Passaporte Rússia – Análise dos convocados: Marrocos

- Marrocos tem apenas cinco jogadores que nasceram no país; conheça os detalhes técnicos dos 23 convocados
Passaporte Rússia - Análise dos convocados Marrocos

Passaporte Rússia é mais uma coluna do Futebol na Veia que apresenta curiosidades de todas as seleções participantes da Copa do Mundo deste ano. Este é o sexto de sete textos sobre a Seleção Marroquina. Neste capítulo sobre a Leões do Atlas você vai conhecer mais detalhes sobre cada jogador convocado pelo técnico Hervé Renard.

Goleiros

Munir Mohand Mohamedi (Numancia-ESP): o jovem goleiro nasceu em 1989, é natural de Melilla, uma cidade espanhola localizada no Marrocos, sendo assim espanhol com cidadania marroquina, optou por vestir o manto africano. Hoje com 29 anos, irá disputar a sua primeira Copa do Mundo. Munir começou a sua carreira nos gramados em 2009, no clube Ceuta Juvenil A, na Espanha, em seguida foi vendido para Melilla Jugend em 2010, time espanhol, em 2014 chegou ao UD Mellila contratado para jogar a terceira liga espanhola de futebol e, por fim, está disputando a La Liga 2. Munir Mohand tem contrato com o clube espanhol até 30/06/2018, onde disputa o playoff para subir a elite espanhola, buscando a terceira vaga dentre os promovidos.

Yassine Bounou (Girona-ESP): foi convocado para a Copa da Rússia 2018 e, está será sua estreia em mundiais. Após mudar para a cidade natal de seus pais, o gigante goleiro Bono, como ficou conhecida optou em jogar no Leões do Atlas. Yassine e o primeiro marroquino a jogar na Espanha, aonde seus pais nasceram. Defende o clube Girona desde de 2016. O goleiro está evoluindo para torna – se o melhor jogador estrangeiro na cidade Madri.

Ahmed Reda Tagnaouti (IR Tanger-MAR): é filho de uma lendo do esporte no Marrocos, porém, não gosta de comparação com o passado. Ahmed, foi campeão com Wydad Casablanca, onde logo em seguida pediu transferência sem custo para jogar a liga profissional no clube Ittihad Tanger, e, contribuiu para a conquista de mais um título . O bom goleiro sofreu apenas 21 gols nesta temporada.

Munir Mohand Mohamedi (Reprodução/Vavel.com)

Defensores

Manuel da Costa Trindade (Başakşehir-TUR): é considerado um bom jogador, dentro de campo, desde que começou a atuar pela seleção de Marrocos em 2014. Nasceu na França, seus pais da cidade de Portugal e Marrocos (Casablanca) . A melhor colocação de Manuel com a camisa da Seleção de Marrocos foi chegar as quarta de finais na Copa das Nações da Africa em 2017. O jogador tem temperamentos forte, já sofreu processo na justiça por assédio mural conta uma mulher, na Boate Essex. Em campo, Também, fez forte acusações conta a federação de Futebol Africana, após a eliminação contra o Gabão no ano passado.

Hamza Mendyl (Lille-FRA): filho de país marfinenses o jogador foi muito questionado sobre sua atuação contra a Costa do Marfim na final das copa da Nações, o jogo iria garantir o passaporte para a copa da Rússia 2018. Hamza, mostrou que tem personalidade em campo ao comemorar as classificação do Marrocos para copa.

Achraf Hakimi (Real Madrid-ESP): será a revelação no time dos Leões do Atlas. Hakimi está no time principal do Real Madrid, jogando pela lateral direita. Nascido em Madrid, o jovem de apenas 19 anos tem pais marroquinos e optou por defender as cores africanas. Nunca viu sua seleção disputar uma Copa do Mundo. É versátil, podendo atuar também como zagueiro central e na lateral esquerda, mas suas avançadas ao ataque o fizeram ficar no time merengue e ganhar espaço na seleção principal.

