Pré jogo – Estrelas no gramado de Chicago

Hoje, às 21:30 no horário de Brasília, acontece o All Star Game da MLS, o jogo das estrelas da liga norte-americana de futebol. A partida acontece no estádio Soldier Field, em Chicago, e os melhores jogadores da liga enfrentaram nada mais, nada menos, do que o Real Madrid, campeão da UEFA Champions League da última temporada.

Sem Cristiano Ronaldo, o Real Madrid vem para Chicago após uma temporada fantástica. A conquista da última Champions League coroou uma temporada grandiosa da equipe madrilena. No entanto, na pré-temporada atual o Real Madrid não vem tendo bons resultados. Na International Champions Cup, jogando em Santa Clara, CA e em Los Angeles, CA empatou e perdeu respectivamente enfrentando Manchester United e Manchester City. Ao jogar em Miami, FL, no El Classico, o Real Madrid perdeu para o maior rival Barcelona por 3 a 2, finalizando assim a ICC sem nenhuma vitória.

Mesmo sem a sua grande estrela, os merengues vêm para o confronto de hoje à noite com nomes de peso. Sérgio Ramos, Gareth Bale e Benzema são presenças confirmadas no confronto contra as estrelas da MLS. Além deles, os brasileiros Marcelo e Casemiro também estão confirmados e provavelmente serão titulares. Navas, Carvajal, Varane, Kroos, Modric e Isco devem completar o time que entra em campo sob o comando de Zinedine Zidane.

Será a 22ª realização do jogo, a 13ª com times estrangeiros, que reúne os melhores atletas que são escolhidos através de votação popular e de uma maneira curiosa: o 11ª jogador do time titular é selecionado por intermédio do game FIFA 17, onde o maior goleador do simulador online, tem sua vaga garantida entre os melhores, por isso Sebastian Giovinco tem o seu lugar garantido no jogo de logo mais.

Por todos os eventos passaram clubes como o Chelsea, Bayern, Manchester United e outros clubes poderosos do Velho Continente, tendo as estrelas americanas vencedoras do duelo em sete oportunidades. Confira os jogos anteriores e seus respectivos resultados:

Ano     Resultados e adversários

2005    MLS All-Stars 4-1 Fulham FC

2006    MLS All-Stars 1-0 Chelsea FC

2007    MLS All-Stars 2-0 Celtic FC

2008    MLS All-Stars 3-2 West Ham United

2009    MLS All-Stars (3) 1 – 1 (4) Everton

2010    MLS All-Stars 2-5 Manchester United

2011    MLS All-Stars 0-4 Manchester United

2012    MLS All-Stars 2-1 Chelsea FC

2013    MLS All-Stars 1-3 Roma FC

2014    MLS All-Stars 2-1 Bayern Munich

2015    MLS All-Stars 2-1 Tottenham Hotspur

2016    MLS All-Stars 1-2 Arsenal FC

Esse ano grandes nomes do futebol foram selecionados para o duelo contra o Real Madrid, dentre eles o brasileiro Kaká que participará pela terceira vez All Star game, e enfrentará seu ex-clube pela primeira vez, desde a sua saída de Madrid em 2013. Outros nomes importantes do futebol mundial também foram selecionados para esse grande duelo, confira a nossa análise dos comandados de Veljko Panović, técnico do Chicago Fire:

Algumas análises apontam falhas nas escolhas dos XI que iniciam a partida contra o Real Madrid. Os goleiros Andre Blake e Tim Melia, do Phila Union e Sporting Kansas City, são dois nomes que fazem boas temporadas e poderiam estar no All-Star Game. Ike Opara, do Sporting Kansas também foi pedido entre os XI. Villalba, do Fire, Vasquez, do Toronto e Josef Martinez, do Atlanta também foram faltas sentidas. No entanto, um dos maiores snubs da lista de escolhas do MLS All-Star foi David Accam, nome que têm feito a diferença no ataque do Chicago Fire e um dos responsáveis pelo bom rendimento do time.

