Por problemas cardíacos, o voltante Adilson do Atlético-MG anuncia aposentadoria

O problema foi mantido em sigilo pelo clube para não atrapalhar a equipe no clássico contra o Cruzeiro
Adilson Atlético - MG

Aos 32 anos, o volante do Atlético-MG, Adilson anunciou sua aposentadoria precoce dos gramados. Em seguida a exames feitos na reapresentação do jogador ao clube após a parada para a Copa América, uma cardiomiopatia hipertrófica foi diagnosticada. A doença pode gerar arritmia cardíaca e, eventualmente, morte súbita durante a prática de exercícios físicos de alto rendimento. De maneira idêntica ao que aconteceu com o zagueiro Serginho, ex-jogador do São Caetano. Que faleceu durante uma partida contra o São Paulo em outubro de 2004 no Estádio do Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro.

Nos últimos dias, ele estava afastado dos treinos. Segundo o clube seria com o propósito de resolver problemas pessoais. Versão essa que foi anunciada a pedido do próprio volante. Que não queria que sua situação fosse exposta antes do clássico contra o Cruzeiro, pela Copa do Brasil. O cardiologista Haroldo Aleixo disse ainda que Adilson já tinha “características específicas”. Que faziam com que o departamento médico tivesse um cuidado mais especial com ele.

As explicações

O anuncio da aposentadoria e os motivos por trás dela foram feitos durante uma coletiva de imprensa. Realizada na sexta-feira (12). E contou com a presença do diretor médico do Galo, Rodrigo Lasmar, o diretor de futebol do clube, Rui Costa. Como também com o cardiologista Haroldo Christo Aleixo que explicaram toda a situação de Adilson.

“Fizemos uma avaliação agora, no meio do ano, na intertemporada, que identificou uma cardiomiopatia, uma doença cardíaca que o impede de seguir como atleta profissional de futebol. Isso foi estabelecido agora e, a partir do momento em que se estabeleceu, nossos primeiros cuidados foram discutir com o médico pessoal do atleta e também com um terceiro profissional para ouvir a opinião, discutir sobre o diagnóstico e a conduta que deveria ser tomada. Houve uma unanimidade em relação a essa conduta, que seria definir por abreviar a carreira do Adilson como atleta de futebol”, comentou o cardiologista.

Adilson fora dos gramados

Atendendo a pedidos de Rodrigo Santana, Adilson agora é auxilia técnico do Galo. O primeiro trabalho dele integrando a comissão técnica foi feito apenas com os jogadores que não estiveram em campo contra a Chapecoense, pelo Campeonato Brasileiro. Já que os reservas que aturam no jogo na Arena Condá, Adilson trabalhou com daqueles jogadores considerados titulares.

 

#ForçaAdilson

Logo que sua situação fui divulgada, muitos torcedores e atletas se mobilizaram nas redes sociais. E graças a esse apoio, uma homenagem poderá acontecer para o jogador. Eles pedem para que o agora ex-jogador jogue alguns minutos com a camisa do Galo. Isto e, para assim chegar ao jogo número 100 pelo alvinegro de Minas. Ja que ele encerrou a carreira com 99 jogos pelo Galo. Mesmo tendo gostado da ideia, Rui Costa afirmou que antes de colocar em pratica, é preciso consultar as possibilidades legais e o desejo de Adilson.

“Tem que ver se isso é viável, se isso é possível do ponto de vista do regulamento da competição, se ele vai se sentir disposto a isso. Mas, de nossa parte, o que deixar o Adilson feliz e o que conectar ele, como eu disse, com o carinho que a torcida tem por ele, é minha obrigação fazer”.

Seja como for, a filha do ex-jogador vai nascer dia 22 de julho e ele ainda tem muita felicidade e momentos especiais para viver em família. Estando perto dos torcedores do Atlético-MG com certeza já sera uma alegria enorme.

Izabella Macedo

Sobre Izabella Macedo

Izabella Macedo já escreveu 27 posts nesse site..

Sou Izabella Macedo, de 20 anos, estudante de jornalismo e completamente apaixonada por esportes desde que me entendo por gente. Foi no futebol que vi a oportunidade de fazer jornalismo e ainda falar de algo que tanto amo.


 

365 Scores

 

Izabella Macedo
Izabella Macedo
Sou Izabella Macedo, de 20 anos, estudante de jornalismo e completamente apaixonada por esportes desde que me entendo por gente. Foi no futebol que vi a oportunidade de fazer jornalismo e ainda falar de algo que tanto amo.

Artigos Relacionados

Topo