Passaporte Rússia – Análise dos convocados: Arábia Saudita

Análise dos 23 atletas convocados para os sauditas fazerem história novamente

Passaporte Rússia é mais uma coluna do Futebol na Veia que apresenta curiosidades de todas as seleções participantes da Copa do Mundo deste ano. Este é o sexto de sete textos sobre a Seleção da Arábia Saudita. Neste capítulo você vai conhecer mais detalhes sobre cada jogador convocado pelo técnico Juan Antonio Pizzi para defender os Falcões do Deserto no torneio.

Juan Antonio Pizzi no comando da Seleção da Arábia Saudita (Reprodução: Dean Mouhtaropoulos/Getty Images)
Juan Antonio Pizzi no comando da Seleção da Arábia Saudita (Reprodução/Dean Mouhtaropoulos/Getty Images)

Goleiros

Yasser Al Mosailem (Al-Ahli):  experiente goleiro de 34 anos, tem grandes chances de ser o arqueiro titular durante a competição.  É convocado para a seleção desde 2007, e passou sua carreira toda no Al-Ahli, clube que defende as cores desde 2005. Ao todo, foram 213 jogos por seu clube e 35 pela seleção nacional. Al Mosailem jogou boa parte da temporada como titular na Liga dos Campeões da Ásia, suas atuações seguras na competição e nos amistosos garantiu sua vaga.

Abdullah Al-Mayouf (Al-Hilal): titular na partida contra o Peru, mas é a terceira opção para o técnico Pizzi, dificilmente jogará. É convocado para a seleção principal desde 2013. Atualmente está na segunda passagem pelo Al-Hilal, a primeira foi em 2006/07 e se transferiu para o Al-Ahli, onde atuou até 2016, disputando 75 partidas. Durante sua segunda passagem pelo Al-Hilal, Mayouf já disputou 35 partidas.

Abdullah Al-Mayouf em ação em jOGO DA Arábia Saudita (Reprodução: RFBMarques)
Abdullah Al-Mayouf em ação em jogo pela Arábia Saudita (Reprodução/RFBMarques)

Mohammed Al-Owais (Al-Ahli): é o goleiro mais jovem da seleção, convocado para ir se acostumando aos mundiais, mas é titular no Al-Ahli, revezou a meta com Al Mosailem nas competições em que seu clube participava. Se as classificações dos sauditas forem frequentes para os próximos mundiais, deverá assumir a titularidade. Atualmente, Al-Owais joga pelo Al-Ahli, clube que já disputou 23 partidas. Pela seleção, o arqueiro soma seis partidas e é convocado desde 2015.

Defensores

Ali Al Bulaihi (Al Fateh): titular na partida contra o Peru, pela seleção principal, Al Bulaihi soma 3 jogos e 124 minutos em campo. Por seu clube, na última temporada o defensor disputou 10 jogos, 900 minutos em campo e nenhum gol, suas boas atuações atacando e defendendo no Al Fateh chamaram a atenção do Al-Ahli, clube que defenderá após a Copa.

Mansoor Al-Harbi (Al-Ahli): um dos jogadores com mais experiência do elenco, é ídolo no Al-Ahli, clube em qual disputou 133 partidas e balançou a rede em sete oportunidades. Pela seleção saudita, foram 39 partidas e apenas um gol marcado, é constantemente convocado e pode ser um dos grandes destaques da seleção. É um jogador polivalente.

Mohammed Al-Breik (Al-Hilal): apesar de novo, é um lateral direito de confiança do técnico, foi eleito o melhor lateral direito do campeonato passado, oferece boas qualidades defensivas. Al-Breik é jogador do Al-Hilal, clube que se transferiu em 2015. Pela seleção principal, o lateral direito é convocado desde 2015.

Motaz Hawsawi (Al-Ahli): o outro lateral titular da seleção saudita tem 26 anos, tem um faro de gol e é constantemente especulado na Europa. Fez toda sua carreira no poderosíssimo Al-Ahli, um dos mais ricos do país e é convocado para a seleção principal desde 2014.

Omar Hawsawi (Al-Nassr):defensor de 32 anos iniciou sua carreira em 2011. Defende o Al-Nassr desde 2013. É aquele zagueiro que joga limpo, leva poucos cartões durante os jogos. Pela seleção, onde vem seno convocado desde 2013, já atuou em 23 partidas e marcou dois gols.

Osama Hawsawi (Al-Ahli):atleta de 34 anos que atua no Al-Ahli é um veterano quando o assunto é seleção. O zagueirão tem boa visão de jogo e tem boa marcação, é a peça chave na defesa saudita. Convocado desde 2007, já disputou 119 jogos e marcou sete vezes.

Yasser Al-Shahrani (Al-Hilal): em sua primeira Copa do Mundo, o jogador é uma grande promessa no país. Dribla bastante e joga nas duas laterais. Na seleção joga na direita e no clube joga pela esquerda. Com apenas 26 anos, o atleta do Al-Hilal foi convocado pela primeira vez em 2012 e já disputou 20 partidas.

