Na gangorra! Brasil vence a Rússia em tarde de instabilidade

Brasil e Rússia é sempre um jogo a parte no voleibol Mundial. Os times que já decidiram Olimpíadas e Ligas Mundiais ficaram frente a frente hoje (06) em jogo válido pela segunda fase da Liga Mundial desse ano, o local: estádio da Arena da Baixada. Isso mesmo! O Atlético Paranaense cedeu a seu mando de campo no Campeonato Brasileiro de futebol, para a semana decisiva da competição de voleibol. O clima dentro do estádio era o melhor possível, 15 mil pessoas eufórica na torcida e esperançosas por mais uma vitória verde e amarela, seria a segunda na fase já que o Brasil já havia vencido o primeiro jogo contra o Canadá por 3 a 1.

Foto/reprodução

O Brasil começou o jogo com três objetivos em mente: o primeiro vencer o set inicial e se garantir matematicamente na semifinal; o segundo era quase o mesmo do período anterior, mas a vitória nesse fixaria o time de Renan Dal Zotto na liderança da chave; e o terceiro, claro, vencer os rivais europeus, que sempre é muito bom. Logo de cara no primeiro set a primeira meta alcançada, com um adversário irreconhecível, nem mesmo o bloqueio dos gigantes russos funcionavam e Mauricio Borges e Wallace fizeram a festa e ajudaram a fechar o set em 25 a 18 para o Brasil.

Foto/reprodução

O segundo set foi totalmente o inverso do primeiro. O Brasil errava demais e a Rússia ser aproveitava para abrir vantagem e então o treinador brasileiro resolveu colocar algumas caras novas no time, surgiu então as figuras Renan Buiatti e Rapha. Com as mudanças a seleção ganhou um animo a mais e a diferença que fora de seis pontos, chegou a cair para dois pontos apenas, mas os russos cresceram na reta final e fecharam a parcial em 25 a 18.

Foto/reprodução

No set seguinte as caras novas voltaram para o banco e Bruno e Wallace retornaram para o set. O Brasil não tinha mais a efetividade da primeira parcial, entretanto, os russos esqueceram de tudo o que fizeram no set anterior e começaram a errar também. Foi então que apareceu a figura de Lucarelli que conseguia manter o time bem no ataque, trazendo o jogo para si. Com o atacante inspirado, o Brasil o fechou a parcial em 25 a 19 e o segundo objetivo foi alcançado com sucesso: primeiro lugar da chave garantido!

Foto/reprodução

O quarto set poderia ser o decisivo para o time da casa e, consequentemente, a terceira missão do dia poderia ser executada com sucesso, mas o Brasil voltou a jogar mal, sem conseguir encaixar o seu jogo. Como na segunda parcial, Renan Dal Zotto colocou mais duas caras novas no time, mas dessa vez, Otávio e Rodriguinho ganharam a chance de jogar no time titular e, assim como aconteceu com os novatos do segundo set, eles conseguiram a ajudar o Brasil a tirar uma boa diferença, que chegou a ser de 6 pontos, mas o esforço não foi suficiente e a Rússia voltou a vencer uma parcial, agora por 25 a 22.

O quinto set, o famoso tie-break, foi o mais equilibrado de todos, nenhuma das equipes queria deixar a outra escapar no placar, o máximo que aconteceu foram as duas conseguirem abrir dois pontos de vantagem, o Brasil no início e a Rússia já na reta final deixando o placar em 10 a 8 para os europeus. Mas a seleção da casa conseguiu reagir e fechou o set 16 a 14, garantindo assim, o terceiro e último objetivo da tarde. Com a vitória o Brasil encara o Estados Unidos que se classificou na outra chave em segundo lugar, a outra semifinal é entre França e Canadá, os dois jogos acontecem amanhã (07), a partir das 3:00 horas da tarde no horário de Brasília.

Foto/reprodução

 

Ruan Silva

Sobre Ruan Silva

Ruan Silva já escreveu 756 posts nesse site..

Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.


 

365 Scores

 

Ruan Silva
Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Artigos Relacionados

Topo