Paysandu vence mais uma e Remo tropeça no Parazão | Futebol na Veia

Paysandu vence mais uma e Remo tropeça no Parazão

Dupla da capital vive momentos distintos depois do clássico
Paysandu vence mais uma e Remo tropeça no Parazão

O meio de semana foi reservado para o complemento da 5ª rodada do Parazão 2019. Na terça-feira (19), Independente recebeu o Bragantino e conseguiu fazer o fator casa se sobressair. Da mesma maneira, o Paysandu derrotou o Águia, na quarta-feira (20), no estádio da Curuzu. Já o Remo, na quinta-feira (21), não conseguiu manter a vantagem sobre o Paragominas e voltou para casa com apenas um ponto na mala.

Parazão 2019 – 5ª Rodada

Independente 1 x 0 Bragantino

No Navegantão, em Tucuruí, a equipe da casa conseguiu o gol da vitória, aos 43 minutos do primeiro tempo, com Fazendinha. Ele aproveitou cruzamento vindo da direita, a bola passou por todos na área, sobrando apenas o artilheiro da noite e o gol vazio. Com a vitória, o Independente se mantém em terceiro lugar do Grupo A2, enquanto o Bragantino, ainda é vice-líder da chave A1.

Paysandu 2 x 0 Águia de Marabá

A Curuzu viu Nicolas abrir o placar aos 36 minutos do primeiro tempo, em um cabeceio firme. Na segunda etapa, Marco Antônio aproveitou o vacilo da defesa marabaense, para marcar o segundo do Papão e liquidar a fatura, em Belém. Na tabela, o Paysandu é líder do grupo A2 com 13 pontos, e o Águia é o quarto colocado do Grupo A1 com cinco pontos conquistados.

Paragominas 1 x 1 Remo

O último jogo do meio de semana aconteceu na Arena Verde, com o Leão saindo na frente no belo gol de Kevem, que acertou uma linda bicicleta, aos 23 minutos do primeiro tempo. O Paragominas respondeu aos 41′, quando Michel cruzou na área e Diogo Sodré tentou tirar, mas jogou contra o próprio patrimônio. Assim, o placar no interior paraense acabou ficando no 1 x 1. Com a igualdade, o time da capital se mantém líder do Grupo A1, com 10 pontos conquistados, enquanto isso, o Jacaré é o segundo da chave oposta, com a mesma pontuação.

Ruan Silva

Sobre Ruan Silva

Ruan Silva já escreveu 770 posts nesse site..

Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.


 

365 Scores

 

Ruan Silva
Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Artigos Relacionados

Topo