Opinião: agora é a hora do Lucas na Seleção Brasileira?

Em destaque no Tottenham, a não convocação do jogador volta a ser questionada pelos brasileiros

O jogador Lucas Moura fez história na Premier League no Tottenham Hotspur Stadium. O atleta marcou os três gols na goleada por 4 x 0 do Tottenham contra o Huddersfield Town. Com o hat-trick, o atleta se tornou o 4º jogador brasileiro a fazer o feito no Campeonato Inglês atrás de Roberto Firmino, Robinho e Afonso Alves. Está no auge e agora é semifinalista na Champions League com seu clube. Os ingleses cederam ao encanto do ex-são-paulino, mas será que realmente é o momento de ser convocado novamente a Seleção Brasileira? Os brasileiros questionam.

Entre rodízios e experimentos dos atletas que passaram pela Seleção, esqueceram da participação do jovem que estreou em 2011 quando a equipe era comanda por Mano Menezes, sendo considerado uma grande promessa do futebol brasileiro. Com a amarelinha, conquistou o Mundial Sub-20 (2011), Superclássico das Américas (2011 e 2012), medalhista de prata nos Jogos Olímpicos de Londres (2012) e Copa das Confederações (2013), mas não foi convocado no ano seguinte para Copa do Mundo de 2014 no Brasil. Nessa caminhada foram 8 gols pela Seleção principal.

“Eu utilizei ele como externo, porque ele tem muita velocidade e nós precisávamos de um jogador de flanco”, estas foram as palavras do técnico Tite em coletiva de imprensa se referindo ao jogador após participar da partida do amistoso contra a Arábia Saudita em outubro do ano passado. Foi relacionado para dois jogos no lugar do Éverton do Grêmio, que sofreu lesão e foi cortado. Porém, não entrou em campo no segundo jogo contra a Argentina e esta foi a primeira e última vez na “Era Tite”.

Lucas Rodrigues Moura da Silva, 26, é jovem, tem experiência, disciplina e maturidade, sendo requisitos básicos que o difere de muitos jogadores da sua mesma faixa de idade. Em campo, atua como meia e também na ponta direita. No seu último jogo no Inglês, agindo mais dentro da área, vimos o seu potencial de velocidade e chute forte de primeira. Deste modo, a qualidade do atleta não deveria ser questionada e sim, observada.

O paulista estreou na equipe principal do São Paulo aos 18 anos. Ficou no clube de 2010 a 2012 e seu bom desempenho de 38 gols em 128 partidas chamou a atenção do clube francês Paris Saint-Germain. Foi vendido para iniciar a temporada de 2013 por 43 milhões de euros e por lá ficou até 2017. Apagado e sem espaço com a chegada de Neymar e Mbappé, foi vendido ao clube inglês do Tottenham por 28 milhões de euros com contrato de 2018 até 2023.

Com 13 gols com a camisa no time, o atleta renasceu. Como titular durante a Champions League 2019, a sua equipe eliminou o Manchester City e agora é semifinalista na Champions League 2019. O atual destaque está chamando atenção dos torcedores e admiradores do futebol do brasileiro. A equipe do Futebol na Veia fez uma enquete no Twitter, sobre: “Lucas merece ou não vaga na Seleção Brasileira ?”. Vejamos o resultado:

Lucas sim!

De fato, o jogador é versátil, de bom futebol e tem experiência de Seleção. Então, por que não Lucas na Copa América em junho? A convocação sai em 17 de maio e poucos entendem o que se passa na cabeça do atual comandante da Seleção Brasileira com convocações duvidosas e questionáveis. Entretanto, a concorrência é grande, pois outros jogadores também estão se destacando em seus clubes na Europa, como David Neres no Ajax (HOL) e Vinícius Júnior no Real Madrid (ESP).

A estrela não brilha quando é ofuscada. A lesão do atacante Harry Kane e seu afastamento no Tottenham deu uma ajudinha para “acender” o ex-são-paulino e ele está aproveitando da melhor forma: ganhando confiança do técnico argentino Mauricio Pochettino e da torcida inglesa. Apesar disso, para que o brasileiro seja reintegrado a equipe principal terá que manter o nível que está no momento e continuar mostrando o que sabe fazer nos gramados para chamar a atenção do atual técnico da Seleção Brasileira.

É evidente que a qualidade do jogador é inquestionável. Sempre discreto e sem polêmicas, mesmo jovem já possui trajetória invejável. Não é questão de “chegar a hora”, é a espera pela oportunidade mesmo. Os torcedores brasileiros o desejam na Seleção, mas quem decide é somente um homem e não “200 milhões de corações”.

Amanda Cruz

Sobre Amanda Cruz

Amanda Cruz já escreveu 53 posts nesse site..

Sou Amanda Cruz, formada em História e estudante de jornalismo. Paulistana, filha de pernambucanos e atualmente moro em Lorena/SP. Despertei minha paixão pelo futebol na Copa de 2006 e desde lá o amor só cresceu. Curiosa sobre o esporte e amante de História, gosto de estar sempre por dentro do assunto: acompanho boa parte de notícias e jogos, principalmente das ligas internacionais. O futebol é um esporte emocionante e como uma boa (futura) jornalista, escrever sobre ele é demais!

1X Bet
Amanda Cruz
Amanda Cruz
Sou Amanda Cruz, formada em História e estudante de jornalismo. Paulistana, filha de pernambucanos e atualmente moro em Lorena/SP. Despertei minha paixão pelo futebol na Copa de 2006 e desde lá o amor só cresceu. Curiosa sobre o esporte e amante de História, gosto de estar sempre por dentro do assunto: acompanho boa parte de notícias e jogos, principalmente das ligas internacionais. O futebol é um esporte emocionante e como uma boa (futura) jornalista, escrever sobre ele é demais!

Artigos Relacionados

Topo