Os perigosos adversários dos brasileiros no Mundial e na Sul-Americana

Inicio com muita alegria minha coluna no Futebol Na Veia por ser um verdadeiro apaixonado por esportes e também por apostar no sucesso de todos os profissionais do site, que têm dado um verdadeiro show de informação, opinião e muita garra.

E nada melhor do que começar um ciclo em meio a tanta coisa legal, como o agitado fim de ano do futebol brasileiro, que tem Grêmio e Flamengo envolvidos em grandes decisões.

Primeiro, o tricolor gaúcho conquistou brilhantemente o tri da Copa Libertadores e partiu para os Emirados Árabes em busca do bicampeonato Mundial. Já o Flamengo precisa, após perder o primeiro jogo da final da Sul-Americana por 2 a 1, bater o Independiente-ARG por dois gols de diferença, quarta-feira, no Maracanã, para levantar a taça.

Os dois times têm totais condições de conquistar os títulos, mas não será fácil, pois terão pela frente equipes acostumadas a jogos truncados, repletos de desafios.

Engana-se, por exemplo, quem já pensa num Grêmio x Real Madrid na final do Mundial de Clubes. O Pachuca-MEX, adversário do tricolor na semifinal, é um adversário perigoso, que jogará contra o time de Renato Portaluppi muito mais do que jogou nas quartas de final, contra o limitado Wydad Casablanca, que mostrou apenas um bom toque de bola.

Urretaviscaya e Keisuke Honda são as armas individuais mais perigosas do time mexicano para este Mundial de Clubes (Imagem: Futebol Na Veia)

A equipe mexicana ataca bem pelos lados do campo, principalmente pelo lado direito. Keisuke Honda, ex-Milan, e Jonathan Urretaviscaya são dois bons jogadores e não devem sentir o cansaço pela prorrogação contra os marroquinos. O Pachuca já mostrou que sabe atacar e a defesa do Grêmio terá trabalho nesse jogo, até porque o nervosismo da estreia cairá sobre o time brasileiro, diferentemente do adversário, já “vacinado” após chegar ao duelo semifinal.

Sem Arthur, uma dolorosa perda para o grupo de Renato, Ramiro e Luan ditarão o ritmo gremista em Al-Ain, para que o time faça um bom jogo na terça-feira e se classifique à final.

Gigliotti e Barco são os líderes do ataque do time argentino (Foto: Futebol Na Veia)

Já o Flamengo terá de conter muito mais a catimba argentina, pela vantagem estabelecida pelo Independiente. Será preciso jogar futebol e utilizar suas principais peças de qualidade para fazer o resultado ainda no tempo normal. É perfeitamente possível.

O próprio Grêmio pode servir de exemplo para o Flamengo, pois tratou o argentino Lanús na final da Libertadores como ele deveria ser tratado: como vice! Por mais que tenha conseguido cozinhar o Galo em Porto Alegre, o Lanús sofreu um gol e viu o Grêmio dominar as ações no segundo jogo, algo que o Flamengo deverá fazer para não dar brechas a Barco e Gigliotti, nem corra o risco de decidir nos pênaltis, algo que os próprios argentinos podem gostar.

APOSTA

Luan pelo Grêmio e Felipe Vizeu pelo Flamengo. Eles serão “os caras” desse fim de ano.

CRISE?

Do outro lado do Mundial de Clubes da FIFA estará o Real Madrid, que pode até estar com dificuldades na Liga Espanhola e ter se classificado em segundo na chave na fase de grupos da Champions League, mas é o grande favorito a mais uma conquista, dessa vez em Abu Dhabi.

O time espanhol cresce justamente nos momentos decisivos, quando Cristiano Ronaldo, Benzema, Kross e os demais começam a ser questionados.

Se neste fim de semana o Sevilla começou a pagar pelo “momento de crise” do Real Madrid, com 5 a 0 só no primeiro tempo, o que fará o Al-Jazira na semifinal do Mundial?

Jairo Giovenardi

Sobre Jairo Giovenardi

Jairo Giovenardi já escreveu 4 posts nesse site..

Jornalista, ex-assessor de imprensa do Palmeiras, do São Bernardo e do Basquete Osasco. Foi estagiário no jornal Lance e repórter do jornal Folha Universitária, onde cobriu os Jogos Pan-Americanos Rio 2007, e da Revista do Palmeiras, sendo também editor da Edição Especial do Centenário. Foi produtor do canal Bandsports e atualmente é repórter, comentarista e apresentador da Rádio Trianon AM 740 Khz.

Jairo Giovenardi
Jairo Giovenardi
Jornalista, ex-assessor de imprensa do Palmeiras, do São Bernardo e do Basquete Osasco. Foi estagiário no jornal Lance e repórter do jornal Folha Universitária, onde cobriu os Jogos Pan-Americanos Rio 2007, e da Revista do Palmeiras, sendo também editor da Edição Especial do Centenário. Foi produtor do canal Bandsports e atualmente é repórter, comentarista e apresentador da Rádio Trianon AM 740 Khz.

Artigos Relacionados

Topo