Red Bull Salzburg x Napoli – 837 dias de invencibilidade em casa é trunfo para reverter derrota na Europa League

Com mais de dois anos sem perder em seus domínios, os austríacos miram uma reviravolta nas oitavas de final da Liga Europa frente aos italianos, que venceram a partida de ida por 3 x 0

Nesta quinta-feira (14), dia natural de UEFA Europa League, os austríacos do Red Bull Salzburg enfrentam os italianos do Napoli, às 14h30 (horário de Brasília), a fim de reverter a desvantagem obtida no primeiro jogo das oitavas de final do torneio, da qual os Gli Azzurri venceram por 3 x 0. O confronto acontece na Red Bull Arena, em Salzburgo, na Áustria.

Red Bull Salzburg

Os visitantes são os atuais hexacampeões austríacos, isso já contando o título desta temporada de 2018-19, obtido com antecedência, o que deu o 12º título a equipe. Jogando em seus domínios têm sua fortaleza. São mais de dois anos sem derrotas em casaexatos 837 dias. O último revés foi no dia 27 de novembro de 2016, quando perderam por 1 x 0 para o Admira, num jogo onde amassou o rival em tentativas, mas não conseguiu marcar.

Na Europa League, foram uma das melhores equipes da primeira fase, com 100% de aproveitamento, vencendo, obviamente, todos os rivais. Na fase seguinte, enfrentaram o Club Brugge e perderam o primeiro jogo, fora de casa, por 2 x 1. Na volta, sem novidade: 4 x 0. Apostam no faro de gol de um dos artilheiros do torneio para reverter o placar adverso: Moanes Dabour. O atacante tem sete gols no torneio e também é o melhor marcador da liga nacional, com 11 tentos. Além dele o japonês Minamino e o norueguês Gulbrandsen são outros que podem fazer a diferença, com quatro gols cada um. No quesitoassistências, outro trio se destaca, esse de austríacos: Andreas Ulmer (4), Hannes Wolf (3) e Stefan Lainer (3).

Se for uma verdadeira chama, talvez ainda haja uma chance. Vamos lá e tentar de tudo, queremos fazer um bom jogo para nossos fãs e para nós mesmos. Faremos como sempre: temos o nosso estilo de jogo e vamos continuar a fazê-lo. Não deu certo em Nápoles, mas, apesar de tudo, tivemos 20 chutes a gol, mas não marcamos. Tudo foi bem feito, mas fomos penalizados com três gols sofridos. Neste jogo de volta precisamos de mais convicção, mais clareza e precisão nos chutes. Além, é claro, de sorte”, disse o técnico do Salzburg, Marco Rose.

Provável escalação: Walke; Lainer, Onguéné, André Ramalho e Ulmer; Samassekou, Junuzović e Schlager (Mwepu); Wolf; Daka e Dabour. Técnico: Marco Rose.

Napoli

O Campeonato Italiano já está entregue. Ainda há 11 jogos para rolar, mas os 18 pontos de vantagem de uma Juventus que ainda não perdeu no Calcio, é algo muito difícil de ser alcançado. Por outro lado, a saída da Champions deu aos italianos a chance de revida numa competição europeia. No confronto anterior, na fase de 16 avos, venceram o Zürich nas duas partidas com tranquilidade. No primeiro duelo com os Tourosmais um triunfo que, apesar do placar de 3 x 0, foi equilibrado. O técnico Carlo Ancelotti não poderá contar com sua dupla de zaga titular. Koulibay e Maksimovic, foram suspensos pelo acúmulo de cartões amarelos. Raúl Albiol, lesionado, também não joga.

“Não faremos cálculos, queremos impor nosso jogo. O 3 x 0 é um bom resultado, mas não vamos pensar nisso, porque nosso objetivo é tentar vencer. O Salzburg é muito bom, a pressão alta pode complicar, mas podemos superá-los na primeira metade do campo e criar espaços na frente”, disse Ancelotti.

Provável escalação: Alex Meret; Elseid Hysaj, Sebastião Luperto, Vlad Chiriches e Mario Rui; Calléjon, Allan, Fabian e Zielinski; Mertens e Milik. Técnico: Carlo Ancelotti.

Retrospecto

Este é o segundo confronto entre as equipes na história, visto que tivemos um duelo de ida, vencido pelos napolitanos por 3 x 0.

Sobre Eric Filardi

Eric Filardi já escreveu 854 posts nesse site..

Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia.Sou Eric Filardi, paulistano de 25 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol. Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.

Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia.Sou Eric Filardi, paulistano de 25 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol. Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.
http://www.ericfilardi.com.br

Artigos Relacionados

Topo