NYRB precisa de um milagre decadário contra o Atlanta

Última presença do time na Final da MLS foi após jogo marcante, em 2008

Depois de vencer o primeiro jogo, no domingo, o Atlanta United está com nove dedos na MLS Audi Cup Final, onde os vencedores de cada Conferência irão se enfrentar. Os 3 x 0 aplicados na ida deram uma certa tranquilidade para a equipe de Tata Martino, além de quebrar  um tabu. O segundo embate será quinta-feira, em Nova Iorque, na Red Bull Arena. Pode ter certeza que toda a cidade comparecerá para empurrar o time da casa, o qual já se mostrou apto á reverter situações similiares. Confira!

MLS – FINAL DE CONFERÊNCIA – VOLTA

NEW YORK RED BULLS

O choque pode ter sido grande, e como foi. A equipe nunca havia perdido sequer uma partida contra o AU em Atlanta, já que o time da Geórgia é novo e as equipes não haviam se enfrentado em pós-temporada. Para a esperança dos torcedores, o mandante marcou mais de três gols em sete jogos em casa nessa temporada (7V). A estatística pode ser dada como fútil, se aplicada contra quem foi disputada a partida.

O técnico Chris Armas concordou que será um jogo difícil, mas também disse que sua equipe já apresentou desempenho o suficiente para reverter esse placar adverso. O comandante também fez questão de mencionar o zagueiro jamaicano Kemar Lawrence, quem não jogou a primeira partida. O defensor sofreu uma contusão no menisco, dias antes da partida, em uma sessão de treino da equipe de Armas.

 

Técnico Chris Armas sentiu a falta de seu camisa 92. (Reprodução/NewYorkRB/Edição/Mathias Galdi)

Provável escalação: Luis Robles; Michael Murillo, Tim Parker, Aaron Long, Connor Lade (Kemar Lawrence); Tyler Adams, Sean Davis; Alex Muyl, Kaku, Danny Royer; Bradley Wright-Phillips – Técnico: Chris Armas.

ATLANTA UNITED

Nuvens. Talvez assim podemos definir como está o time de Atlanta no momento. Depois da quase-goleada aplicada no último domingo, a equipe só precisa “não bobear” no jogo de volta. Os cinco defensores funcionaram extremamente bem na first leg. Enquanto Almirón Martínez prendiam a marcação, os alas, por muitas vezes, ficavam abertos e sem marcação, o qua sempre abria campo para o ataque do MercedesBenz Stadium.

The Five Stripes venceram a primeira partida em casa, em jogos contra o NYRB, em pós-temporada ou não. Isso pode ser um sinal de quão especial essa temporada é. Nos últimos nove jogos fora de casa, os rubro-negros venceram seis e perderam apenas três, com um aproveitamento beirando os 70%. Com uma atuação de gala e sendo muito bem aproveitado, Frano Escobar venceu o prêmio de man of the match. Além disso, seu treinador elogiou o alto nível que o atleta vem apresentando.

Argentino encheu a bola se zagueiro. (Reprodução/ATLUTD/Edição/Mathias Galdi)

Provável escalação:  Brad Guzan; Franco Escobar, Jeff Larentowicz, Michael Parkhurst, Leonardo Gonzalez Pirez, Greg Garza; Darlington Nagbe, Eric Remedi, Julian Gressel; Josef Martinez, Miguel Almiron – Técnico: Tata Martino.

RETROSPECTO

Com a vitória no último domingo, the Five Stripes venceu a primeira diante do NYRB. Porém, a doutrinação do time de Nova Iorque ainda é grande. Na temporada regular, são sete vitórias para os nova-iorquinos e nenhuma para o AU. Em NY, apenas um jogo até então, com vitória dos mandantes. A última partida, justamente essa vitória por 2 x 0.

Avatar

Sobre Mathias Galdi

Mathias Galdi já escreveu 99 posts nesse site..

Andreense, nascido e criado na única cidade do ABC representada por um campeão da Copa do Brasil. Tenho 19 anos, faço graduação em Jornalismo, o que era mais certo na minha vida do que qualquer outra coisa. Naquelas atividades bobas da escola, eu já me saia bem, ou seja, era eu quem passava vergonha pra sala toda. Brincadeiras á parte, a comunicação sempre esteve presente em mim, principalmente na área dos esportes, onde atuo hoje. Sou apaixonado pelo esporte, seja qual for. Amante da tática e da estratégia.

BetWarrior


Avatar
Mathias Galdi
Andreense, nascido e criado na única cidade do ABC representada por um campeão da Copa do Brasil. Tenho 19 anos, faço graduação em Jornalismo, o que era mais certo na minha vida do que qualquer outra coisa. Naquelas atividades bobas da escola, eu já me saia bem, ou seja, era eu quem passava vergonha pra sala toda. Brincadeiras á parte, a comunicação sempre esteve presente em mim, principalmente na área dos esportes, onde atuo hoje. Sou apaixonado pelo esporte, seja qual for. Amante da tática e da estratégia.

Artigos Relacionados

Topo