Opinião: contratação de Daniel Alves engrandece futebol brasileiro

Jogador com mais títulos na história do futebol atrai holofotes para país criticado pelo baixo nível técnico do esporte
daniel alves viaja a europa para definir futuro

A contratação de Daniel Alves, novo jogador do São Paulo, é espetacular. Não é nenhum exagero dizer que foi a maior da história do clube, como você já deve ter lido em algum outro lugar. Também integra o seleto grupo de repatriações sensacionais. Como por exemplo as vindas de Ronaldo e Ronaldinho. Mas é importante, sobretudo, para engrandecer o futebol brasileiro.

Aos 36 anos de idade, Dani Alves desembarca no Brasil sendo o jogador com a maior quantidade de títulos da história do futebol. Também teve seu nome especulado em clubes da primeira prateleira do futebol mundial, como Barcelona e Manchester City. Será, portanto, uma referência, para o Tricolor do Morumbi e para tudo o que envolva o esporte no país pentacampeão. Afinal, o futebol brasileiro, embora tenha apresentado evidente evolução, ainda é bastante criticado pelo baixo nível técnico.

O outro lado da moeda, porém, revela a existência de um dos campeonatos nacionais mais disputados do mundo. Com exceção da Premier League, este uma unanimidade neste quesito. Assim, o Brasileirão talvez seja o torneio mais equilibrado do mundo. Entra ano, sai ano, e a discussão sobre a quantidade de times candidatos ao título se mantém pertinente – e calorosa.

Isto pesa, é claro, para que jogadores com currículos pesados, com passagens por grandes da Europa, pensem em retornar ao Brasil. Os exemplos mais claros são os de Filipe Luís e Rafinha. Laterais com passagens por Atlético de Madrid e Bayern, respectivamente, foram contratados pelo Flamengo. Há, também, o caso de jogadores que voltam da Europa no ocaso de suas carreiras. Mas, concordemos, isto não parece se encaixar ao perfil de Daniel Alves.

Repertório

Daniel Alves foi apresentado com a camisa 10, um grande indício de que deverá atuar no meio-campo, algo que não será inédito. No PSG, seu último clube, o “Good Crazy”, como é conhecido, atuou algumas partidas aberto pela direita. Dessa forma, dando passagem para o lateral da equipe, e, às vezes, se posicionando como um ponta. Seu vigor físico impressionante, e o fato de quase não se lesionar, são fundamentais para a manutenção de um futebol jogado em alto nível. Mas, diante da idade, é natural considerar que, em um futuro próximo, o novo reforço do Tricolor se torne um articulador de jogadas.

Na Seleção Brasileira, durante a Copa América, Dani Alves foi uma espécie de “lateral interno”, termo utilizado com frequência pelo atual técnico do Santos, Jorge Sampaoli. Neste tipo de esquema, os laterais se posicionam na segunda linha, ao lado de um volante, para auxiliar na criação de jogadas. O desenho do time se assemelha a um 2-3-5, como uma pirâmide invertida, como descrito pelo livro A pirâmide invertida: a história da tática no futebol.

Há quem diga, ainda, que o novo 10 do São Paulo seja, de fato, o maestro da equipe. Neste cenário, Cuca teria algumas alternativas. Como optar por Igor Vinícius, Hudson ou Tchê Tchê na lateral direita. Como também um dos dois últimos no meio-campo, ao lado de Luan, por exemplo. Assim, Dani poderia jogar ao lado de Éverton e Antony, abertos pelas beiradas.

Personalidade

A personalidade forte de Daniel Alves não é novidade para ninguém. E esta característica do consagrado lateral é benéfica para o time paulista. O São Paulo não vence um título desde 2012, quando disputou apenas o 1º tempo com o Tigre, da Argentina. O último título nacional expressivo foi conquistado em 2008, o tricampeonato do Brasileirão.

Para um clube que vive uma crise de identidade, a contratação cai como uma luva. Afinal, Daniel sempre se disse torcedor do Tricolor. O ex-PSG também será visto como um espelho por jovens jogadores do time do Morumbi, como Igor Vinícius, Luan, Antony, Toró, Igor Gomes, entre outros, além de servir como referência dentro de campo, o novo jogador são-paulino poderá blindar os garotos fora das quatro linhas.

E o lado ruim?

O portal UOL Esporte informa que Daniel Alves receberá aproximadamente 1,5 milhão de reais por mês, um valor muito acima da realidade brasileira. Será o jogador mais bem pago do país. Ele também deve receber 4,2 milhões de reais em comissões pelo acerto.

Este valor não é necessariamente ruim, se a operação encampada pela diretoria for fiscalmente sustentável. Há quem diga que Leco utilize a venda de talentos para equilibrar o caixa Tricolor. Por isso, não será nenhuma surpresa se Antony, por exemplo, que já é assediado por clubes da Europa, deixar o Morumbi no final do ano.

O São Paulo buscou parceiros para viabilizar a contratação de Daniel Alves. Se isto se concretizou, que seja evidenciado ao torcedor. Transparência não é a maior das virtudes das diretorias de clubes brasileiros, mas encobrir eventuais manobras financeiras é um crime de responsabilidade fiscal.

Espera-se que o Tricolor aumente sua receita com vendas de camisas, ações de marketing e renda de bilheteria. O jogador deve ser apresentado na próxima terça-feira, com ingressos vendidos a R$ 5. O São Paulo espera casa cheia, cerca de 45 mil torcedores. A vinda de Daniel Alves causou euforia e a expectativa por sua estreia é enorme.

André Siqueira Cardoso

Sobre André Siqueira Cardoso

André Siqueira Cardoso já escreveu 313 posts nesse site..

Sou André Siqueira Cardoso, tenho 21 anos. Aluno de jornalismo da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), atualmente trabalho em VEJA, com a cobertura do noticiário político. Apaixonado por esportes, jogador de futebol até hoje, tenho o sonho de cobrir uma Copa do Mundo.


 

Rivalo Apostas Esportivas
André Siqueira Cardoso
André Siqueira Cardoso
Sou André Siqueira Cardoso, tenho 21 anos. Aluno de jornalismo da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), atualmente trabalho em VEJA, com a cobertura do noticiário político. Apaixonado por esportes, jogador de futebol até hoje, tenho o sonho de cobrir uma Copa do Mundo.

Artigos Relacionados

Topo