Nova Copa do Mundo em solo brasileiro?

Além do Brasil, oito países se candidataram para receber o Mundial feminino

Após sediar a Copa das Confederações de 2013, a Copa do Mundo de 2014, os Jogos Olímpicos de 2016 e, agora, a Copa América que ocorre entre os dias 14 de junho a 7 de julho e a Copa do Mundo Sub-17 que tem data prevista para os dias 5 a 27 de outubro, depois que o Peru não conseguiu atender todos os requisitos, o Brasil se candidatou também para receber a Copa do Mundo Feminina de 2023.

“Não é de hoje que o futebol move os brasileiros e desperta seus sonhos. Mais do que isso, é um importante componente da nossa economia. Por isso, vamos nos candidatar a todos os grandes eventos disponíveis do futebol. A FIFA tem absoluta confiança na nossa capacidade operacional e a prova foi a escolha do Brasil como sede da Copa do Mundo Sub-17 na última semana”, afirmou o Diretor Executivo de Gestão da CBF, Rogério Caboclo, para o site oficial.

Segundo a Fifa, essa é a primeira vez que tantos países se oferecem para sediar uma Copa do Mundo de futebol feminino, desde que ela se iniciou em 1991. Ao todo foram nove países. Além do Brasil, se candidataram também: Argentina, Bolívia, Colômbia, Japão, Coreias do Norte e do Sul (candidatura conjunta), Austrália, Nova Zelândia e África do Sul. Nenhuma delas sediaram o torneio antes. Os países candidatos têm até o dia 16 de abril para submeter os seus projetos. A escolha da sede será em março de 2020.

Esse ano o Mundial feminino será realizado na França durante os dias 7 de junho a 7 de julho. O Brasil ficou no grupo C com as equipes da Austrália, Itália e Jamaica. O primeiro confronto da seleção será contra a Jamaica no dia 9 de junho. E, pela primeira vez na história, a seleção brasileira feminina vai ter um uniforme exclusivo. Nas costas da gola tem estampado a frase “Mulheres Guerreiras do Brasil”. O uniforme principal carrega o tradicional tom dourado, já o segundo é inspirado em um constelação de estrelas.

Desde a criação, a Copa do Mundo feminina teve como sede cinco países. Entre eles: a China, palco da primeira competição em 1991 e depois em 2007; Suécia em 1995; Estados Unidos em 1999 e 2003; Alemanha em 2011; e Canadá, última sede da edição, em 2015. Vale ressaltar ainda, que os Estados Unidos é a atual campeã e a única seleção que ganhou a Copa do Mundo feminina no seu país, em 1999, quando venceu a China nos pênaltis.

 

Juliana Gandard

Sobre Juliana Gandard

Juliana Gandard já escreveu 40 posts nesse site..

Juliana Gandard é estudante de jornalismo e escritora. Descobriu no futebol uma nova paixão. Ama um desafio e quer conhecer o mundo. Através das palavras tenta ajudar as pessoas e mostrar que mesmo quando as coisas não estão fáceis, sempre há esperança.

1X Bet
Juliana Gandard
Juliana Gandard
Juliana Gandard é estudante de jornalismo e escritora. Descobriu no futebol uma nova paixão. Ama um desafio e quer conhecer o mundo. Através das palavras tenta ajudar as pessoas e mostrar que mesmo quando as coisas não estão fáceis, sempre há esperança.

Artigos Relacionados

Topo