Os melhores xerifes do Brasileirão 2019

Flamengo, Santos, Palmeiras, São Paulo e Internacional têm representantes
Os melhores zagueiros do campeonato têm uma seleta lista que vai de Lucas Veríssimo a Bruno Alves
Se muito se falou do poder ofensivo das equipes nesse campeonato, a defesa não deve ser menosprezada. Pois não adianta marcar três gols e levar quatro. Com isso, os melhores zagueiros do campeonato Brasileiro 2019 são completos. Rápidos, fortes, altos e a maioria com uma ótima saída de bola. Por isso, o Futebol na Veia escolheu seis defensores para fazer parte dessa seleta lista da seleção do torneio.
Sendo assim, Rodrigo Caio, do Flamengo e Lucas Veríssimo, do Santos formam a dupla de zaga titular. Pablo Mari, também do Flamengo e Victor Cuesta, do Internacional ficam no banco e precisamos de uma menção honrosa a Gustavo Gomez, do Palmeiras e Bruno Alves, do São Paulo.

Rodrigo Caio

Após ver boa parte da torcida do São Paulo comemorar sua saída no começo do ano, o paulista de 26 anos deu a volta por cima. Seja com Abel Braga ou Jorge Jesus, ele teve um grande destaque. Fez 30 jogos no campeonato, marcou dois gols, levou quatro amarelos e teve 33 desarmes, segundo o Footstats. Assim, se firmou junto ao time na campanha rumo ao título. Além disso, teve papel preponderante na liderança dentro de campo pela raça demonstrada em campo para felicidade da torcida. Então, não podia ficar de fora de uma lista os melhores da posição.

Lucas Veríssimo

A base santista é conhecida por revelar grandes jogadores não é novidade. No entanto, esse destaque era para atacantes. Era. Porque 2019 foi o ano dos defensores da Vila. Lucas e Gustavo Henrique fizeram um campeonato de tirar o chapéu. Ainda bem que suas negociações para Roma e Spartak de Moscou melaram nos últimos anos, pois o Brasileirão desse ano agradeceu. Atuou na linha de três e dois zagueiros até fazer bico na lateral direita ele precisou. Então, em meio aos seus 75 desarmes em 33 jogos ajudou a construir o Santos vice campeão nacional.

Pablo Marí

Certamente o mais desconhecido da lista até aqui. O espanhol que chegou do Espanyol, emprestado pelo Manchester City no auge de seus 26 anos ao Flamengo e surpreendeu a todos. Há quem o chame de revelação do campeonato, devido a sua expectativa e conhecimento junto ao seu futebol apresentado. Liderança, autoridade, velocidade e ótima bola aérea são as suas características e foi assim que João de Deus, o auxiliar de Jorge Jesus o escolheu para que o rubro negro contratasse. Desde então, fez seus 22 jogos, 31 desarmes, dois gols e até uma assistência na campanha do sexto título nacional dos cariocas.

Victor Cuesta

O mais velho da lista com 31 anos demonstra rios de experiência com seu companheiro Rodrigo Moledo lá pelos pampas. Assim, faz mais um grande campeonato brasileiro. Se fosse do eixo não seria tão subvalorizado. Tem ótimo tempo de bola, posicionamento e é um grande marcador. Argentino como é, vem de uma boa escola de zagueiros e muitos se perguntam por quê não é convocado para a seleção nacional. O ex-Indepediente colocou artilheiros no bolso como Marco Ruben, Gilberto, Sasha e até Gabigol no início da competição. Por isso, tem o destaque na seleção da posição.

Gustavo Gomez

O melhor do último nacional aparece esse ano novamente, mesmo que sua equipe tenha tido jogos abaixo da média, o defensor foi um grande “culpado” para essa terceira colocação alviverde. Aliás, se o time liderou o campeonato com tanta autoridade no início foi por conta de seu setor ofensivo, muito calibrado pelo até então técnico Felipão. Dessa forma, teria que aparecer com os melhores da posição com seus 30 desarmes em 22 jogos, junto com dois gols marcados e seis cartões amarelos recebidos.
Foto destacada: Ivan Storti/Santos FC/Reprodução. 

Bruno Alves

A melhor defesa do campeonato tinha que ter um representante. Não foi fácil escolher entre Arboleda e Bruno, mas as expectativas em ambos eram muito diferentes, por isso o camisa 34 aparece. Isso porque ele chegou para compor elenco e hoje é titular indiscutível. Deve estar tirando Paolo Guerrero do bolso até hoje, após grande atuação no Morumbi. Em 29 jogos, são 33 desarmes e o mesmo número de interceptações. Além disso, é peça chave de Fernando Diniz na saída de bola. Zagueiraço.
Guilherme Ribeiro

Sobre Guilherme Ribeiro

Guilherme Ribeiro já escreveu 330 posts nesse site..

Sou Guilherme Ribeiro, 20, paulista da região do ABC. Ler e escrever é um hobby, para o esporte que é a minha paixão.

365 Scores

BetWarrior


Guilherme Ribeiro
Guilherme Ribeiro
Sou Guilherme Ribeiro, 20, paulista da região do ABC. Ler e escrever é um hobby, para o esporte que é a minha paixão.

Artigos Relacionados

Topo