Oitavas de final definidas na Série D

Os 16 jogos de volta da segunda fase da competição, aconteceram nesse fim de semana e com emoção
Oitavas de final definidas na Série D

A segunda fase do Campeonato Brasileiro da Série D terminou na tarde de ontem (10). 16 times garantiram suas vagas para a fase de oitavas de final e ainda, a conservação do sonho de subir mais um degrau na escada que leva ao paraíso da nata do futebol nacional. Com o final da “era gol fora”, o campeonato ganhou em emoção, com vários jogos sendo definidos além dos 90 minutos regulamentares. Confira o resumo do Futebol na Veia na segunda fase do Brasileirão da quarta divisão.

Série D – 2ª Fase

Sábado – 09/06

Macaé 0 x 1 Novorizontino (agg: 1 x 3)

No Moacyrzão, em Macaé, o time da casa já havia perdido para o Novorizontino, no interior paulista, por 2 x 1. Mesmo no Rio de Janeiro, o Leão carioca não suportou o rival e foi derrotado novamente pelo placar mínimo, com o gol de Cléo Silva, aos 31 minutos do primeiro tempo. No segundo, ainda deu tempo de Pipico perder um pênalti para o Macaé, praticamente selando a desclassificação de seu clube para a próxima fase.

São José 1 x 0 Novo Hamburgo (agg: 2 x 2 – pen: 3 x 2)

No primeiro jogo o Novo Hamburgo bateu o São José por 2 x 1, no jogo da volta os mandantes deram o troco e numa partida de três expulsões, venceram pelo mesmo placar da semana anterior com o gol de Bruno Jesus, assim a decisão foi para os pênaltis. Melhor para o time da capital gaúcha que foi mais efetivo nas penalidades e garantiu sua vaga na próxima fase, e de quebra, com a melhor campanha entre os times que avançaram na Série D.

Uberlândia 3 x 0 Inter de Lages (agg: 3 x 1)

O time da casa havia perdido em Santa Catarina por 1 x 0 e precisava vencer por dois gols de diferença para avançar na Série D, mas o Uberlândia fez mais e aplicou um 3 x 0, sem chances para o Inter de Lages. Diogo Peixoto abriu o placar aos 12 minutos do segundo tempo e Jarlan, aos 21′ e aos 27 minutos, fechou a conta e decretou o avanço do Verdão mineiro para a próxima fase.

Sergipe 0 x 0 Brasiliense (agg: 1 x 2)

O Brasiliense foi até Aracaju enfrentar o time do Sergipe e conseguiu sair de campo classificado, graças ao empate em 0 x 0 no Batistão. O primeiro jogo em Brasilia havia sido 2 x 1, para o time da capital federal, e assim garantiu sua passagem para as oitavas da Série D. O Jacaré conseguiu segurar a pressão intensa dos donos da casa na defesa, que não foram felizes nas finalizações, no ataque os contra-ataques foram perigosos, e um deles até resultou em gol, porém foi anulado pelo árbitro da partida.

Treze 1 x 1 URT (agg: 2 x 2 – pen: 3 x 2)

Mais um jogo emocionante da Série D aconteceu no sábado. Na Paraíba, no estádio Presidente Vargas, o Treze recebeu a URT, e abriu o placar com Ceará aos 18 minutos do segundo tempo, e aos 49′, quando tudo parecia perdido, Léo Fioravanti empatou o jogo e levou a decisão para os pênaltis. Melhor para o time da casa, que viu o seu goleiro Mauro Iguatu pegar três cobranças e garantir a vitória para o Treze.

Ferroviário 1 x 0 Cordino (agg: 4 x 3)

Após o jogão da semana anterior no Maranhão, onde as duas equipes terminaram empatadas em 3 x 3, Ferroviário e Cordino jogaram mais uma vez, agora no Castelão em Fortaleza. Edson Carius foi o nome do jogo para o time da casa, e fez o único gol da partida, sacramentando o avanço do time coral na Série D.

Manaus 1 x 0 Santos-AP (agg: 2 x 1)

Em Manaus, o time da casa recebeu o Santos do Amapá. Após o empate em 1 x 1 na primeira partida, uma vitória simples para ambos os lados garantia a classificação. E foi justamente com esse placar mínimo que Jean Carlos, aos 23 minutos do primeiro tempo, garantiu a classificação do Gavião do Norte para a próxima fase, com um cabeceio certeiro.

Sinop 1 x 0 Linense (agg: 2 x 2 – pen: 2 x 4)

No estádio Gigante do Norte, o Sinop até conseguiu a vitória diante do Linense, na Série D, com o gol de Vanderson aos 24 minutos da segunda etapa. Porém, nos pênaltis, tanto Fernando do Sinop, quanto João Guilherme do Linense, defenderam uma cobrança cada. Mas o que o time da casa não contava, era que Thiago chutasse para fora sua cobrança, e assim dar de bandeja a classificação para o Linense nas oitavas da quarta divisão.