Ali Al Bulaihi comemorando com a bandeira de seu país (Reprodução: Reuters)
Ali Al Bulaihi comemorando com a bandeira de seu país (Reprodução/Reuters)

Meio-campistas

Abdullah Al-Khaibari (Al Shabab): um dos jogadores mais jovens do elenco saudita com apenas 21 anos, Al-Khaibari foi convocado pela primeira vez em 2018. Já disputou quatro jogos e foi titular no último amistoso. Não é titular, mas pode ser uma boa alternativa, o atleta esteve entre os melhores jovens da Liga da Arábia Saudita.

Abdulmalek Al-Khaibri (Al-Hilal): com diversos títulos em sua carreira, o jogador do Al-Hilal de 32 anos vai participar de sua primeira Copa do Mundo. Em seu currículo, apresenta boa visão de jogo e muita inteligência.

Abdullah Otayf (Al-Hilal): com 23 anos, o meio-campista já passou por Al-Shabab e Louletano, ambos os clubes da Arábia Saudita. Mas foi no Al-Hilal que teve maior destaque e, com isso, foi um dos convocados. Otayf, que é chamado de “Saudi Modric” graças aos seus passes com maestria, já disputou 15 partidas pela seleção de seu país e marcou apenas um gol.

Taiseer Al-Jassim (Al-Ahli): um dos mais experientes da equipe, o jogador de 33 anos do Al-Ahli é convocado para seleção de seu país desde 2004. Ao todo são 124 jogos e 18 gols. Não tem toda a agilidade que tinha quando jovem, mas quando entra, é capaz de elevar o patamar técnico do time.

Housain Al-Mogahwi (Al-Ahli): é um jogador mais defensivo, o chamado cão de guarda. Em 2012 sua primeira convocação. Seis anos mais tarde a oportunidade de disputer uma Copa do Mundo. O jogador de 30 anos já disputou 17 partidas pela seleção e marcou 1 gol.

Salman Al-Faraj (Al-Hilal): o meio-campista de 28 anos só jogou em um time até aqui, no Al-Hilal. Pela seleção, Al-Faraj já disputou 27 jogos e marcou um gol. É um meio-campista que tem uma perna esquerda poderosa e prefere jogar mais centralizado, tem boa habilidade com a bola nos pés.

Mohamed Kanno (Al-Hilal): o jovem de apenas 23 anos apareceu em convocações pela primeira vez em 2017, mesmo assim foi a campo em seis oportunidades e marcou um gol. É aquele jogador que corre bastante e causa desespero nas defesas adversárias.

Hattan Bahebri (Al Shabab): meio-campista habilidoso e rápido, Bahebri vem para sua primeira Copa do Mundo. O jogador do Al Shabab só tem apenas quarto partidas pela sua seleção.

Salem Al-Dawsari (Villarreal-ESP): um dos principais nomes sauditas para Copa, tem muito talento e é uma das esperanças dos falcões. Al-Dawsari atua no espanhol Villarreal. É convocado para seleção desde 2012. Em seis anos, já disputou 21 partidas e marcou dois gols.

Yehya Al-Shehri (Leganés-ESP): emprestado ao Leganés-ESP até o final de junho, o atleta de 27 anos já disputou 55 jogos pela seleção saudita e marcou sete gols. Sua estréia foi em outubro de 2009. É um meio-campista clássico.

Yahya Al-Shehri (Reprodução/Racing Post)

Atacantes

Fahad Al-Muwallad (Levante-ESP): jogador do Levante da Espanha, Al-Muwallad de 23 anos é a esperança de gols da seleção na Copa, é bastante rápido, tem um faro de gol excepcional e é ótimo driblador. Com 36 partidas pelo seu país, já marcou oito vezes.

Muhannad Assiri (Al-Ahli): o atacante de 31 anos costuma fazer gol por onde passa, menos pela seleção. Em 18 partidas marcou apenas quatro gols. Sua primeira convocação aconteceu em 2010. É o famoso pivô, prende muito bem a bola na frente, tem bons giros e arremata muito bem.

Mohamed Al-Sahlawi (Al-Nassr): a idade pode parecer um pouco avançada, mas os 31 anos de Al-Sahlawi são de pura experiência. O atacante matador marcou 16 gols nas eliminatórias da Ásia, um dos artilheiros da competição. Vale destacar que esses 16 gols foram feitos em 14 jogos, uma média de 1,14 gols por jogo.

Mohammed Al-Sahlawi comemora seu gol (Reprodução/Getty Images)
Mohammed Al-Sahlawi comemora seu gol (Reprodução/Getty Images)

Sobre Fernando Morales

Fernando Morales já escreveu 69 posts nesse site..

Nascido em São José dos Campos, 1994, Fernando Morales é jornalista e pós-graduado em Jornalismo Esportivo pela Universidade Anhembi Morumbi. Apaixonado por esportes, atualmente, é repórter e comentarista esportivo da Web Rádio Poliesportiva e redator do FNV.

Fernando Morales
Nascido em São José dos Campos, 1994, Fernando Morales é jornalista e pós-graduado em Jornalismo Esportivo pela Universidade Anhembi Morumbi. Apaixonado por esportes, atualmente, é repórter e comentarista esportivo da Web Rádio Poliesportiva e redator do FNV.

Artigos Relacionados

Topo