Mesmo assim, o time da MLS é forte e conta com Tim Howard no gol. O goleiro de 38 anos que brilhou na Copa do Mundo de 2014 (especialmente na partida contra a Bélgica) é tido como um dos maiores nomes do futebol nos EUA. O goleiro venceu a Copa Ouro da CONCACAF com o US Team em 2007 e foi vice-campeão na Copa das Confederações de 2009. Foi também eleito goleiro do ano pela CONCACAF em 2013, 2014 e 2015. Na temporada atual, o time de Howard, o Colorado Rapids, não vêm muito bem, no entanto, o goleiro continua fazendo defesas impressionantes na tentativa de salvar o time de um fracasso na temporada. Por isso ele foi escolhido pela terceira vez para o MLS All-Star. Seu reserva é Stefan Frei, goleiro suíço que atua no Seattle Sounders e é All-Star pela primeira vez, muito graças à histórica atuação na MLS Cup em 2016 quando o Seattle venceu o Toronto FC e ele foi o MVP da MLS Cup.

Foto: Site/Colorado Rapids
Foto: Site/ Seattle Sounders

Na defesa, a equipe da MLS conta com os 5 vezes All-Star Graham Zusi e DeMarcus Beasley. Das 5 vezes que foi All-Star (12, 13, 14, 15, 17), Zusi começa jogando pela terceira vez (12, 13 e 17). Pelo Kansas City, são dois títulos de Lamar Hunt Cup (12 e 15) e um de MLS Cup (2013), além do recente título da CONCACAF Gold Cup pelo US Team. A transição do meio-campo para a lateral-direita está sendo fundamental para que a equipe do SKC nessa temporada tenha sofrido apenas 17 gols em 22 jogos: a melhor do campeonato.

Foto: Site/Sporting Kansas

Já Beasley aparece pela segunda vez como titular do jogo das estrelas (2003 e 2017) das 5 vezes que participou do game (01, 02, 03, 15, 17). Beasley é celebrado nos Estados Unidos por ser 4 vezes campeão da Gold Cup e também por ter ido a 4 Copas do Mundo (02, 06, 10, 14). Ele é um dos responsáveis pela solidez defensiva do Houston Dynamo colocando o time como um dos favoritos para a disputa no Oeste.

Foto: Site/ Houston Dínamo

Completando o trio defensivo temos Greg Garza. Escolhido pela primeira vez para o All-Star Game, Garza vem ajudando a equipe do Atlanta a manter um bom desempenho em seu primeiro ano de MLS. O jogador de 25 anos em dezoito jogos tem um gol e duas assistências e soma 37 interceptações em 18 jogos na titularidade.

Foto: Site/Atlanta

Na reserva os defensores do time da MLS são Michael Parkhurst, do Atlanta United (5 vezes All-Star em 05, 07, 08, 14, 17, Calouro do Ano em 2005 e Defensor do Ano em 2007);

Foto: Site/Atlanta United

Jelle Van Damme, do LA Galaxy (2 vezes All-Star em 16 e 17 e finalista do Defensor do Ano em 2016);

Foto: Site/LA Galaxy

Kappelhof, do Chicago Fire (jogador holandês que figura entre os 3 que mais interceptam na atual temporada, primeira vez All-Star); Matt Hedgers, do FC Dallas (debutante no All-Star Game e campeão da CONCACAF Gold Cup); Hernán Grana, do FC Dallas (jogador argentino que também debuta no All-Star Game, destaque no Boca Juniors, Lanus e All Boys).

Foto: Site/Chicago Fire
Foto: Site/ FC Dallas
Foto/ FC Dallas

Os meio-campistas do time da MLS conta com dois consagrados jogadores. O primeiro é Kaká, meio-campista do Orlando City, o craque brasileiro é campeão mundial com a Seleção Brasileira em 2002 (na reserva, é certo), duas vezes campeão da Copa das Confederações em 2005 e 2009 e Bola de Ouro FIFA em 2007. Além disso é a terceira vez que o jogador aparece no All-Star Game (15, 16 e 17), e por mais que seja criticado por alguns torcedores do Orlando City na temporada atual, é inevitável que o craque é peça importante para a equipe de Orlando.

Foto: Site/Orlando City

O outro grande nome do meio-campo é Bastian Schweisteiger. Craque do meio-campo do Chicago Fire e grande contratação da temporada na MLS, o jogador alemão tem o título da Copa do Mundo de 2016 junto a Seleção Alemã e é campeão da UEFA Champions League com o Bayern de Munique na temporada 2012-2013. Bastian é um dos principais jogadores do elenco do Fire atualmente e um dos nomes cotados para MVP da temporada regular da MLS.

Foto: Site/ Chicago Fire

Outro nome do time titular no meio-campo é Michael Bradley, capitão do US Team e 3 vezes All-Star Game (14, 15 e 17). O jogador norte-americano também estava no recente elenco campeão da Gold Cup da CONCACAF conquistando seu segundo título com a Seleção Norte-Americana (07 e 17), sendo eleito Bola de Ouro da competição continental.

