Palmeiras x Corinthians: relembre 7 momentos marcantes

Como dizia o velho e bom atacante Mário Jardel de Almeida: ‘’clássico é clássico e vice-versa’’. O duelo entre Palmeiras x Corinthians é um dos clássicos de maior rivalidade do futebol brasileiro e move milhões de torcedores apaixonados do Brasil afora, mas engana-se quem pensa que isso seja apenas papo de torcedores brasileiros apaixonados pelas camisas de seus clubes de coração.

Há oito anos, a CNN, rede de televisão americana, elegeu o clássico paulista como a 9ª maior rivalidade mundial. Vale dizer que este é único confronto brasileiro desta lista.

O duelo sempre foi bem equilibrado. Até o momento tivemos 349 clássicos entre as duas equipes, entretanto, o Palmeiras leva uma pequena vantagem sobre o seu maior rival: venceu em 122 oportunidades e perdeu para o Corinthians em outras 120 partidas. Além disso, a história registra 107 empates.

Outro dado interessante é que em breve o clássico paulista chegará a uma incrível marca de: 1.000 gols. Até hoje os dois clubes balançaram as redes por 971 vezes, mas novamente o alviverde leva a melhor contra o alvinegro. O Verdão marcou 504 gols e sofreu 467 gols do Timão.

Veja ou reveja sete momentos inesquecíveis do confronto:

  1. A maior goleada do clássico – 1933

Foi em 5 de novembro de 1993 que aconteceu a maior goleada deste clássico e melhor para o Palmeiras. Na época o clube ainda se chamava Palestra Itália. O placar? 8 a 0.

  1. Decisão do Paulistão – 1993

No primeiro jogo da decisão quem levou a melhor foi o Corinthians – ganhou a partida por 1 a 0 e na comemoração o atacante, Viola, resolveu abusar – digamos – ele ficou de quatro no gramado e imitou um porco, mascote do rival, o que certamente provocou demais a torcida e jogadores do Palmeiras, mas a resposta do alviverde apareceu no segundo jogo da final, sendo mais preciso, no dia 12 de junho de 1993, o Palmeiras gole ou o Corinthians por 4 a 0.

Até hoje, este feito é lembrado e cantado nas arquibancadas. Além de conquistar o título de 1993, a Sociedade Esportiva Palmeiras encerrou uma fila de 16 anos sem títulos sob o comando do técnico Vanderlei Luxemburgo.

  1. Quartas de final da Copa Libertadores da América – 1999

As duas partidas terminaram no tempo regulamentar por 2 a 0. Na primeira ocasião, o Palmeiras se saiu melhor. No jogo de volta, foi a vez do rival, Corinthians. Com esse resultado a decisão foi decidida nas penalidades máximas. O Palmeiras se sobressaiu com grande atuação do goleiro Marcos que defendeu o pênalti do ídolo corintiano, Vampeta.

Decisão do Paulistão – 1999

Após um mês do clássico disputado válido pela Copa Libertadores da América de 1999, os rivais voltaram a encarar uma nova decisão, mas agora valendo título.

A primeira partida, foi vencida pelo Timão por 3 a 0. Já no segundo jogo, dias depois de o Palmeiras conquistar a Copa Libertadores da América de 1999, a rivalidade estava à flor da pele. Marcelinho Carioca abriu o placar da partida, mas Evair marcou dois gols e virou o placar, entretanto, logo depois Edílson, empatou a partida para o Timão.

Com o título praticamente garantido, o jogador do Corinthians provocou o rival fazendo ‘embaixadinhas’. Júnior e Paulo Nunes não gostaram da provocação de Edílson e partiram para cima do rival. O juiz da partida, Paulo César de Oliveira, encerrou o jogo antes do tempo normal e o Corinthians conquistou em cima do rival, Palmeiras o Campeonato Paulista de 1999.

  1. Semifinal da Copa Libertadores da América – 2000

Na primeira partida válida pela semifinal, o Corinthians levou a melhor sobre o Palmeiras e venceu a partida por 4 a 3, porém, no segundo jogo da decisão sobrou emoção ou como diz Galvão Bueno ‘’Haja coração, amigo’’, uma vez que este clássico contou com duas viradas de placar.  Até que mais tarde, o Palmeiras ficou a frente do placar: 3 a 2.

Com a igualdade no saldo de gols, a classificação para a próxima fase da competição foi, pelo segundo ano consecutivo, definida nas cobranças de pênalti e novamente Marcos foi o herói do Palmeiras e defendendo a última cobrança do ídolo corintiano Marcelinho Carioca.

Campeonato Paulista, primeiro clássico disputado no Allianz Parque – 2015

Esse clássico quase teve uma coisa inédita: o Ministério Público tentou realizar pela primeira vez na história um clássico de tamanha importância com uma torcida única (Palmeiras), mas o presidente do Corinthians chegou a ameaçar que não disputaria a partida se não houvesse a massa corintiana nas arquibancadas do Allianz Parque.

Em suma, nada disso aconteceu e o Timão teve a presença de sua torcida no Allianz Parque e ainda venceu o Palmeiras por 1 a 0  no primeiro duelo das equipes na ‘nova’ casa do alviverde.

  1. Semifinal do Paulistão – 2015

A resposta do Palmeiras veio meses depois de perder o primeiro clássico no Allianz Parque. Após as equipes empatarem o clássico por 2 a 2 no tempo regulamentar a decisão foi para as penalidades máximas. O goleiro, Fernando Prass, defendeu as cobranças de Elias e Petros e relembrou os momentos de glórias de Marcos com a camisa do Palmeiras.

A Arena Itaquera sediava a sua primeira ‘decisão’ e os torcedores corintianos viram o seu maior rival, Palmeiras, conquistar a vaga para final do Paulistão contra o Santos.

https://www.youtube.com/watch?v=6gO_iRqNyrw&feature=youtu.be

Neste domingo (3/4), Palmeiras x Corinthians voltam a se enfrentar no Estádio Paulo Machado de Carvalho às 16 horas do horário de Brasília em jogo válido pela 14ª rodada do Campeonato Paulista.

Avatar

Sobre Caique Cobra

Caique Cobra já escreveu 83 posts nesse site..

Caique Cobra é um jovem recém-formado em jornalismo pela FIAM FAAM que almeja atuar em uma grande empresa voltada ao mundo esportivo. Ele não esconde sua paixão em produzir conteúdo, principalmente, em seu blog pessoal. Seus textos são embasados por dentro de: análises, críticas e opiniões com um olhar meramente desmistificado.

Avatar
Caique Cobra
Caique Cobra é um jovem recém-formado em jornalismo pela FIAM FAAM que almeja atuar em uma grande empresa voltada ao mundo esportivo. Ele não esconde sua paixão em produzir conteúdo, principalmente, em seu blog pessoal. Seus textos são embasados por dentro de: análises, críticas e opiniões com um olhar meramente desmistificado.

Artigos Relacionados

Topo