Passaporte Rússia – Caminho sul-coreano até a Copa

- Para os Tigres Asiáticos, jogar só na primeira fase da competição está fora de cogitação

O Passaporte Rússia é mais uma coluna do Futebol na Veia que apresentará curiosidades de todas as seleções que participarão da Copa do Mundo deste ano. Este é o terceiro de sete textos sobre a Seleção Sul-Coreana.

PASSAPORTE RÚSSIA – CAMINHO SUL-COREANO ATÉ A COPA

Março de 2015 a outubro de 2017. Durante as Eliminatórias para a Copa do Mundo na Rússia, foram 226 jogos e 665 gols marcados para decidir quais das 46 seleções preencheriam as cinco vagas que representariam o continente asiático na competição.

Para dividir as equipes nas fases premilinares, foi utilizado o critério de classificação do ranking da FIFA, do 1 ao 46. Na primeira etapa os ranqueados do 35 ao 46 jogaram plays-offs dentro e fora de casa e as seis equipes vencedoras se juntariam às outras trinta e quatro (do 1 ao 34) na segunda etapa. Divididas em oito grupos de cinco, as seleções se enfrentaram também dentro e fora de casa. As oito primeiras colocadas, mais as quatro que ficaram em segundo lugar, seguiriam para a terceira etapa, bem como se classificam para a Copa da Ásia de 2019. Agora, dois grupos de seis seleções disputam jogos de ida e volta, sendo que as duas melhores de cada grupo se classificam automaticamente para a Rússia e os dois terceiros passam para a quarta e última etapa. Nela, os sobreviventes disputam a repescagem intercontinental e a última vaga para o mundial de 2018.

Classificadas: Arábia Saudita, Coréia do Sul, Irã, Japão e Austrália.

A Coreia do Sul, por estar na posição 3 do ranking da FIFA, participou das Eliminatórias a partir da segunda etapa e foi a terceira seleção asiática a preencher a vaga para a Copa do Mundo de 2018.

Das 32 equipes jogadoras, a sul-coreana foi a sétima a ser classificada e pela décima vez, carimbou seu passaporte para a maior competição de futebol do mundo! Confira a trajetória dos “Tigres Asiáticos” até a Rússia.


(Reprodução/GloboEsporte.com)

SEGUNDA FASE ELIMINATÓRIA – maio de 2015 a março de 2016

Nessa disputa, oito grupos foram divididos com cinco seleções cada a se enfrentar entre si. A Coreia do Sul ficou no grupo G, juntamente com as seleções do Líbano, Kuwait, Myanmar e Laos. Foi um total de oito partidas para cada, sendo os seguintes placares dos sul-coreanos:
Myanmar 0 x 2 Coreia do Sul
Coreia do Sul 8 x 0 Laos
Líbano 0 x 3 Coreia do Sul
Kuwait 0 x 1 Coreia do Sul
Coreia do Sul 4 x 0 Myanmar
Laos 0 x 5 Coreia do Sul
Coreia do Sul 1 x 0 Líbano
Coreia do Sul 3 x o Kuwait
Os Tigres Asiáticos ganharam todos os jogos e não tomaram um gol sequer, seguindo sossegados para a terceira fase.

TERCEIRA ELIMINATÓRIA – setembro de 2016 a setembro de 2017

Os primeiros colocados de cada grupo mais os quatro melhores segundo colocados, somando 12 seleções, foram divididos em dois grupos de seis na terceira fase. A Coreia do Sul ficou no grupo com Irã, Síria, Uzbequistão, China e Qatar. Jogando entre si, as duas melhores seleções se classificariam para a Copa do Mundo na Rússia e as duas que ficaram em terceira colocação avançariam para a quarta fase eliminatória.
Coreia do Sul 3 x 2 China
Síria 0 x 0 Coreia do Sul
Coreia do Sul 3 x 2 Qatar
Irã 1 x 0 Coreia do Sul
Coreia do Sul 2 x 1 Uzbequistão
China 1 x o Coreia do Sul
Coreia do Sul 1 x 0 Síria
Qatar 3 x 2 Coreia do Sul
Coreia do Sul 0 x 0 Irã
Uzbequistão 0 x 0 Coreia do Sul
 
Em dez jogos, os sul-coreanos ficaram em segundo lugar no grupo e garantiram a tão desejada vaga para a Copa do Mundo de 2018. De todas as participações, as campanhas dos Tigres Asiáticos não foram satisfatórias, exceto pela de 2002 que chegaram às quartas de final. É nela que a Seleção da Coreia do Sul quer se inspirar.
(Reprodução/Ahebrasil.com)
Beatriz do Vale

Sobre Beatriz do Vale

Beatriz do Vale já escreveu 397 posts nesse site..

Comunicativa desde pequena, graduada em Rádio e TV e também em Jornalismo pela FIAM, e pós-graduada pela Cásper Líbero.Tudo o que envolva pesquisa, escrita, locução, entrevista e criação, busco me aprimorar e fazer o melhor. Futebol na Veia surgiu sem qualquer pretensão e, hoje, me proporciona uma verdadeira imersão neste mundo esportivo, com ensinamentos pessoais e profissionais a cada dia. Sou paulistana, 30 anos, não sou parente do Luciano, mas vou experimentando...

365 Scores

BetWarrior


Beatriz do Vale
Beatriz do Vale
Comunicativa desde pequena, graduada em Rádio e TV e também em Jornalismo pela FIAM, e pós-graduada pela Cásper Líbero.Tudo o que envolva pesquisa, escrita, locução, entrevista e criação, busco me aprimorar e fazer o melhor. Futebol na Veia surgiu sem qualquer pretensão e, hoje, me proporciona uma verdadeira imersão neste mundo esportivo, com ensinamentos pessoais e profissionais a cada dia. Sou paulistana, 30 anos, não sou parente do Luciano, mas vou experimentando...

Artigos Relacionados

Topo