Pela Série D, Brasiliense e Vitória empatam na abertura da segunda fase

Na outra partida do sábado, o Central venceu a Jacuipense em casa e abre boa vantagem

A segunda fase do Campeonato Brasileiro da Série D teve início neste sábado (15) com dois jogos. No Espírito Santo, Vitória e Brasiliense empataram em 0 x 0 em jogo bem movimentado. Na outra partida, jogando diante do seu torcedor, no Estádio Luiz José de Lacerda, o Central venceu a Jacuipense pelo placar de 2 x 0. Os gols da partida foram marcados por Joelson aos 28 da primeira etapa e Diego Palhinha aos 25 do segundo tempo. Confira como foram estes dois jogos.

Brasileirão Série D – Segunda Fase

Vitória (ES) 0 x 0 Brasiliense

Os comandados de Valdir Bigode não fizeram uma boa partida diante de seu torcedor.  Jogando no Estádio Salvador Venâncio da Costa, a equipe capixaba não conseguiu desenvolver seu melhor jogo. Foi dominado a maior parte do tempo pelo Jacaré, que teve mais posse de bola e mais agressividade. O Brasiliense, apesar de jogar fora de casa, se comportou muito bem e teve inúmeras chances de gol. Infelizmente a rede não quis balançar e a decisão da vaga será no domingo que vem em Taguatinga.

O clima em terras vitorianas era de decisão, muito calor e um barulho ensurdecedor da torcida. A partida começou em um ritmo alucinante, chances criadas para os dois lados desde o começo. O Brasiliense atacava com mais liberdade e velocidade. Logo aos quatro minutos, após troca de passes rápida, Romarinho ficou cara a cara com Harrison, mas chutou em cima do arqueiro.

O Vitória, apesar das dificuldades em campo, não se limitava a defender. As principais chegadas eram feitas pelo meio. Em uma dessas incursões, Carlos Victor quase abriu o marcador após forte finalização da entrada da grande área. A bola acabou saindo pela linha de fundo.

O time da capital brasileira tinha mais posse de bola e dominou boa parte do confronto no primeiro tempo. Além de Romarinho, TchôFabinho também obrigaram o arqueiro Harisson a realizar boas defesas. A última e derradeira chance do primeiro período foi de Edno aos 44′, porém o atacante finalizou fraco após jogada pelo flanco.

No segundo tempo, ambas as equipes voltaram com o mesmo ritmo do primeiro. O Jacaré continuava pressionando e era superior. Rodando a bola de um lado para o outro, envolvendo a defesa capixaba. O Brasiliense conseguiu algumas boas faltas na entrada da área, porém pecava na finalização. Aos 20 minutos, Tchô recebeu bom passe na entrada da área chutou forte e colocado, porém a bola passou tirando tinta da trave.

Aos poucos o jogo ia perdendo intensidade e ficava mais cadenciado. Ricardo Antônio, técnico do Jacaré, começou a mudar sua equipe, assim como o técnico Valdir Bigode do Vitória. Apesar do aumento no número de faltas, as duas equipes criavam boas chances, o Vitória se fechou mais e o Brasiliense rodava mais a bola, valorizando o empate fora de casa.

Central-PE 2 x 0 Jacuipense

Em seu aniversário de 100 anos, a Patativa fez no último sábado sua melhor apresentação na Série D. Venceu e convenceu contra a Jacuipense da Bahia e encaminhou a vaga para as oitavas de final da competição. O dia era de festa em Caruaru e antes mesmo da bola rolar, o Central levantou um troféu simbólico em homenagem ao título da Série B de 1986.

Jogando diante da sua torcida, a Patativa foi pra cima em busca do resultado. A superioridade da equipe mandante era clara. Em apenas 15 minutos de jogo o Central já havia finalizado quatro vezes ao gol da equipe baiana, que por sua vez, não havia chutado nenhuma.

A abertura do marcado era questão de tempo e aos 28 minutos, após sensacional tabela de Diego Palhinha e Leandro Costa, Joelson recebeu livre e colocou a bola no fundo do barbante.

O segundo gol dos Caruasenses quase saiu aos 31′. Sozinho, sem goleiro e na pequena área, Joelson fez o impossível e perdeu o gol, esta foi a derradeira chance da primeira etapa.

No segundo tempo a partida manteve o mesmo cenário. Os pernambucanos pressionavam muito e empilhavam chances perdidas. O que poderia ter se tornado algo mais tenso, aliviou um pouco aos 16′. Após cotovelada em Leanderson Polegar, Daniel, da Jacuipense, foi mais cedo para o chuveiro. A vantagem numérica acordou os aniversariantes da tarde. E, na pressão, veio o segundo tento.

Aos 24′, Diego Palhinha recebeu na entrada da área. Com muito espaço e exímia visão de jogo, ele mandou rasteiro no canto, ampliando a contagem. A desvantagem fez a Jacupa sair do campo de defesa. Com um jogador a menos, porém, os baianos não conseguiam organização para criar. Nos últimos minutos, restou ao agora centenário Central administrar e garantir a vitória por 2 x 0.

Lucas Vinícius Souza

Sobre Lucas Vinícius Souza

Lucas Vinícius Souza já escreveu 9 posts nesse site..

Meu nome é Lucas Vinicius de Souza. Tenho 24 anos sou formado em jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu, apaixonado por esportes, encaro o jogo como a vida, muitas coisas que acontecem no mundo das competições podemos fazer um paralelo com nossa vivência. No ramo da comunicação tenho experiência como Assessor de Imprensa do Sindicato da Construção Civil de São Paulo, Assessor de Imprensa na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo e como redator freelancer na Agência 3xceler. Acredito que a escrita é uma arte, a arte de trazer informação, conselho e direcionamento aqueles que buscam conhecimento.

Forza Football

 

Rivalo Apostas Esportivas
Lucas Vinícius Souza
Lucas Vinícius Souza
Meu nome é Lucas Vinicius de Souza. Tenho 24 anos sou formado em jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu, apaixonado por esportes, encaro o jogo como a vida, muitas coisas que acontecem no mundo das competições podemos fazer um paralelo com nossa vivência. No ramo da comunicação tenho experiência como Assessor de Imprensa do Sindicato da Construção Civil de São Paulo, Assessor de Imprensa na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo e como redator freelancer na Agência 3xceler. Acredito que a escrita é uma arte, a arte de trazer informação, conselho e direcionamento aqueles que buscam conhecimento.

Artigos Relacionados

Topo