No sofrimento, Canadá vence Camarões e larga na frente na Copa do Mundo Feminina

Gol ainda na primeira etapa ditou o ritmo da partida

Pela estreia do Grupo E da Copa do Mundo de Futebol Feminino, o Canadá enfrentou a equipe de Camarões. O jogo aconteceu na tarde desta segunda-feira (10), no Stade de la Mosson, em Montpellier. O time da América do Norte era o favorito, e esperava-se um jogo mais tranquilo, porém, as africanas dificultaram as coisas e o placar mínimo imperou.

1º Tempo

A partida começou bem morna, em comparação as últimas que ocorreram na competição. O Canadá foi o primeiro a acreditar no seu ataque, quando aos 23 minutos, no lançamento ainda do meio de campo, Lawrence se esticou toda, mas não alcançou a bola. Aos 35, em boa jogada pela direita, Prince tentou fazer o seu, mas pegou mal. Ela novamente surgiu em contra-ataque veloz, porém o chute bateu na trave. Aos 45′, em escanteio cobrado na segunda trave, a zagueira Buchanan apareceu livre e cabeceou para o fundo do gol, abrindo o placar e dando tranquilidade no intervalo, para os canadenses.

2º Tempo

Assim como no primeiro, a etapa final começou aos trancos e barrancos, mas logo aos 15 minutos, Prince apareceu livre dentro da área, porém, como no tempo anterior, ela não alcançou a bola como queria. Aos 25′, veio o lance de perigo das africanas, depois do cruzamento Meffometou cabeceou como quis, mas jogou no lado direito da meta. O último lance de perigo veio no ataque do Canadá, após bate e rebate, a defesa de Camarões afastou para longe mais uma chance. Dessa forma, o placar ficou em 1 x 0.

E Agora?

Com o resultado, as canadenses estão na 1ª posição do grupo E, e as camaronesas estão no último lugar, ainda esperando o resultado de Holanda e Nova Zelândia, que se enfrentam na manhã desta terça-feira, em Le Havre. Na próxima rodada, Camarões enfrenta as europeias e o Canadá joga contra a seleção da Oceânia, as duas partidas acontecendo no sábado (15).

Melhores Momentos

Ruan Silva

Sobre Ruan Silva

Ruan Silva já escreveu 774 posts nesse site..

Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.


 

365 Scores

 

Ruan Silva
Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Artigos Relacionados

Topo