Romain Saïss (Wolverhampton Wanderers-ENG): foi convocado para à vaga de Badr Baumoun. Saïss joga mais à frente dos zagueiros, auxiliando a armação do time e defendendo, como um volante cabeça de área. Nasceu em Bourg-de-Péage, na França. Aos 28 anos, é um dos pilares da defesa junto a Benatia. O atleta de descendência marroquina foi campeão da EFL Championship (segunda divisão inglesa), e disputará a Premier League na próxima temporada. Com 1,90 m, é um forte marcador, tem bom passe, boa saída de bola e também é uma ameaça aérea.

Medhi Benatia (Juventus-ITA): é um jogador com grande experiência na Seleção de Marrocos. Benatia carrega títulos expressivos no futebol europeu. Dois campeonatos alemães e dois italianos somam na suas conquistas. Hoje com 31 anos, nasceu na França e, também, entra para o seleto time de estrangeiros que defendem o Marrocos. Tem bons números para justificar a sua convocação para a Copa 2018. Com apenas um cartão amarelo recebido em toda trajetória defendendo a seleção, Medhi também pode se orgulhar de não ter recebido cartões vermelhos. Um defensor alto, grande, forte e atlético, com boa técnica, capacidade de jogar com a bola nos pés e capacidade de organizar sua defesa. Nos últimos anos ganhou a reputação de ser um dos melhores zagueiros da Série A; é conhecido em particular por seu forte jogo aéreo.

Certamente, Benatia é o jogador mais popular de Marrocos (Divulgação/Juventus)

Meio-campistas

Youssef Aït-Bennasser (Caen-FRA): destaque em seu time atual, foi votado como um dos melhores jogadores da categoria da Ligue 1. Como meia apresenta 83% de suas transmissões bem sucedidas, na maioria pela vertical, fazendo do passe sua maior qualidade em campo. Tem a versatilidade de atuar também na zaga e gosta de alternar seus lances durante as partidas. Destaca-se, principalmente, por sua boa chegada na área. Além disso, o atleta distribui passes precisos.

Sofyan Amrabat (Feyenoord-HOL): comparado ao seu irmão que também joga como meia, sempre busca evoluir. Espera fazer um ótimo desempenho com a Seleção na Copa de 2018. Rápido, jovem e de bons passes. Foi convocado pela primeira vez em 2015, mas, desde então, fez apenas três jogos pelo Marrocos. Com somente 21 anos, Amrabat, assim como muitos outros lembrados pelo treinador marroquino, participará pela primeira vez de um torneio de importância mundial.

Karim El Ahmadi (Feyenoord-HOL): o futebol de várzea foi seu start como jogador. Sua recompensa após anos de dedicação foi em 2017, quando ganhou o título de melhor jogador do ano da Eredivisie. Ainda longe dos holofotes, o chefão do meio-campo do Marrocos finalmente ganhou seu momento de glória em agosto de 2017. O homem apelidado de “O Gladiador” é reflexo do impacto que teve nesse sucesso. Certamente, é um dos jogadores mais importantes da equipe.

Nabil Dirar (Fenerbarhce-TUR): Dirar joga na meia direita, sua posição de origem, porém, têm facilidades na lateral direita e meia esquerda. Nabil Dirar nasceu na capital de Marrocos, Casablanca, começou a jogar no RWD Molembeek em 2002, em seguida, foi para o SG U19, Diegem Sport, KVC Westerho, Club Burgge, Monaco, por fim, chegou ao seu time atual.

Amine Harit (Schalke 04-ALE): Harit será mais um estrangeiro coma camisa da seleção marroquina nesta Copa. O meia tem contrato com Schalke até 2019. Na seleção vai fazer a sua estreia na competição mundial. Jogou contra a seleção do Gabão e assistiu a vitória de 3 x 0. Harit nasceu na França em 1997 e começou nos times FC Nantes sub 19 e foi campeão pelo mesmo clube. O jogador se destaca por ser bastante rápido e habilidoso. Puxada de contra-ataque é com ele mesmo.

Hakim Ziyech (Ajax-HOL): o atleta tem 25 anos nasceu na França. Com habilidade na perna esquerda, garantiu sua vaga para a copa Rússia. Hakim jogou nas seleções sub 19 – 20 e 21 da Holanda. O jogador fará sua estreia em Copas do Mundo. Sua boa temporada no time holandês ocasionou na convocação. Ziyech está no melhor momento da sua carreira. Além de ser o camisa 10 do Ajax, às vezes é escolhido como capitão da equipe.

