Passaporte Rússia – Análise dos convocados: Colômbia

- Conheça os 23 escolhidos por José Pékerman para defender a seleção cafetera no mundial da Rússia
Passaporte Rússia – Análise dos convocados: Colômbia

O Passaporte Rússia é mais uma coluna do Futebol na Veia que apresentará curiosidades de todas as seleções participantes da Copa do Mundo deste ano. Este é o sexto de sete textos sobre a Seleção Colombiana. Confira detalhes sobre os 23 jogadores convocados para defender a seleção tricolor.

O treinador José Pékerman anunciou os 23 convocados que irão para a Rússia. Na primeira lista que foi divulgada com os 35 pré-convocados, foram cortados nomes como o do volante Gustavo Cuellar (Flamengo-BRA), Yimmi Chará (Junior-COL) e Téo Gutiérrez (Junior-COL), que havia sido titular na última Copa. Veja abaixo todos os jogadores convocados.

GOLEIROS

David Ospina (Arsenal-ING): um dos mais experientes do elenco, Ospina começou a se destacar ainda jovem. Com apenas 17 anos de idade já era titular do Atlético Nacional de Medellín e chegou a ganhar o prêmio de melhor goleiro do campeonato colombiano por duas vezes antes de completar 20 anos de idade.

Com a camisa de seu país, ele foi campeão do Sul-Americano Sub-20 em 2005, e fez sua estreia na equipe principal em 2007. Nesses 11 anos de seleção, é o jogador do atual elenco que mais vestiu a camisa da seleção, no total já disputou 86 partidas e foi o goleiro titular na última Copa, na qual a Colômbia terminou na 5ª colocação.

No Arsenal desde 2014, ele tem sido reserva do tcheco Petr Cech, e isso vem atrapalhando seu desempenho na seleção, resultando em grandes falhas. Contudo, o experiente goleiro tem a confiança de Pékerman e é titular absoluto da seleção.

Camilo Vargas (Deportivo Cali-COL): convocado constantemente por Pekérman desde as eliminatórias para a Copa, Camilo Vargas jogou cinco partidas pela seleção e irá disputar seu segundo mundial, tendo sido convocado também em 2014 como reserva de Ospina. Na atual temporada ele é o goleiro titular do Deportivo Cali, tendo jogado todas as partidas do campeonato colombiano até a eliminação da equipe nas quartas de final. No total foram 18 jogos e 18 gols sofridos pela equipe de Cali.

José Cuadrado (Once Caldas-COL): um dos mais velhos do elenco, José foi convocado pela primeiro vez em 2008, porém nunca se firmou na seleção e até hoje só fez uma partida como titular. Atualmente ele é um dos melhores goleiros do campeonato colombiano e também é titular absoluto em sua equipe, tendo sofrido 29 gols em 21 partidas. Apesar da experiência, José irá disputar seu primeiro mundial.

David Ospina Reprodução/Getty Images)
David Ospina (Reprodução/Getty Images)

DEFENSORES

Cristian Zapata (Milan-ITA): um dos homens de confiança de Pékerman, Zapata é o principal líder da defesa colombiana. Com 31 anos de idade, já vestiu a camisa tricolor 55 vezes e marcou dois gols. Apesar de estar amargando o banco de reservas no Milan, na seleção colombiana ele é incontestável. Foi titular na última Copa ao lado do já aposentado Mario Yepes, e esse ano irá para o seu segundo mundial, novamente como titular absoluto da equipe. O zagueiro defende a seleção desde 2008 e também fez parte da boa geração que conquistou o Sul-Americano Sub-20 em 2005.

Óscar Murillo (Pachuca-MEX): o experiente zagueiro de 30 anos já vestiu a camisa da seleção cafetera 13 vezes e foi titular da equipe durante o começo das eliminatórias, até que uma lesão quase o tirou do mundial e fez com que ele se afastasse do time. Contudo, Óscar conseguiu se recuperar a tempo e irá disputar sua primeira Copa. No ano passado ele fez uma boa temporada, tornando-se campeão da Concacaf e enfrentando o Grêmio no mundial de clubes. Na atual temporada ele entrou em campo 32 vezes pelo time mexicano e marcou um gol.

Santiago Arias (PSV-HOL): o jovem lateral-direito de 26 anos defende a camisa da seleção desde o Sub-20 e irá disputar sua segunda Copa. Na primeira ele foi reserva, mas agora é titular absoluto de Pékerman e candidato a fazer um excelente mundial.