Domingo – 10/06

Iporá 3 x 2 Novoperário (agg: 5 x 4)

O Iporá recebeu o Novoperário no estádio Ferreirão, no interior de Goiás, e conseguiu uma  vitória heroica para avançar de fase na competição. O primeiro jogo no Mato Grosso do Sul, acabou em empate por 2 x 2, assim qualquer vitória classificaria uma das equipes. Novoperário abriu 2 x 0, com João Lucas e Ortigoza, mas os goianos reagiram no fim do jogo, primeiro com Marco Antonio, aos 25′, depois Saulo empatou o jogo aos 36′. Quando se imaginava mais uma cobrança de pênaltis na Série D, Marco Antonio foi derrubado na área e Danillo Ribeiro converteu, virando o placar, colocando o Iporá como único do seu estado a jogar nas oitavas da competição nacional.

(Reprodução/Facebook Iporá FC)

Caxias 3 x 0 Maringá (agg: 4 x 1)

O primeiro jogo no Paraná, terminou em igualdade, mas no Rio Grande do Sul tudo mudou. No Centenário, em Caxias do Sul, o time da casa não tomou conhecimento, e com os gols de Ederson, Júnior Alves e Wellington (contra), venceu o Maringá por 3 x 0 e avançou na Série D, com a segunda melhor campanha da competição.

América-RN 2 x 1 Imperatriz (agg: 2 x 2- pen: 4 x 5)

O América de Natal era um dos favoritos da Série D em 2018. Era! Até conseguiu vencer o segundo jogo por 2 x 1, com os gols de Lucas Silva e Maycon (contra), o gol do Imperatriz saiu com Júnior Chicão, todos no primeiro tempo. Assim, a decisão foi para os pênaltis e graças as cobranças perdidas por Flávio Carioca e Jadson, o Dragão do Rio Grande do Norte foi eliminado da competição.

Independente 3 x 1 Rio Branco (agg: 3 x 4)

Em Tucuruí, interior do Pará, faltou pouco para acontecer outro milagre na Série D. O Independente tinha a missão de tirar os três gols de diferença do Rio Branco, conquistada na primeira partida. O time da casa saiu na frente com Dada no primeiro tempo, aos cinco minutos. No segundo, o Rio Branco empatou com Matheus Oliveira, mas na sequência Pecel marcou duas vezes, a última delas aos 44 minutos, dando um contexto de dramaticidade no Navegantão, mas toda a pressão não foi o suficiente, e o único paraense que restava na competição foi eliminado.

(Reprodução/Futebol Interior/Raphael Graim)

Campinense 0 x 1 Itabaiana (agg: 1 x 1 – pen: 6 x 5)

Ramon fez o único gol da partida, ajudando o Itabaiana a derrotar o Campinense no Amigão, em Campina Grande. Mas todo o esforço não deu resultado, já que nos pênaltis a estrela do goleiro Jeferson brilhou, defendendo duas cobranças, assim o arqueiro garantiu o time paraibano na próxima fase da Série D.

Moto Club 3 x 1 Fluminense de Feira (agg: 5 x 1)

O Moto Club não deu chances para o Fluminense de Feira, nos dois jogos da segunda fase da Série D. No primeiro, venceu fora de casa por 2 x 1, no segundo, em pleno Castelão, o Papão do Norte marcou com Everlan, Val Barreto e Ricardo Maranhão, os visitantes diminuíram com Jaílson, mas foi só. Assim os maranhenses, garantem a quarta colocação no ranking dos classificados para as oitavas.

Atlético Tubarão 2 x 1 Brusque (agg: 2 x 2 – pen: 4 x 3)

A última decisão por pênaltis do fim de semana, aconteceu em Santa Catarina, onde o Tubarão recebeu o Brusque e venceu com os gols de China (contra) e Everton Júnior, os visitantes diminuíram com Hyago, e como o primeiro jogo havia sido 1 x 0 para o time quadricolor, os pênaltis vieram, e a estrela do goleiro Belliato do Peixe brilhou, defendendo duas cobranças para ajudar seu clube a avançar na Série D.

Nacional 4 x 2 Altos (agg: 4 x 5)

O Nacional chegou desvantagem para o duelo no Estádio da Colina, em Manaus, contra o Altos. O time do Piauí venceu o primeiro jogo por 3 x 0, e tinha excelente vantagem, mas Sousa, Danilo Galvão e Fininho, duas vezes, fizeram os gols do time da casa. Vitor BafanaMarconi, garantiram os gols necessários para a classificação do Jacaré piauíense.

(Reprodução/Antonio Lima/ACritica.com)

Oitavas da Série D definidas

Com as oitavas de finais definidas, os confrontos ficaram da seguinte maneira, com os times à esquerda decidindo o segundo jogo em casa:

Manaus x Rio Branco

Altos x Ferroviário

Moto Club x Imperatriz

Campinense x Brasiliense

Iporá x Treze

Novorizontino x Linense

Caxias x Uberlândia

São José x Tubarão

A CBF ainda vai definir as datas e horários de cada partida.

Ruan Silva

Sobre Ruan Silva

Ruan Silva já escreveu 831 posts nesse site..

Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Forza Football

 

Rivalo Apostas Esportivas
Ruan Silva
Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Artigos Relacionados

Topo