram tendo maior domínio territorial, mais posse de bola, trocavam passes rápidos invertendo os lados, mas pecavam no último passe que sempre era bloqueado pela zaga adversária. Assim, tamanha dificuldade resultou em um chute de fora da área de Pinola, aos 38′. Em seguida, em jogada rápida pela direita, La Banda criou a melhor chance do jogo. Milton Casco fez tabelinha com Suarez, que bateu cruzado na saída do goleiro Burian, a bola passou triscando a trave do gol. Na reta final, o River Plate manteve a paciência, mas não conseguiu infiltrar nos primeiros 45′ de jogo.

2º TEMPO

As emoções ficaram para a etapa final de jogo. Assim, o River voltou promovendo um abafa no campo de ataque. Com 1′, Borré recebeu bola e arriscou da entrada da área, a pelota passou por cima do gol. Aos 6′, Palacios recebeu passe na intermediária e chutou, a redonda ficou fácil para Burian. Em seguida, Suarez foi acionado na esquerda, livrou do marcador e cruzou. A bola passou na frente da baliza e sobrou para o uruguaio De La Cruz que chegou batendo para abrir o placar. Mesmo com o tento, Los Millionarios seguiram na pressão em busca do 2º gol. Aos 12′, Palacios arriscou de fora da área, mas o chute passou por cima da barra.

Após, Borré recebeu na direita e tocou para Fernandez que arriscou, passando perto da trave do gol. Pressão que não tardou para sair o segundo gol. Fernandez chutou da meia lua da grande área, Burian deu rebote e na sobra o colombiano Borré chutou, o arqueiro ainda deu um leve toque na bola antes dela morrer no gol. O tento fez os mandantes desligarem e o jogo equilibrou com Vigo arriscando de longe para o Colón. Aos 34′, pela esquerda, Escobar tocou para Esparza que cruzou, a bola desviou em Martínez Quarta e entrou para diminuir o marcador. Após, o River Plate ainda tentou ampliar, mas sem êxito. 2 x 1.

E AGORA?

Assim, com o resultado, o River Plate assume a liderança, empatado em pontos com Boca Juniors e Argentinos Juniors, com 21 pontos. Dessa forma, seca as duas equipes que ainda jogam na rodada contra Lanús e Talleres, respectivamente. Já o Colón conheceu sua quinta derrota em cinco jogos como visitante e estaciona nos 13 pontos na 17ª posição, seguindo com riscos de rebaixamento. Na próxima rodada, os Sabaleros recebem o Atlético Tucumán, às 13h15 (horário de Brasília), no sábado (2/11). Enquanto que Los Millionarios visitam o Aldosivi, no mesmo dia às 20h (horário de Brasília).

MELHORES MOMENTOS

Foto Destaque: Divulgação / Twitter – River Plate

Ricardo do Amaral

Sobre Ricardo do Amaral

Ricardo do Amaral já escreveu 285 posts nesse site..

"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

BetWarrior

Ricardo do Amaral
Ricardo do Amaral
"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

Artigos Relacionados

Topo