Remo espanta a má fase e Paysandu faz jogo ruim no Parazão | Futebol na Veia

Remo espanta a má fase e Paysandu faz jogo ruim no Parazão

Dupla teve atuações distintas neste fim de semana
Remo espanta a má fase e Paysandu faz jogo ruim no Parazão

Cinco jogos fizeram parte da 6ª rodada do Parazão 2019. O Remo deixou a crise de lado e venceu mais uma na competição, já o Paysandu teve trabalho e somente empatou na rodada. Águia e Independente conseguiram boas vitórias, enquanto Castanhal e Paragominas estagnaram na tabela de classificação.

Parazão 2019

Bragantino 0 x 0 Paysandu

O fim de semana não começou muito bem no Parazão. No Diogão, Bragantino e Paysandu se enfrentaram na tarde de sábado (23), e não saíram do 0 x 0, em um jogo decepcionante. O Tubarão dominou o Papão em casa, com mais posse de bola, sobretudo no segundo tempo. O time teve a chance do jogo no fim, quando Mauro Praia fez excelente jogada individual, mas parou no goleiro Mota. A igualdade foi ruim para o time da casa, que caiu para o terceiro lugar do Grupo A1, com sete pontos, já os visitantes continuam líderes da outra chave, um ponto acima do primeiro rival abaixo.

Águia 3 x 1 Tapajós

Mais tarde, no Zinho Oliveira, o Águia se recuperou da derrota no meio de semana, conseguindo uma excelente vitória diante de sua torcida. Com mais posse de bola e ofensividade, os marabaenses marcaram com Tetê (no primeiro tempo), Junior Rato e Andrei (no segundo tempo), o Boto descontou com Mariano, marcando de pênalti. O Azulão sobe para o 2º lugar do Grupo A1, com oito pontos, os santarenos estacionam nos cinco pontos e na 4º posição da outra chave.

Castanhal 0 x 0 Paragominas

Assim como no sábado, o domingo (24) não começou muito feliz para os amantes do futebol. Jogando no Modelão, em Castanhal, o time de mesmo nome empatou sem gols contra o Paragominas. O jogo aconteceu na parte da manhã e não mudou os momentos das duas equipes. O Japiim, dono da casa, ficou com seis pontos, na 4º colocação do Grupo A1 e vê a zona de rebaixamento mais de perto. Já o Jacaré, é o 3º no A2, brigando ponto a ponto com o Independente por uma vaga nas semifinais.

Remo 3 x 0 São Raimundo

Debaixo de chuva, o Leão Azul passeou no Mangueirão, contra o Pantera. Com um adversário a mais, por conta do gramado pesado, o time azulino conseguiu aos poucos se desvencilhar dos adversários e com os gols de Echeverría, de pênalti (no primeiro tempo), Mário Sérgio e Alex Sandro (no segundo tempo), os três pontos chegaram na conta no Baenão, como um alívio pela fase ruim vivida anteriormente. O Remo continua líder do A1, agora com 13 pontos, cinco a mais do que o 2º, enquanto o São Raimundo permanece com apenas, no A2 e ainda é o pior time da competição.

Vale lembrar que o Remo tirou o técnico Netão do comando, após a partida contra o Pantera, o deixando como coordenador técnico. Para o seu lugar anunciou Márcio Fernandes, que estava no Aparecidense de Goiás.

São Francisco 0 x 2 Independente

Fechando o dia, o Independente foi ao Colosso do Tapajós e conseguiu importante vitória, diante do São Francisco. Com um gol em cada tempo, o Galo Elétrico marcou primeiro com Fazendinha e depois com Joãozinho, contra um Leão apático diante de sua torcida. Assim, os visitantes sobem para o 2º lugar do A2, com 13 pontos, já os mandantes estão na lanterna do A1, correndo sério risco do rebaixamento no campeonato.

Ruan Silva

Sobre Ruan Silva

Ruan Silva já escreveu 770 posts nesse site..

Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.


 

365 Scores

 

Ruan Silva
Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Artigos Relacionados

Topo