Younès Belhanda (Galastasaray-TUR): meia ofensivo do Marrocos, nasceu no país africano em 1990, será outro representante da seleção. Dínamo Kiev, Nice e Galatassaray são os times que Belhanda atuou. Estreou na seleção em 2010 contra a Irlanda do Norte, o jogo terminou em empate de 1 x 1. Belhanda é outro camisa 10 da equipe que vive um grande momento no futebol. Embora é convocado desde 2010, vai à Copa como uma das estrelas do time.

Faycal Fajr (Getafe-ESP): começou a jogar na seleção em 2015, conheceu a primeira derrota no Leões do Atlas contra o time de Guine Equatorial placar final foi 1 x 0. Atualmente, joga no Getafe ( Esp) Faycal tem 29 anos e nasceu na França. Sua veia defensiva é mais forte do que a ofensiva, isso ocasiona, portanto, no pouco número de gols. É titular no time espanhol, mas tem contrato com outro clube rival: Deportivo La Coruña.

Karim El Ahmadi articulando jogadas pelo Feyenoord (Reprodução/Goal)
Karim El Ahmadi articulando jogadas pelo Feyenoord (Reprodução/Goal)

Atacantes

Moubarak Boussoufa (Al-Jazira-EAU): começou a jogar em 2006 na seleção de Marrocos com 21 anos. Hoje defende o Al zazira, com quem tem contrato até 2019. Boussufa conquistou 2 taças da Belgica, com RSC Anderlecht, 1 taça (Rússia) com Loko Motiva Moscovo. Moubarak nasceu na Holanda em 1984, começou a jogar no sub 19 do Ajax, passou pelo Kão Gent e Loko Moscovo. Certamente será o titular desta edição de Copa. O atleta é experiente e pode usar essa rodagem a seu favor.

Mehdi Carcela (Standard de Liège-BEL): a maioria de suas experiências como jogador é europeia. Passou por clubes da Bélgica, Rússia, Portugal, Espanha e Grécia, dando a ele certa vantagem em cima de seus adversários. Joga pelo meio, tem bom passe e análise de jogo. Chegou a jogar em categorias de base e principal da Seleção Belga, mas fez apenas dois amistosos, optando posteriormente por Marrocos.

Nordin Amrabat (Leganés-ESP): considerado o mais simbólico e versátil da equipe, está sempre disposto a atuar em qualquer outra posição que não seja a sua. É um jogador que atua na mais avançado pela direita. Amrabat é um dos jogadores mais emblemáticos da seleção nacional marroquina. Seu espírito de luta e seu compromisso em ajudar a equipe fazem dele precioso em qualquer papel que precise cumprir.

Aziz Bouhaddouz (St. Pauli-ALE): de 31 anos nascido no Marrocos, está pronto para jogar a copa da Rússia 2018. A partida oficial de estreia do marroquino foi realizada em 2016. Na ocasião, o jogo contra Albânia terminou em 0 x 0. Aziz já foi escalado 14 vezes para defender o manto marroquino, onde fez um gol em amistoso e outro nas Taças das Nações Africanas. É o famoso atacante que faz gol de tudo quanto é jeito. A bola pode chegar quadrada que consegue criar grandes chances.

Khalid Boutaib (Yeni Malatyaspor-MAL): atacante francês, nasceu m 198, na cidade Bagnols-sur-céze, será o vigésimo segundo jogador da seleção de Marrocos. Kalid vem sendo escalo desde 2016 por Renard para o time africano em partidas oficiais. O jogo aéreo é seu ponto forte.

A veia goleadora de Nordin Amrabat será a diferença do Marrocos na Copa
A veia goleadora de Nordin Amrabat será a diferença do Marrocos na Copa (Reprodução/SKY Sports)
Wilian Lopes

Sobre Wilian Lopes

Wilian Lopes já escreveu 11 posts nesse site..

365 Scores

BetWarrior


Artigos Relacionados

Topo