Santiago foi revelado pelo modesto La Equidade e foi para a Europa muito cedo, onde foi rebaixado para o time B do Sporting de Portugal, mas logo em seguida deu a volta por cima e foi jogar no campeonato holandês. Pela seleção ele já disputou 41 jogos, sendo 13 nesta última eliminatória para a Copa da Rússia. Já pelo PSV, foram 35 partidas na temporada, marcando três gols e dando seis assistências.

Yerry Mina (Barcelona-ESP): sem dúvidas é um dos mais conhecidos pelos torcedores brasileiros, principalmente pelos palmeirenses. Apesar de estar em baixa no Barcelona, o jovem zagueiro de 23 anos é um dos promissores do futebol colombiano, e sem dúvidas disputará outros mundiais.

Mina começou sua carreira no Deportivo Pasto, quando ainda jogava como meia defensivo, até que resolveu se tornar zagueiro, e deu muito certo. Ele foi convocado por Pékerman para resolver o problema defensivo da Colômbia nas bolas aéreas e virou nome constante na equipe.

Antes de ir para a Europa ele se destacou na América do Sul, onde ganhou vários prêmios individuais, como o de melhor zagueiro central das Américas pelo El País (2016), o de melhor zagueiro do campeonato brasileiro (2016) e do paulistão (2017). Além de ser bom nas bolas áreas defensivamente, ele também resolve no ataque, pela seleção já disputou 12 partidas e fez três gols.

Davinson Sánchez (Tottenham-ING): uma grande descoberta do futebol colombiano da atualidade, Davinson tem tudo para ser a revelação tricolor na Rússia, assim como aconteceu com James Rodríguez em 2014. Antes de se mudar para o futebol europeu, o zagueiro foi campeão da Libertadores pelo Atlético Nacional e chegou a ser assediado pelo Barcelona, mas acabou sendo vendido para o Ajax. No clube holandês ele ganhou o prêmio de melhor jogador da equipe na temporada, e logo em seguida foi contratado pelo Tottenham por 42 milhões de euros.

Na atual temporada disputou 39 jogos pelo clube inglês, sendo titular na Premier League e na Champions League. Suas principais características são a facilidade de mesclar a velocidade com a inteligência, além de também possuir habilidade com a bola.

Frank Fabra (Boca Juniors-ARG): o lateral-esquerdo do Boca Juniors é o preferido de Pekérman para a titularidade no mundial. Apesar de não passar muita segurança defensivamente, Frank possui técnica e muita velocidade, o que faz dele uma ótima opção ofensiva. Pela seleção ele disputou 19 partidas e marcou apenas um gol, já no clube argentino foram três gols e três assistências em 27 jogos na atual temporada.

Johan Mojica (Girona-ESP): o lateral Johan conseguiu uma vaga na Rússia com suas boas atuações no Girona, e após ter um bom desempenho no amistoso contra a Áustria. O defensor de 25 anos é extremamente veloz e até pensou em fazer atletismo antes de se tornar jogador. Além de ser rápido ele também é bastante versátil e pode ser utilizado de várias formas do lado esquerdo do campo. Pela seleção ele disputou apenas quatro jogos e fez um gol, mas pelo clube espanhol foram 32 partidas na atual temporada, na qual ele fez dois gols e deu cinco assistências.

Cristian Zapata (Reprodução/Getty Images)
Cristian Zapata (Reprodução/Getty Images)

MEIO-CAMPISTAS

Wilmar Barrios (Boca Juniors-ARG): apontado por muitos como o melhor jogador do campeonato argentino, Wilmar também é cobiçado por muitos times europeus, sendo assim, é mais uma das promessas colombianas para a Copa. Apesar de seu porte físico frágil, ele é um volante de raça. Com a camisa tricolor disputou as olimpíadas de 2016, e apesar de não ser titular na equipe principal, durante as eliminatórias entrou constantemente durante os jogos e já totaliza 10 partidas com a seleção.

Carlos Sánchez (Espanyol-ESP): mais um nome que traz experiência e liderança para a equipe, Sánchez já defendeu o seu país em 85 partidas e irá disputar sua segunda Copa do Mundo. Em seu currículo possui passagens por três grandes campeonatos: Premier League, Série A e La Liga.

Com 32 anos de idade, o meio-campista do Espanyol ainda é figura incontestável na seleção. Seu estilo de jogo que tem como principal característica a força física, foi herança do futebol uruguaio, onde ele foi revelado e cresceu profissionalmente. É excelente também no desarme e possui grande respeito de seus companheiros para comandar o meio-campo tricolor.

