Real Madrid x Ajax – Merengues visando vitória para embalar

No primeiro duelo na Holanda, deu Espanha
Real Madrid x Ajax - Merengues visando vitória para embalar

Real Madrid e Ajax se enfrentam no Santiago Bernabéu, para o confronto final, às 17h (horário de Brasília) que define quem passará para a próxima fase da Champions League. No encontro anterior, o time espanhol venceu por 2 x 1, e agora tem boa vantagem para a partida de volta. Para os visitantes, só restam vencer os anfitriões de qualquer maneira.

Real Madrid

O time espanhol não vive a sua melhor fase, principalmente, depois das atuações ruins diante do Barcelona, na semana passada pela Copa do Rey e pelo Campeonato Espanhol. A missão dos comandados de Solari é muito simples: segurar o empate, mas se quiser mesmo garantir algo de positivo, precisa mesmo é de uma vitória, de preferência jogando bem. A expectativa é de basicamente o mesmo time dos últimos reveses, com destaque para Vinicius Júnior, jogador que vem atuando acima da média de todo o time.

Provável escalação: Courtois; Carvajal, Varane, Nacho, Reguilón; Modric, Casemiro, Kroos; Lucas Vázquez, Benzema, Vinicius Júnior. Técnico: Santiago Solari.

https://twitter.com/realmadrid/status/1102517242800074753

Ajax

Mesmo perdendo na partida de ida, os holandeses chegam com mais tranquilidade do que o rival. O time vem de três vitórias seguidas em território local, incluindo um 3 x 0 diante do Feyenoord. O ataque se mostra arrasador com os 13 gols marcados nesses duelos anteriores, dando moral para o trio Ziyech, Tadic e David Neres, que têm a missão de deixar o jogo bem mais complicado para o time da casa.

Provável escalação: Onana; Mazraoui, De Ligt, Blind, Tagliafico; De Jong, Van de Beek, De Jong; Ziyech, Tadic, Neres. Técnico: Erik ten Hag.

https://twitter.com/AFCAjax/status/1102906676968153088

Retrospecto

No Confronto foram 13 jogos disputados, com boa vantagem do Real Madrid, com oito vitórias, um empate e quatro conquistas do Ajax. No Bernabéu, o confronto se mostra um pouco equilibrado, com quatro vezes em que o time da casa venceu contra duas dos visitantes. O detalhe do duelo é que os holandeses não vencem desde 1995, de lá para cá, foram sete vitórias, em todos os jogos.

Ruan Silva

Sobre Ruan Silva

Ruan Silva já escreveu 775 posts nesse site..

Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.


 

365 Scores

 

Ruan Silva
Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Artigos Relacionados

Topo