Old Trafford: 110 anos de história e tradição

Como está a grandiosa casa do Manchester United?

Palco de grandes partidas, o Estádio Old Trafford completou 110 anos neste mês. Desta maneira, o lendário local é a casa do vencedor e conhecido clube inglês de futebol Manchester United. E na quarta-feira, em 19 de fevereiro, a famosa arena somou mais um ano na vida dos torcedores do Red Devils da Inglaterra. Entretanto, o estádio anda assombrado entre histórico, rumores de venda, criticas de abandono e esquecimento dos responsáveis pelo “grande teatro”.

“Crie o melhor estádio do norte”

Foram as palavras de John Henry Davies ao arquiteto que projetou o lendário palco. Davies, ajudou a construir a história do maior estádio britânico que estava no “buraco” no início do século XX, pois investiu pesado no Manchester United. Mas, voltou os olhos para fazer uma grande “casa para o clube”. Com o aumento da popularidade do futebol no país, o pequena área coberta que existia para os torcedores se tornou insuficiente. Assim, quando a equipe estava próxima de ganhar o primeiro título da Copa da Inglaterra (FA Cup) em 1909, Davies contratou o arquiteto escocês Archibald Leitch, o especialista iria projetar a famosa obra.

John Henry Davies. Foto: Reprodução/Football Graves

A escolha do nome, se deu devido a região próxima do parque industrial “Trafford Park”. Desta maneira, o novo estádio construído tinha “12.000 lugares cobertos, com espaço para até 70.000 em terraços abertos”, segundo informa o portal do Manchester United. Considerado moderno para época, possuía locais como: bilhar, área de massagem, academia, entre outros. Além disso, os torcedores eram atendidos como se estivessem em um verdadeiro “teatro” pelos atendentes, sempre à disposição, mostrando os locais das salas e os bancos na nova casa.

Eis que em 19 de fevereiro de 1910, foi a grande inauguração com o primeiro jogo no estádio. Para ilustrar o dia, a equipe do Manchester United jogou contra o Liverpool. Porém, os anfitriões não tiveram um bom começo, pois perderam de 4 x 3 para os visitantes. Mas, depois disso, o clube demorou a ter derrotas na nova casa.

Tempos difíceis no “Teatro dos Sonhos”

Popularmente conhecido como “Teatro dos Sonhos”, a grande arena já enfrentou guerras. Deste modo, durante a Primeira Guerra Mundial, o local foi utilizado por militares ingleses como depósito de armas e equipamentos. Além disso, em 1941 o Old Trafford foi bombardeado pelas tropas alemães de Adolf Hitler. Com o forte ataque, a arena teve que ser reconstruída após o término do conflito e reformada para ser inaugurada somente em 24 de agosto de 1949.  Após reconstrução, o estádio sofreu novas modificações, inclusive, em relação a sua capacidade que foi reduzida. Mas, atualmente está na marca de aproximadamente 76.000 (2016/2017).

A estátua “The United Trinity”, com Charlton, Best e Law olhando para o Old Trafford. Foto: Reprodução/Premier League Brasil

Old Trafford está “old”?

O jornal inglês “The Guardian” fez duras críticas ao estado do estádio do Manchester United, afirmam que o “Old Trafford não é uma instalação elegante do século XXI, como o Emirates Stadium do Arsenal”. Assim, o “Teatro dos Sonhos”, lugar de partidas importantes e memoráveis, ponto mundialmente conhecido por torcedores, admiradores de futebol e turistas está aos olhos dos ingleses.

“No entanto, o local ficou cansado e desgastado. Quando a chuva de Manchester caiu forte na última temporada, o Sir Bobby Charlton Stand vazou. Os assentos são abarrotados e wifi irregular. A caixa dos diretores tem uma sensação antiquada e os bares e suítes um glamour desbotado. Um local que sediou as partidas da Copa do Mundo de 1966 e da Euro 96 não encanta desde a final da Copa da Europa de 2003″, descreveu o The Guardian.

O folhetim observa que os responsáveis não estão acompanhando o avanço dos demais clubes da Premier League e estão ficando para trás em relação às atualizações. A nova casa dos Spurs, Tottenham Hotspurs Stadium, também é um dos exemplos dessa nova transformação nos estádios pela crescente demanda no futebol e consequentemente o aumento de torcedores.

Além disso, o problema chegou também aos negócios. Com a venda e na mira de novos investidores, o estado atual do estádio atrapalha a transação com os possíveis compradores que não se sentem “atraídos”. Assim, após a Era Ferguson, a equipe e o estádio sofrem para se “reconstruir” no novo cenário mundial do futebol.

 

Foto destaque: Reprodução/Daily Mail/Ryan Browne/BP/Rex

Amanda Cruz

Sobre Amanda Cruz

Amanda Cruz já escreveu 140 posts nesse site..

Sou Amanda Cruz, formada em História e estudante de jornalismo. Paulistana, filha de pernambucanos e atualmente moro em Lorena/SP. Despertei minha paixão pelo futebol na Copa de 2006 e desde lá o amor só cresceu. Curiosa sobre o esporte e amante de História, gosto de estar sempre por dentro do assunto: acompanho boa parte de notícias e jogos, principalmente das ligas internacionais. O futebol é um esporte emocionante e como uma boa (futura) jornalista, escrever sobre ele é demais!

365 Scores

BetWarrior


Amanda Cruz
Amanda Cruz
Sou Amanda Cruz, formada em História e estudante de jornalismo. Paulistana, filha de pernambucanos e atualmente moro em Lorena/SP. Despertei minha paixão pelo futebol na Copa de 2006 e desde lá o amor só cresceu. Curiosa sobre o esporte e amante de História, gosto de estar sempre por dentro do assunto: acompanho boa parte de notícias e jogos, principalmente das ligas internacionais. O futebol é um esporte emocionante e como uma boa (futura) jornalista, escrever sobre ele é demais!

Artigos Relacionados

Topo