Abel Aguilar (Deportivo Cali-COL): Abel é mais um dos homens de confiança de Pékerman, principalmente por sua experiência e liderança nos vestiários. Apesar de não está no mesmo nível técnico de antes, ele ainda tem presença carimbada na seleção e é amado pelos colombianos. Atualmente, com 33 anos, Abel chegou a marca de 11 anos defendendo a camisa tricolor. Desde 2007, foram 70 partidas e sete gols marcados, sendo oito jogos e um gol nessa última eliminatória.

James Rodríguez (Bayern München): é a maior estrela do futebol colombiano na atualidade e, sem dúvidas, o grande craque desse elenco. Na equipe principal desde 2011, James já defendeu a camisa tricolor em 63 oportunidades e marcou 21 gols. Sua estreia com a seleção cafetera aconteceu ainda nas categorias de base, em 2007, quando disputou o Sul-Americano Sub-17 com apenas 15 anos de idade.

Já na equipe principal, ele irá disputar sua segundo Copa do Mundo. Na primeira ele teve uma atuação de gala, que o revelou para todo o mundo. Durante o mundial de 2014 foi o artilheiro do campeonato com cinco gols e ainda fez o gol mais bonito da competição.

Nessa temporada James vem passando por uma readaptação ao seu bom futebol. Após amargar o banco de reservas do Real Madrid, ele foi emprestado ao futebol alemão e lá conseguiu voltar a apresentar o seu estilo de jogo que envolve muita técnica, visão de jogo e habilidade. Na atual temporada conquistou um Campeonato Alemão e foi fundamental na companha cafetera pelas eliminatórias, marcando seis gols e distribuindo quatro assistências em 13 jogos.

Juan Cuadrado (Juventus-ITA): com 30 anos, Cuadrado ainda exibe um bom futebol na Europa e irá disputar o seu segundo mundial. Em seu currículo, traz bastante experiência com a camisa tricolor, a qual vestiu em 70 oportunidades e marcou sete gols.

Titular absoluto de sua equipe e da seleção, Cuadrado é uma meia-atacante veloz e habilidoso, que sabe driblar e irrita qualquer adversário. Durante seu primeiro mundial em 2014, fez um belo campeonato e terminou a competição como o líder de assistências. Na atual temporada com seu clube fez cinco gols e deu seis assistências em 28 jogos, além de ter conquistado os títulos da Séria A e da Copa da Itália. Já pela seleção foi peça importante na classificação para o mundial, marcando um gol e distribuindo três assistências em 15 partidas.

Mateus Uribe (América-MEX): um jogador que provavelmente será o sucessor de Abel Aguilar, isso se Mateus não se tornar o titular ainda nesta Copa, afinal, é um dos meio-campistas mais promissores do futebol cafetero. Revelado pelo futebol argentino, o meio-campista de 27 anos já disputou oito jogos pela seleção e irá para a sua primeira Copa do Mundo. Na atual temporada, atuando no futebol mexicano, ele marcou 14 gols e deu duas assistências em 38 partidas.

Jefferson Lerma (Levante-ESP): mais um jogador versátil, que pode atuar não só no meio campo, mas também como lateral. Parte disso se deve ao futebol espanhol, no qual Jefferson começou a fazer parte em 2015. Quando surgiu no Atlético Huila, o jovem de 23 anos já era meio-campista, porém foi utilizado diversas vezes como lateral, até que se transferiu para o Levante e lá aprimorou sua técnica como um meia mais ofensivo. Com apenas cinco jogos pela seleção, Jefferson foi convocado pela sua versatilidade e é a primeira opção de Pékerman para ser o substituto de Santiago Arias.

Juan Quintero (River Plate-ARG): apesar de estar indo disputar o seu segundo mundial, Quintero é apontado por muitos como uma decepção do futebol colombiano. Ainda nas categorias de base ele foi campeão do Sul-Americano Sub-20, em 2013. Contudo, pela seleção principal disputou apenas 15 jogos e marcou dois gols.

Quando foi contratado pelo Porto, em 2015, era tratado como uma promessa, porém não conseguiu boas atuações na equipe portuguesa e foi emprestado diversas vezes. Atualmente no futebol argentino, Quintero tem um gol e três assistências em 17 jogos na temporada.

José Izquierdo (Brighton-ING): um dos últimos jogadores a conseguirem uma vaga entre os 23 escolhidos, Izquierdo foi convocado por Pékerman após um bom começo de temporada no campeonato inglês, no qual marcou cinco gols e deu três assistências em 34 partidas. Na temporada passada, quando ainda pertencia ao futebol belga, o meio-campista de 25 anos foi eleito o Jogador do Ano. Uma de suas principais características é a finalização, que para muitos goleiros é fatal.

