Passaporte Rússia – Top 5 ídolos argentinos

Conheça os maiores ídolos da história da Seleção Argentina

Passaporte Rússia é mais uma coluna do Futebol na Veia que apresentará curiosidades de todas as seleções que participarão da Copa do Mundo deste ano. Este é o segundo de sete textos sobre a Seleção Argentina desta edição. Confira os cinco maiores ídolos da história dos hermanos.

Eleger os cinco melhores da história da seleção argentina não é uma tarefa fácil. Um país que forneceu inúmeros craques no futebol que marcaram seu nome no esporte, ganhando diversos títulos individuais e coletivos. Por conta disso, para esse ranking, foi levado em conta apenas o que os jogadores fizeram vestindo a camisa da seleção.

PASSAPORTE RÚSSIA – OS CINCO MAIORES ÍDOLOS DA SELEÇÃO ARGENTINOS

5 – UBALDO FILLOL

Conhecido como “El Pato”, é considerado o maior goleiro argentino da história. O jogador atuou em três Copas do Mundo: 74, 78 e 82. Jogando em casa em 78, foi peça fundamental na primeira conquista do Mundial da seleção argentina. Por conta disso, foi eleito o melhor goleiro daquela edição. No Brasil, o arqueiro defendeu o Flamengo, embora não tenha conquistado nenhum título pelo clube da gávea.

“El Pato” integra a seleção sul-americana de todos os tempos (Reprodução/Pinterest)

4 – GABRIEL BATISTUTA

Um fato curioso sobre o jogador é de que até os 17 anos, Batistuta queria jogar basquete. No entanto, com essa idade, em 1988, ele decidiu se tornar jogador de futebol, e o esporte agradeceu muito sua decisão. Tido como um dos maiores atacantes da história da seleção argentina, Batistuta era um goleador nato. É o segundo jogador que mais fez gols pela seleção argentina, marcando 56 em 78 partidas. Além disso, é o maior goleador da seleção em Copas, com 10 gols anotados. Não conseguiu ser campeão com a Argentina em Copas do Mundo, mas participou das conquistas da Copa América de 1991 e 1993.

Batistuta ficou conhecido como um exímio finalizador, sendo perigoso com a cabeça e ambas as pernas (Reprodução/Pinterest)

3 – DANIEL PASSARELLA

O argentino é considerado um dos melhores zagueiros da história do futebol. Um jogador alto e forte, com uma impulsão incrível, o que lhe consagrava muitos gols de cabeça, além de ser muito bom com a bola nos pés, acertando lançamentos precisos. Participou das duas conquistas de Copa do Mundo, em 1978 e 86, sendo capitão na primeira. No entanto, por conta de algumas desavenças com Maradona, ficou apenas no banco de reservas na segunda.

Grande zagueiro, Passarella integra a seleção dos melhores argentinos de todos os tempos (Reprodução/Getty Images)

2 – LIONEL MESSI

Certamente um dos maiores jogadores do futebol, ganhador de cinco bolas de ouro e colecionando títulos nacionais e internacionais com o Barcelona, “La Pulga” ainda não levantou nenhum caneco pela seleção argentina, o que lhe garante a segunda posição neste ranking. O craque argentino é o maior goleador da seleção, com 61 gols em 123 jogos, além de ser o terceiro atleta que mais vestiu a camisa da Argentina, ficando atrás apenas de Mascherano e Zanetti. Mesmo sem conquistar títulos com os hermanos, amargou três vices: dois na Copa América, e um na Copa do Mundo, em 2014, sendo inclusive eleito o melhor jogador daquela edição.

Gênio, Messi já colocou seu nome entre os maiores da história do futebol (Reprodução/Getty Images)

1 – DIEGO MARADONA

Polêmico fora de campo e gênio dentro, Maradona é certamente o maior ídolo da seleção argentina. Ainda em 1977, fez sua estréia pela seleção com apenas 17 anos. Integrou a lista dos pré-convocados para a Copa de 78, mas no fim, acabou ficando de fora do Mundial, e assim, da primeira conquista argentina. Já em 86, “El Pibe de Oro” fez sua melhor Copa, trazendo o bicampeonato para a Argentina. Para muitos, o título foi inteiramente conquistado por causa do camisa 10, e de fato, foi a campanha em que o argentino mais brilhou. Em especial, nas quartas de final, contra a Inglaterra, fez história ao marcar dois gols que ficaram marcados no futebol. No primeiro, tocou com a mão para empurrar a bola pra dentro, o que mais tarde ele próprio nomeou o lance como “La mano de Dios”, mas foi o segundo que escancarou a genialidade do argentino. Arrancou do meio de campo e passou por seis jogadores antes de driblar o goleiro para marcar o Gol do Século, como ficou conhecido. Na Copa seguinte, em 90, quase foi campeão novamente, perdendo na final para a Alemanha. Ao todo, atuou em quatro Mundiais: 82, 86, 90 e 94.

Um dos grandes nomes no esporte, Maradona continua sendo, por enquanto, o maior jogador da seleção argentina (Reprodução/Getty Images)
Enrico Carnevalli

Sobre Enrico Carnevalli

Enrico Carnevalli já escreveu 15 posts nesse site..

Meu nome é Enrico Mendes Carnevalli, tenho 20 anos. Desde pequeno sempre fui muito comunicativo, e na escola era sempre o representante da minha classe em diversas coisas. Sempre gostei muito de jornalismo esportivo, uma das razões pelas quais eu escolhi esta profissão. Chegando na faculdade, fiz algumas amizades e decidimos por criar um blog de jornalismo esportivo. Com ajuda de nosso professor, Celso Unzelte, conseguimos aperfeiçoar muito nossa escrita.


 

365 Scores

 

Enrico Carnevalli
Enrico Carnevalli
Meu nome é Enrico Mendes Carnevalli, tenho 20 anos. Desde pequeno sempre fui muito comunicativo, e na escola era sempre o representante da minha classe em diversas coisas. Sempre gostei muito de jornalismo esportivo, uma das razões pelas quais eu escolhi esta profissão. Chegando na faculdade, fiz algumas amizades e decidimos por criar um blog de jornalismo esportivo. Com ajuda de nosso professor, Celso Unzelte, conseguimos aperfeiçoar muito nossa escrita.

Artigos Relacionados

Topo