Paraná x Atlético-MG – Perspectivas distintas na Vila Capanema

Já rebaixados, paranaenses recebem o Galo, em casa, este que busca manter-se no pelotão que garante vaga a Libertadores da América

Pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro 2018, o Paraná recebe o Atlético-MG hoje, às 21h, na Vila Capanema, sem grandes expectativas. O time paranaense já está rebaixado e usará a reta final do Brasileirão para recomeçar a recontagem dos dias para uma possível volta à Série A em 2020. Por outro lado, o Galo vai contando os pontos para seguir na luta por uma vaga na pré-Libertadores de 2019, mantendo-se no G8 do campeonato.

Paraná

Com a “saída” precoce da elite nacional, o Tricolor não porque manter sequência de jogadores e etc., a hora é de ousar e fazer testes já pensando em 2019. Com isso, o técnico Dado Cavalcanti deve fazer novos experimentos, continuar dando oportunidades para os jogadores mais jovens a fim de ver quais deles têm condições de iniciar o ano que vem no elenco profissional.

Autor do gol da vitória sobre o América-MG no último sábado, em Belo Horizonte, o atacante Andrey deve ser um dos aproveitados para a próxima temporada e que já vem mostrando seu valor na reta final da competição. E mesmo que já tenham caído, os jogadores que entrarem em campo devem dar tudo de si e mostrarem forte competitividade para terminar o ano com a melhor pontuação possível. Andrey falou sobre as oportunidades e a vontade do elenco para o duelo:

“Se Deus quiser vou ficar firme aí, trabalhando. Vem sendo um ano de muito aprendizado. Temos o Atlético-MG, depois ainda tem Palmeiras, Inter. São times que estão brigando na parte de cima da tabela. Eles vêm achando que os três pontos estão garantidos, mas não vamos deixar! É um momento difícil para o clube, para a torcida, mas tenho fé que eles vão lá nos apoiar e nós vamos corresponder para eles. O Atlético-MG tem um time forte, tem bastante jogadores de qualidade e que está brigando em cima. Mas a gente não vai deixar de jogar contra eles”

https://twitter.com/ParanaClube/status/1062705071606190081?s=19

Para enfrentar o Atlético-MG, Dado terá vários desfalques. Renê Santos está suspenso, o volante Jhonny Lucas, servindo a seleção brasileira Sub-20 em amistoso contra a Colômbia, o lateral esquerdo Mansur, machucado, e o zagueiro Rayan, em transição, estão vetados. O zagueiro Jesiel, que pertence ao Galo, não poderá jogar por força de contrato. Já o meia-atacante Juninho é dúvida. Em seus lugares devem ganhar chances: o zagueiro Charles e o lateral Igor, improvisado, devem ser titulares. Assim, Juninho, caso reúna condições de jogo. No meio de campo os volantes Jhonny e Torito González. Na frente, caso Juninho não atue ou seja improvisado na lateral, Silvinho deve ser titular e formar o trio de frente com Andrey e Rafael Grampola.

Provável escalação: Richard; Wesley Dias, Charles, Igor e Juninho; Leandro Vilela, Alex Santana e Jhony (Torito González); Silvinho (Juninho), Andrey e Rafael Grampola. Técnico: Dado Cavalcanti.

Atlético-MG

Galo briga por vaga na Libertadores e irá com tudo frente ao rival paranaense, mesmo fora de casa. O time é tido como amplo favorito e deve forçar bastante o ataque do começo ao fim. Levir Culpi tem a chance de conseguir sua primeira vitória pelo Atlético-MG. O time ocupa uma sexta colocação e soma 47 pontos, mais que Santos e Atlético-PR, rivais diretos. No entanto, para seguir forte na disputa, o clube mineiro terá de superar os desfalques, sendo o centroavante Ricardo Oliveira o principal deles, além do volante Adílson, ambos suspensos. O jovem Alerrandro, de 18 anos, e o meio-campista Matheus Galdezani ocupam as lacunas, respectivamente. O atacante Chará, lesionado, abriu vaga para o uruguaio David Terans.

https://twitter.com/atletico/status/1062680731212746752?s=19

A promessa atleticana para o ataque, no período em que esteve nas divisões de base do Atlético, Alerrandro cometeu dois deslizes que acarretaram em repercussão negativa nos bastidores. Ambos ocorreram no início de agosto. O primeiro foi chegar atrasado a uma reapresentação do time sub-20. O fato culminou em repreensão e punição do jovem de 18 anos. Na sequência, o jogador curtiu o comentário de um torcedor que pedia a saída do então técnico Thiago Larghi, demitido dois meses mais tarde. O fato gerou mal-estar entre as partes, mas foi contornado. Embora tenha recebido uma segunda chance da diretoria e da antiga comissão técnica, Alerrandro só retornou ao time com a chegada de Levir Culpi e após a demissão de Alexandre Gallo. E o técnico Levir Culpi deu moral ao atacante:

“Posso dizer que (o Alerrandro substituirá o Ricardo Oliveiras) sim imediatamente aqui. Mas de repente acontece alguma coisa. A tendência é que seja o Alerrandro. Não tem idade, ele é artilheiro. Não sei os números, mas quando estive aqui da última vez, ele era o menino com maior número de gols na base. Não é um cara normal, é um cara que merece ser olhado. Vamos ver o que acontece”, disse o treinador.

Provável escalação: Victor; Emerson, Leonardo Silva, Iago Maidana e Fábio Santos; Matheus Galdezani, Elias, Luan, Terans e Cazares; Alerrandro.Técnico: Levir Culpi.

Retrospecto

Foram 16 jogos entre as equipes, com oito vitórias do Atlético-MG, cinco vitórias do Paraná, além de três empates. Em 2017 as equipes se enfrentaram em três oportunidades: duas pela Copa do Brasil, com os paranaenses vencendo em casa por 3 x 2 e perdendo o segundo jogo por 2 x 0 em Minas. O outro confronto foi na Primeira Liga, na qual os mineiros venceram por 1 x 0. Já em 2018, no primeiro turno, 1 x 0 para os atleticanos.

Eric Filardi

Sobre Eric Filardi

Eric Filardi já escreveu 950 posts nesse site..

Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia.Sou Eric Filardi, paulistano de 25 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol. Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.

1X Bet
Eric Filardi
Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia.Sou Eric Filardi, paulistano de 25 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol. Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.
http://www.ericfilardi.com.br

Artigos Relacionados

Topo