Izquierdo não possui muita experiência na seleção, com a camisa tricolor disputou apenas cinco partidas e fez um gol, porém é um jogador que pode acrescentar muito à equipe durante o torneio e tem tudo para fazer uma boa estreia no mundial.

James Rodríguez e Juan Cuadrado (Reprodução/Getty Images)
James Rodríguez e Juan Cuadrado (Reprodução/Getty Images)

ATACANTES

Carlos Bacca (Villarreal-ESP): um dos melhores atacantes da atualidade, Bacca só se tornou jogador profissional aos 21 anos de idade, até então, trabalhava em uma construção civil na Colômbia. Durante as eliminatórias, foi um jogador fundamental para a equipe, marcando três gols em jogos importantes para os cafeteros, além de ter dado também três assistências. No total, Bacca já fez 14 gols em 45 jogos com a camisa tricolor e irá para o seu segundo mundial.

Atualmente com 31 anos, o atacante é o segundo maior goleador colombiano na Europa, atrás apenas de seu companheiro de seleção, o artilheiro Falcão Garcia. Mesmo tendo feito vários gols na temporada passada, Bacca foi emprestado pelo Milan ao Villarreal, e no futebol espanhol também possui bons números. Na atual temporada ele marcou 18 gols em 44 jogos, e deu também seis passes para gol. Sem dúvidas, sua presença dará dor de cabeça ao professor Pékerman, que terá a missão de achar um lugar para ele na equipe titular.

Luis Muriel (Sevilla-ESP): outro jogador que foi convocado por ter a confiança de Pékerman, afinal, Muriel não vinha fazendo bons jogos na Sampdoria, e depois que foi vendido ao futebol espanhol, continuou apresentando um futebol oscilante. Na atual temporada, foram apenas nove gols marcados em 46 partidas pelo Sevilla. Porém, sua versatilidade como atacante, que pode jogar tanto dentro da área quanto aberto como um ponta, fez com que o jogador de 27 anos conseguisse uma vaga na equipe para disputar sua primeira Copa do Mundo.

Miguel Borja (Palmeiras-BRA): mais um jogador que é muito conhecido pelos brasileiros. Mesmo que no Brasil ele seja amado por uns, e odiado por outros, na seleção colombiana ele é incontestável e querido pela torcida. Quando foi contratado pelo clube paulista no começo do ano passado, Borja havia ganhado a Libertadores e o prêmio de Rei da América em 2016. No entanto, demorou para se adaptar ao futebol brasileiro e foi muito criticado.

Seu estilo de jogo um pouco lento, faz dele um atacante técnico, que tem bom passe e pode ser mortal na frente do goleiro. Contudo, é um jogador que constantemente cai de produção e precisa do apoio de sua torcida para apresentar bons resultados. Nesse ano ele retomou o bom futebol e é o artilheiro do Palmeiras na temporada, com 15 gols em 23 jogos, sua melhor fase desde que saiu do Atlético Nacional. Já na seleção, ele foi titular em dois jogos, porém não marcou nenhum gol. Com a convocação, Borja também disputará seu primeiro mundial.

Radamel Falcão (Mônaco-FRA): Radamel Falcão, ou Falcão García – como é chamado por nós brasileiros – é um dos melhores atacantes da história da Colômbia e um dos maiores nomes desse elenco. Com 32 anos, Falcão é o principal atacante da equipe e irá disputar seu primeiro mundial, isso porque ele ficou fora da lista de Pékerman em 2014 por estar lesionado. No elenco atual, ele é um dos jogadores que possuem mais jogos com a camisa tricolor, no total foram 73 partidas defendendo seu país, nas quais marcou 29 gols.

Bastante experiente, Falcão já jogou em grandes clubes europeus, como o Manchester United e o Chelsea. Sua principal característica é a presença de área, é um atacante matador e não costuma desperdiçar as oportunidades de gol. Ele também é mais um jogador da geração que conquistou o Sul-Americano Sub-20 em 2005. Durante as eliminatórias para a Copa marcou dois gols em oito partidas, já pelo clube francês nessa temporada ele anotou 24 gols em 35 jogos.

Falcão García (Reprodução: Getty Images)
Falcão García (Reprodução/Getty Images)
Henrique Santana

Sobre Henrique Santana

Henrique Santana já escreveu 39 posts nesse site..

Henrique Santana é estudante de jornalismo, paulistano, apaixonado por comunicação e principalmente pelo futebol!

365 Scores

BetWarrior


Henrique Santana
Henrique Santana
Henrique Santana é estudante de jornalismo, paulistano, apaixonado por comunicação e principalmente pelo futebol!

Artigos Relacionados

Topo