Opinião: Alerrandro não pode mais ficar no banco do Atlético Mineiro

Atacante revelado na base do clube vive melhor momento do que Ricardo Oliveira, mas segue sendo preterido por Rodrigo Santana
Alerrandro x Ricardo Oliveira

O atacante Alerrando, de apenas 19 anos, vem fazendo com que parte da torcida do Atlético Mineiro desconfie das decisões do técnico Rodrigo Santana. Isso porque o garoto revelado na base vem balançando as redes e participando bem dos jogos, enquanto Ricardo Oliveira vive má fase e não marca a nove partidas.

Os dois atacantes do clube alvinegro têm características diferentes. O jovem Alerrandro participa mais do jogo, aparecendo para fazer o pivô, mas ainda sofre com as infiltrações por trás da zaga. O que é uma das suas dificuldades, talvez seja a maior virtude de Ricardo Oliveira. O veterano de 39 anos é um especialista nessas situações, mas chegando ao final da carreira, vem cada vez mais diminuindo o ritmo e o pior, não vem balançando as redes como no começo do ano.

Seca de gols

O camisa 44 do Atlético foi o vice-artilheiro do Campeonato Mineiro, com oito gols em nove jogos, ficando atrás apenas de Fred, que terminou com 12 gols. O pastor também teve números importantes, terminando a competição com sete gols e duas assistências em oito jogos.

Desde então, o camisa 9 do Galo está a baixo das expectativas, tendo feito apenas um gol nos seis jogos no Campeonato Brasileiro e sem conseguir balanças as redes na Sul Americana. Na competição nacional, Alerrandro teve apenas dois jogos, marcando um gol na última partida contra o Santos, quando entrou no lugar de Oliveira. Na Sul Americana, a situação é a mesma: dois jogos, um gol.

Por ser revelado nas categorias de base do clube alvinegro e ter o apoio da torcida, pela má fase de Ricardo Oliveira e por estar correspondendo todas as vezes em que entra, mostrando raça e qualidade técnica, Alerrandro já merece ao menos uma oportunidade para se provar no time titular do Atlético. O treinador Rodrigo Santana demonstrou ter dúvidas em relação a isso pela primeira vez após o jogo na Vila Belmiro:

“O momento do Alerrandro é muito bom, está aproveitando as oportunidades. Ricardo também é um jogador importante. A gente vai estudar dentro da semana para ver quem joga na próxima partida.”

Como se não bastasse todos os aspectos dentro do jogo, Ricardo Oliveira não se ajuda. Na última partida contra o Santos, o atacante saiu nervoso com o treinador e jogou uma garrafinha no chão, mostrando total insatisfação com a substituição. Isso só aumentou os pedidos por Alerrandro no time titular. O atacante falou sobre o fato de estar pedindo passagem no time titular:

“Estou trabalhando. Quando surgir a oportunidade e o Rodrigo precisar de mim, tenho que estar preparado para ajudar a equipe. Deixa essa questão de pedir passagem pro Rodrigo”.

A próxima partida do Atlético será contra o São Paulo, no Independência. Se Rodrigo Santana não escalar o jovem atacante, a torcida não ficará nem um pouco contente, com toda a razão.

Avatar

Sobre Samuel Resende

Samuel Resende já escreveu 60 posts nesse site..

Tenho 19 anos, natural de Belo Horizonte e sou estudante de jornalismo pela UFMG. A paixão pelo futebol me fez querer seguir nessa área, desde pequeno é meu assunto favorito e sempre tentei observar o aspecto tático e ir além do que o torcedor comum enxerga. Seja nacional ou internacional, tudo o que envolve esse esporte me interessa, não está só na minha veia, mas também na alma.


 

365 Scores

 

Avatar
Samuel Resende
Tenho 19 anos, natural de Belo Horizonte e sou estudante de jornalismo pela UFMG. A paixão pelo futebol me fez querer seguir nessa área, desde pequeno é meu assunto favorito e sempre tentei observar o aspecto tático e ir além do que o torcedor comum enxerga. Seja nacional ou internacional, tudo o que envolve esse esporte me interessa, não está só na minha veia, mas também na alma.

Artigos Relacionados

Topo