Quem será o próximo rei no trono do futebol?

Conheça sobre os cinco candidatos que concorrem à presidência da FIFA

A eleição mais esperada para o mundo do futebol será realizada na próxima sexta-feira (26) em Zurique, na Suíça.

Gianni Infantino, Jérôme Champagne, Ali Bin Al-Hussein, Sheik Salman bin Ebrahim Al- Khalifa e Tokyo Sexwale, disputam o trono que já pertenceu a Joseph Blatter.

Suspenso pelo Comitê de Ética da FIFA, o antigo favorito ao cargo, Michel Platini não poderá concorrer. Nesse cenário, o francês deixa o caminho livre para o suíço Gianni Infantino, ex- secretário-geral da UEFA. Ele conta com o apoio de algumas federações e é o favorito para essa eleição.

Como funciona a eleição:

A disputa será realizada com os voto das federações nacionais dos 209 países filiados à Fifa. Caso um dos candidatos atinja dois terços dos votos, não haverá outro turno, caso contrário, os últimos colocados serão eliminados até que um dos nomes atinja 50% dos votos mais um.

Descubra um pouco mais quem são os grandes nomes que disputam o trono:

  • Gianni Infantino (Itália-Suíça, 45 anos), secretário-geral da Uefa desde 2009, ele é considerado o grande favorito para assumir a presidência da FIFA. Será o candidato da confederação europeia, uma vez que Michel Platini não poderá garantir presença no pleito, e terá também o apoio da Concacaf, que rege as Américas Central e do Norte, e da Conmebol, organização da América do Sul, o que inclui um provável voto da CBF.
  • Ali Bin Al-Hussein (Jordânia, 40 anos) é presidente da Federação Jordaniana desde 1999 e fundador da Federação de Futebol da Ásia Ocidental em 2000. O príncipe foi o único rival de Blatter nas últimas eleições realizadas em 29 de maio de 2015.
  • Jérome Champagne (França, 57 anos) é ex-secretário-geral adjunto da FIFA, trabalhou na entidade entre 1999 e 2010. Para vencer, conta com o apoio de grandes nomes do futebol, como Pelé e Roger Milla, já tentou se lançar candidato na última eleição da Fifa, mas não chegou a formalizar a intenção, por não ter conseguido aval de cinco federações nacionais.
  • Sheik Salman Bin Ebrahim Al-Khalifa (Bahrein, 50 anos) É membro da família real de Barein, é presidente da Confederação Asiática de Futebol (AFC) desde 2013 e vice-presidente da Fifa desde então. Foi um dos maiores apoiadores da candidatura do Catar como sede da Copa do Mundo de 2022. Atualmente, faz parte dos Comitê de Finanças e Estratégia da Fifa. A candidatura do sheik foi rejeitada por organizações de defesa dos direitos humanos, que o acusam de envolvimento em crimes contra a humanidade e outros.
  • Tokyo Sexwale (África do Sul, 62 anos) É empresário, antigo ativista contra a política de segregação racial e prisioneiro em Robben Island durante 13 anos, junto com Nelson Mandela no período do “apartheid” na África do Sul. Mesmo contando com o importante apoio de confederações nacionais, Sexwale é considerado o candidato com menos chances de vencer a eleição.
Avatar

Sobre Carolina Keyko

Carolina Keyko já escreveu 53 posts nesse site..

Sou Carolina Keyko Rodrigues, 21 anos, estudante de jornalismo, apaixonada por esportes, música, teatro, gastronomia e fotografia. Já trabalhei como estagiária para a Arquidiocese de São Paulo como gestora de mídias sociais, Estagiária para os Doutores da Web com SEO.Gosto de áreas que me desafiem a escrever, como o futebol, que esta em constantes mudanças, costumo assistir os jogos do Santos com a fanática da minha irmã e acompanho meu pai nos jogos da portuguesa, pois é, faz parte.Gostaria de poder escrever para o Futebol na Veia, para ir além do aprendizado comum, para não perder a mão e para ampliar minhas fronteiras

365 Scores

BetWarrior


Avatar
Carolina Keyko
Sou Carolina Keyko Rodrigues, 21 anos, estudante de jornalismo, apaixonada por esportes, música, teatro, gastronomia e fotografia. Já trabalhei como estagiária para a Arquidiocese de São Paulo como gestora de mídias sociais, Estagiária para os Doutores da Web com SEO.Gosto de áreas que me desafiem a escrever, como o futebol, que esta em constantes mudanças, costumo assistir os jogos do Santos com a fanática da minha irmã e acompanho meu pai nos jogos da portuguesa, pois é, faz parte.Gostaria de poder escrever para o Futebol na Veia, para ir além do aprendizado comum, para não perder a mão e para ampliar minhas fronteiras

Artigos Relacionados

Topo