“Quero retribuir o amor do povo chinês”, afirma Elkeson sobre convocação à Seleção Chinesa

Brasileiro se tornou o primeiro jogador sem ascendência chinesa a jogar pela seleção nacional
Elkeson Seleção Chinesa

Elkeson, agora também conhecido como Ai Kesen, tem sido o centro das atenções na China. Por vezes também fora dela, pois se tornou o primeiro jogador sem ascendência chinesa a vestir a camisa da Seleção Chinesa. Por outro lado, o atleta tenta quebrar a desconfiança de alguns torcedores e da mídia local sobre sua convocação. Isso porque parte dos chineses se questionam sobre um país com 1,4 bilhão de pessoas não consegue achar jogadores de qualidade para a seleção nacional. Porém, o fator cultural influencia muito, afinal, a China nunca foi o país do futebol e está longe de ser. Portanto, a convocação do “ex-brasileiro” se faz realidade. Assim, o novo atleta chinês falou com o portal Shine sobre este novo desafio:

Entrevista Elkeson

O atacante do Guangzhou Evergrande não prometeu conquistar o que muito duvidam: uma vaga na próxima Copa do Mundo. Porém, afirmou que agora é chinês e que realmente vai se doar ao máximo para realizar a façanha.

“Ter a nacionalidade chinesa me permite contribuir para a seleção voltar a jogar na Copa do Mundo. Eu quero dizer ao mundo: ‘eu comecei oficialmente uma nova jornada. Eu sou chinês! Eu quero devolver todo o amor e cuidado que vocês têm me dado ao longo dos últimos anos. Espero obter o apoio de vocês, como sempre.”

Elkeson, que marcou mais de 100 gols em cerca de 150 jogos na Superliga Chinesa, ganhou nacionalidade por jogar na China desde 2013. Chamando isso de “uma aposta”, o atacante disse que quer deixar sua marca no futebol chinês, mas agora na Seleção:

“Eu quero um novo desafio. Quero ver onde estão meus limites”, respondeu ele. “Eu quero retribuir o amor do povo chinês nestes sete anos. Aceitei esse desafio sem hesitação”, acrescentou ele.

O atacante ainda ressaltou a importância chinesa no cenário mundial, até comparando aos países europeus e americanos:

“A China atribui importância ao futebol tanto quanto os países europeus e americanos. Se apenas em termos de investimento, é apenas comparável à Premier League. O futebol está crescendo na China e a Seleção Chinesa não tem motivos para não entrar na Copa do Mundo”, destacou. “Com tantos jogadores se unindo à nacionalidade chinesa, todos têm o mesmo objetivo e querem jogar a Copa do Mundo. Afinal, como jogador de futebol, participar da Copa do Mundo é uma crença e um sonho para toda a vida”, finalizou.

Foto destaque: Reprodução/Shine

Eric Filardi

Sobre Eric Filardi

Eric Filardi já escreveu 1077 posts nesse site..

Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 25 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol.Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.


 

365 Scores

 

Eric Filardi
Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 25 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol.Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.
http://www.ericfilardi.com.br

Artigos Relacionados

Topo