Parque Asturias: o estádio que pegou fogo em decisão e pôs fim aos estádios de madeira no México

O jogo entre Asturias x Necaxa ficou marcado para sempre na história do futebol mexicano
Asturias 1927

A coluna Papo Azteca dessa semana traz a história do Parque Asturias, um famoso estádio mexicano que pegou fogo no final da década de 30 e pôs fim aos estádios de madeira, maioria na época. O duelo em questão era palco de uma decisão do Campeonato Mexicano, arbitrada pelo icônico Fernando Marcos.

O embate da fatídica história que teve um marco no México foi entre Asturias x Necaxa, que disputavam a 15ª rodada do torneio que contavam com sete times. Na ocasião, os times disputavam as primeiras posições, afinal, o Asturias era o líder com 13 pontos contra 10 do Necaxa. Os visitantes precisavam vencer para continuar com aspirações de título no campeonato. Mas, não foi bem assim que aconteceu.

O início do Parque Asturias

Nos anos 30, o fluxo de público nas partidas do futebol mexicano começou a exceder a capacidade dos estádios da capital. Nem o Parque Necaxa, nem o novo Parque España foram suficientes para acomodar o crescente interesse dos torcedores pela Liga Mayor (Liga Mexicana). Assim, em 1936, o Club Asturias decidiu construir seu próprio estádio na estrada de Chabacano.

A capacidade era para cerca de 22 mil pessoas, o que não era uma solução para a imensa demanda, já que, desde sua inauguração, registrou uma superlotação de milhares de fanáticos nas tribunas. As medidas de segurança nos antigos estádios de madeira eram fracas e algum tipo de incidente era registrado continuamente. Entretanto, em 26 de março de 1939, aconteceria no fatídico incêndio de 1939.

Reprodução/Internet

O fatídico jogo

Necaxa e Asturias jogavam uma partida crucial para definir o futuro do campeonato. Antes do embate os torcedores de ambas as equipes se envolviam em confusões e trocavam insultos. O estádio estava completamente cheio. Em campo pelos Eletricistas, estava o jovem astro, Horacio Casarín.

No início da partida, Carlos Laviada cometeu uma falta no joelho de Casarín, o jogador mais perigoso dos necaxistas. Porém, isso não impediu o impediu de marcar o primeiro gol a favor de Necaxa. Minutos depois, León II bateu em Casarín novamente. Aos 20 minutos, o zagueiro Jose Soto chutou seu joelho, impossibilitando-o de seguir no encontro.

Vítima de entradas duras feitas pela defesa asturiana, Casarín foi retirado do campo e afastado do futebol por mais de um ano. Isso irritou os torcedores que estavam começando a acender fogos de artifício para comemorar o gol. Os mandantes empataram, mas logo o Necaxa virou novamente. Minutos antes do apito final, uma penalidade foi marcada a favor do Astúrias, que acabaria empatando o jogo.

Os fãs necaxistas, enfurecidos com o que consideraram um resultado injusto, atearam fogo nas arquibancadas. O fogo se espalhou rapidamente, alcançando o relógio e o marcador, ambos consumidos pelas chamas.

Parque Astúrias: pós-incêndio

A chegada dos bombeiros não pôde impedir que o acidente acabasse varrendo completamente o Parque Asturias. Uma hora depois, o local se transformou em escombros, vigas de madeira e fumaça, cinzas por toda parte. Era o fim do maior estádio de futebol do México. A imprensa culpou o que aconteceu ao árbitro Fernando Marcos, que, por sua vez, culpou os torcedores da República Espanhola por um ato de sabotagem contra clubes leais à Coroa.

Embora tenha sido reconstruído e continuado em operação por mais alguns anos, o incêndio do Parque Asturias simbolizou um antes e um depois no futebol mexicano. Portanto, a partir desse momento, encerrou-se a era dos estádios de madeira, para dar entrada aos novos estádios de concreto. Assim, no final do campeonato, o Asturias sagrou-se campeão mexicano.

Foto destaque: Reprodução/Arquivo Asturias

Eric Filardi

Sobre Eric Filardi

Eric Filardi já escreveu 1172 posts nesse site..

Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 25 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol.Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.

365 Scores

BetWarrior


Eric Filardi
Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 25 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol.Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.
http://www.ericfilardi.com.br

Artigos Relacionados

Topo