Pelo apertura mexicano, briga e empates marcam a décima rodada do campeonato

Briga entre torcidas rouba a cena da décima rodada do campeonato. Dentro de campo tivemos três jogos terminando em igualdade

Restavam apenas três jogos para o encerramento da décima rodada do Apertura 2018. Como o Cruz Azul jogou no sábado, Santos Laguna e Monterrey sabiam que tinha de vencer para encostar no líder. Porém as equipes tropeçaram ao empatar seus jogos.

A noite também não foi boa para o Chivas Guadalajara que mesmo jogando em casa viram a chance de entrar no G8, escapar pelos dedos, quando não venceram o confronto direto contra o oitavo colocado Querétaro, em uma partida polêmica. Matematicamente o resultado não foi ruim, mas moralmente a história é outra.

Chivas Guadalajara 1 x 1 Querétaro FC

Na noite de ontem (23) com o estádio Akron lotado, todos acreditavam na vitória do Chivas, para enfim entrar no G8. E o Rebaño Sagrado procurou o gol durante todo o primeiro tempo, foi muito superior ao Querétaro. Porém não conseguiram reverter esse domínio em gols, graças ao goleiro brasileiro Tiago Volpi, 27 anos, que foi impecável.

Na volta das equipes do vestiário a dinâmica do jogo foi a mesma, com os donos da casa tomando as ações. Aos 63 minutos um lance capital. Brizuela pegou a bola no bico da grande área, cruzou para Sandoval que em posição legal fez gol, mas o bandeira levantou a bandeira e o arbitro Marco Ortiz, confirmou o impedimento.

Aos 82 veio a “compensação”, Alan Pulido que havia entrado no decorrer da partida no lugar de Edwin Hernandez, entrou na área e disputou a bola com o zagueiro Luis Romo do Querétaro. Alan se enroscou e caiu, o arbitro Marco Ortiz, marcou o pênalti duvidoso. O próprio Pulido bateu e converteu, Chivas 1-0. O resultado levava os Rojiblancos para a sétima posição e deixava os Gallos Blancos fora do G8.

Mas a noite era da arbitragem, aos 91 minutos Querétaro no ataque, bola tocada na direção do lateral direito Ulisses Coral que faz a proteção para girar em direção ao gol, o meio campista do Chivas, Alan Cervantes chega e toca na bola, cortando para linha de fundo, mas mais uma vez Marco Ortiz, assinala pênalti. O brasileiro Camilo Sanvezzo, 30 anos, estufou as redes e deixou tudo igual.

O tabu continua e há nove confrontos o Querétaro não vence o Chivas. O último trunfo foi em 06 de março de 2015. Além disso, o resultado não foi bom para nenhuma das equipes que as manteve nas mesmas posições, o Querétaro na oitava e o Chivas na nona. Na próxima rodada os Gallos Blancos terão um jogo muito difícil contra o Tigres. O Chivas terá o super clássico contra o América, fora de casa.

Santos Laguna 1 x 1 Veracruz

O Santos jogava em casa no estádio Corona e precisava vencer para colar no líder Cruz Azul. O primeiro tempo da partida foi morno e sem muitas emoções. O Veracruz sabia que os donos da casa vinham pra cima, por isso apostaram em se fechar e segurar o ímpeto do Santos no primeiro tempo. Deu certo os Laguneros desceram para o vestiário pressionados.

No segundo tempo as coisas mudaram e os Guerreros partiram ao ataque. E logo aos 47 minutos, o uruguaio Brian Lozano, 24 anos, faz bela jogada pela esquerda em alta velocidade. Ele cruza a bola para o também uruguaio Jonathan Rodríguez, 25 anos, que vem nas costas do zagueiro Arturo Rivas, para abrir o placar, Santos 1-0.

O gol parece ter acordado os Tiburones Rojos que melhoraram na partida. Aos 70 minutos em uma boa troca de passes, o colombiano Jefferson Murillo, 26 anos, chegou a linha de fundo e cruzou rasteiro para o argentino Cristian Menéndez, 30 anos, que veio da direita para o centro da pequena área e tocou de letra para empatar. Golaço!

A partida terminou assim e foi um balde de água fria para o Santos Laguna que viu o Cruz Azul, ficar mais distante. Na próxima partida os Laguneros vão até o estádio Victoria enfrentar o Necaxa. O Veracruz ainda está ameaçado na antepenúltima posição e na próxima rodada recebe o León, em um confronto direto.

Tigres 0 x 0 Monterrey

Infelizmente torcedores de ambas as equipes se confrontarão violentamente, horas antes do clássico Royal. Uma pessoa foi gravemente ferida, mas está em situação estável. Lamentável! A Liga MX justamente com a policia local, estão investigando quem são os responsáveis. O brasileiro e treinador do Tigres, Tuca Feretti mostrou sua indignação na coletiva ao final da partida, dizendo que esses agressores nunca mais devem pisar nas dependências de um estádio.

O último jogo da décima rodada do Apertura, no estádio Universitário estava cercado de expectativa. O Monterrey poderia colar no Cruz Azul e o Tigres se aproximar dos quatro primeiros. O clima de guerra do lado de fora parece ter contagiado os jogadores. Tivemos nove cartões, oito amarelos e um vermelho, uma média de um cartão a cada 10 minutos. O destaque negativo ficou da partida, ficou por conta do brasileiro Anselmo Vendrechovski Júnior, 36 anos, mais conhecido como Juninho. O jogador tomou dois amarelos, consequentemente o vermelho.

A partida terminou empatada em 0 a 0, o que não foi bom para nenhuma das equipes. O Tigres ficou a oito pontos do líder e com a mesma pontuação do oitavo colocado. Na próxima rodada. Situação parecida com a do Monterrey, que agora ocupa a sexta posição a seis pontos do Cruz Azul e na próxima rodada.

Avatar

Sobre Marcio Reis

Marcio Reis já escreveu 10 posts nesse site..

Meu nome é Marcio Henrique Coelho Reis de Paulo, tenho 28 anos, sou de São Caetano do Sul. Graduado em Publicidade e propaganda pela USCS (Universidade Municipal de São Caetano do Sul) e no momento estou cursando Rádio, TV e Internet na Fundação Cásper Líbero. Sempre fui um apaixonado por futebol, como a maioria dos garotos tive o sonho de serjogador, mas fiquei no sonho. Porem o esporte me mostrou que era possível trabalhar com futebol. Ainda é um começo, mas batalho para ser comentarista efetivo na área.

1X Bet
Avatar
Marcio Reis
Meu nome é Marcio Henrique Coelho Reis de Paulo, tenho 28 anos, sou de São Caetano do Sul. Graduado em Publicidade e propaganda pela USCS (Universidade Municipal de São Caetano do Sul) e no momento estou cursando Rádio, TV e Internet na Fundação Cásper Líbero. Sempre fui um apaixonado por futebol, como a maioria dos garotos tive o sonho de serjogador, mas fiquei no sonho. Porem o esporte me mostrou que era possível trabalhar com futebol. Ainda é um começo, mas batalho para ser comentarista efetivo na área.

Artigos Relacionados

Topo