Foto: Site/Toronto FC

O nome que fecha o meio-campo titular do MLS All-Star é Miguel Almirón. Com 8 gols e 8 assistências até agora na temporada não tinha como o meio-campista paraguaio ficar de fora da equipe principal do All-Star Game. Acredita-se na mídia que ele também é um dos nomes cotados a ser MVP da temporada regular. Aguardemos daqui.

Foto: Site/Atlanta United

O meio campo ainda é composto por Diego Valeri, do Portland Timbers (jogador argentino 4 vezes All-Star em 13, 14, 15 e 17, além de campeão e MVP da MLS Cup em 2015 contando na temporada atual com 10 gols e 7 assistências); Giovani dos Santos, do LA Galaxy (meio-campista mexicano All-Star em 15, 16 e 17 e com 6 gols e 1 assistência na atual temporada); Ignacio Piatti, do Montreal Impact (com 8 gols e 3 assistências foi escolhido para o All-Star Game também em 2016, o jogador também foi campeão da Taça Libertadores com o San Lorenzo em 2014);

Foto: Site/Portland Timbers
Foto: Site/LA Galaxy
Foto: Site/Montreal Impact

Dax McCarty, do Chicago Fire (campeão do Supporters’ Shield em 13 e 15, também campeão da CONCACAF Gold Cup nesse ano e chamado para o All-Star em 15 e 17); Kellyn Acosta (escolhido por Don Garber, o jogador de 21 anos é All-Star pela segunda vez, repetindo seu feito de 2016, foi também campeão da Supporters’ Shield e da Lamar Hunt Cup em 2016 pelo Dallas, além de estar no elenco campeão da CONCACAF Gold Cup desse ano).

Foto: Site/Chicago Fire
Foto/FC Dallas

No ataque os três nomes são escolhas inquestionáveis para o All-Star Game. Destaques na temporada atual são também três nomes que podem ser MVP e talvez campeões da MLS Cup ou da Supporters’ Shield.

O primeiro deles é Nemanja Nikolic, artilheiro da competição com 16 gols em 19 jogos como titular, e atacante principal da Seleção Húngara. Pelos pés dele, o Chicago Fire chega forte para disputar títulos nessa temporada. O artilheiro foi selecionado pela primeira vez para um All-Star Game.

Foto: Sie/Chicago Fire

David Villa é um dos parceiros de ataque de Nikolic no jogo das estrelas. O atacante espanhol pela terceira vez participa do All-Star (15, 16, 17) e segue Nikolic na artilharia da atual temporada da MLS, com 14 gols. Além disso, Villa, MVP da temporada 2016 da MLS, ficará de novo frente a frente com a equipe do Real Madrid, time que sempre jogou contra vestindo as cores do Barcelona, do Valência ou do Atlético de Madrid.

Foto: Site/NY City

Por fim, temos Sebastian Giovinco, que lidera o clube do Toronto FC com 9 gols e sendo All-Star pela terceira vez (15, 16, 17). O jogador italiano foi MVP da MLS em 2015 e está no time principal da MLS All-Star por ser o maior goleador da liga no FIFA 17.

Foto: Site/Toronto FC

Junto dos três fecham o ataque da equipe do MLS: Jozy Altidore, goleador da seleção norte-americana e campeão da CONCACAF Gold Cup com o US Team em 2017. Altidore é parceiro de Giovinco no ataque do Toronto FC e tem computados 8 gols e 5 assistências na temporada.

Foto: Site/Toronto FC

Além de Altidore temos Dominic Dwyer, ex-jogador do Sporting Kansas City e recentemente contratado pelo Orlando City, o atacante campeão da CONCACAF Gold Cup com o US Team foi mais uma escolha do Comissário Don Garber para o jogo das estrelas. Dwyer tem 5 gols e 1 assistência na atual temporada da MLS e é All Star pela segunda vez (15 e 17).

Foto: Site/Orlando City

Por todos os motivos listados esse será um dos grandes jogos já realizados em All Stars na história da MLS. Vamos ver o que o nos reserva neste grande duelo.

 

*Colaboração: Hugo Sales

Ruan Silva

Sobre Ruan Silva

Ruan Silva já escreveu 895 posts nesse site..

Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

365 Scores

BetWarrior


Ruan Silva
Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Artigos Relacionados

Topo