Passaporte Rússia – Top 5 ídolos alemães

Conheça os maiores ídolos da história da Seleção Alemã

Passaporte Rússia é mais uma coluna do Futebol na Veia que apresentará curiosidades de todas as seleções que participarão da Copa do Mundo deste ano. Este é o segundo de sete textos sobre a Seleção Germânica desta edição. Confira os cinco maiores ídolos da história da Seleção Alemã.

Criar uma lista com os cinco maiores ídolos de uma seleção não é uma tarefa simples. Nunca irá agradar a todos e talvez deixe de fora jogadores que muitos consideram como imprescindíveis nessa relação. Na seleção alemã, existem inúmeros grandes jogadores e que marcaram história no país. Muitos deles, realmente foram de extrema importância em partidas de Copa do Mundo, porém essa lista não é baseada somente em números e recordes, mas principalmente no talento e habilidade que os atletas mostraram em campo. Os títulos alemães vieram em 1954 na Suíça, em 1974 sediada na Alemanha, em 1990 na Itália e na última edição, no Brasil, em 2014.

PASSAPORTE RÚSSIA – OS CINCO MAIORES ÍDOLOS DA SELEÇÃO ALEMÃ

5 – Jürgen Klinsmann

Jürgen Klinsmann nasceu em 30 de julho de 1964. Sua carreira futebolística é compreendida entre 1981 até 1998, passando por grandes clubes da Europa, como Bayern de Munique, Mônaco, Tottenham e Sampdoria. Em Copas do Mundo, Klinsi jogou de 1987 até 1998, sendo campeão em 1990, quando atuava pela Inter de Milão. Em 30 jogos pela seleção, o atacante é o único jogador a marcar 3 gols no torneio em 3 aparições consecutivas.

Klinsmann comemorando gol na seleção alemã (Reprodução/Getty/Lutz Bongarts)

4 – Fritz Walter

Friedrich “Fritz” Walter nasceu no ano de 1920, tido como um dos grandes jogadores da velha guarda alemã. Faleceu aos 82 anos, em 2002. Como uma das grandes lendas do futebol germânico, Fritz iniciou sua carreira em 1938, encerrando as atividades como jogador em 1959. O meia ofensivo jogou apenas por um time em sua vida, proveniente de sua cidade natal, o FC Kaiserslautern. Em torneios mundiais, ele foi o capitão da Alemanha em seu primeiro título, na Copa de 1954. Podemos ainda analisar a eficiência de Fritz, visto que ele possui uma média de quase 1 gol por partida, seja atuando na seleção ou em seu clube de origem.

Fritz Walter, considerado um herói da seleção alemã pós-guerra (Reprodução/Imago)

3 – Lothar Matthäus

Lothar Herbert Matthäus nasceu em 21 de março de 1961 e teve uma longa carreira no futebol, entre 1978 até 2000. Iniciou-se no time alemão Borussia M’Gladbach e teve passagens pelo Bayern de Munique, Inter de Milão, encerrando sua carreira nos Estados Unidos, atuando pelo NY Red Bulls. Esteve presente em 150 jogos pela Alemanha e marcou 23 gols, visto que sua posição de origem era como meia central, exercendo também a função de líbero. É o atleta que mais esteve em Copas do Mundo, fazendo parte do time nacional por 20 anos. Durante a conquista do título pela seleção, em 1990 na Itália, Matthäus foi um dos grandes destaques da equipe. Em 1991 conquistou o título de melhor jogador do mundo pela FIFA.

Matthäus celebrando o primeiro gol da partida entre Alemanha e Iugoslávia, na Copa de 1990 (Reprodução/Getty Images)

2 – Gerd Müller

Gerhard “Gerd” Müller nasceu em 3 de novembro de 1945, atuando no meio campo em clubes como: Bayern de Munique, Fort Lauderdale e Smith Brothers. Se consagrou campeão no torneio de 1974 e já foi o maior artilheiro de todas as Copas. Uma de suas grandes marcas, foi o gol contra a Holanda (laranja mecânica) na final. O Der Bomber esteve presente em 62 jogos pela Mannschaft e marcou 68 gols. Fez sua estreia no torneio em 1966, na Inglaterra e sua última atuação foi na Copa em que saiu com o título.

Gerd Muller (esquerda) e Breitner abraçados (Reprodução/INPHO – Allsport)

1 – Franz Beckenbauer

Franz Anton Albert Beckenbauer encerra a lista de ídolos por ser o único atleta alemão a estar presente em mais de um título da seleção, em 1990 como técnico e em 1974, na Alemanha, como capitão. O líbero nasceu em 11 de setembro de 1945, final da Segunda Guerra Mundial. Deu inicio à sua carreira como futebolista em 1964, jogando pelo Bayern de Munique. O Kaiser ainda fez parte do Hamburgo, de 1980 até 1982, encerrando suas atividades nos Estados Unidos, pelo New York Cosmos, em 1983. Na Mannschaft, ele estreou em 1965, aos 19 anos. A primeira Copa como técnico foi a de 1986, em que foi vice-campeão, perdendo a final para a Argentina. Não demorou muito para que logo no próximo torneio, conseguisse o título de campeão em território italiano e se consagrasse como um técnico vencedor. Esse feito foi realizado por Zagallo e pelo Kaiser e estes foram os únicos na história a conseguir obter o triunfo dentro de campo e como treinador.

Beckenbauer durante a Copa na Alemanha, em 1974 (Reprodução/Pinterest)
Bruno Talpo

Sobre Bruno Talpo

Bruno Talpo já escreveu 13 posts nesse site..

Meu nome é Bruno de Faria Talpo, tenho 19 anos e atualmente estou cursando jornalismo. A comunicação é meu foco principal, independente do tema ou da forma como é apresentada. Me interesso por música, gastronomia, esportes e videogames. Outra paixão são os animais, em especial os cachorros. Admiro o futebol no geral, desde finais de Champions League até partidas de artilheiro na quadra perto de casa.


 

365 Scores

 

Bruno Talpo
Bruno Talpo
Meu nome é Bruno de Faria Talpo, tenho 19 anos e atualmente estou cursando jornalismo. A comunicação é meu foco principal, independente do tema ou da forma como é apresentada. Me interesso por música, gastronomia, esportes e videogames. Outra paixão são os animais, em especial os cachorros. Admiro o futebol no geral, desde finais de Champions League até partidas de artilheiro na quadra perto de casa.

Artigos Relacionados

Topo