Morre Gigi Simoni, ex-técnico de Ronaldo na Inter de Milão

- O treinador conquistou a Copa da Uefa de 1998 com a equipe italiana
Gigi Simoni Foto Site oficial da Internazionale

Faleceu nesta sexta-feira (22) Gigi Simoni, aos 81 anos, ex-técnico de Ronaldo “Fenômeno” na Inter de Milão. Juntos conseguiram o título da Copa da Uefa em 1998, ano no qual o jogador foi eleito o melhor do mundo pela segunda vez. Com carreira feita na Itália, Simoni também acumulou passagens por Napoli, Lazio e Torino. Ele convivia com problemas de saúde desde junho de 2019, quando sofreu um AVC, porém a causa da morte não foi divulgada.

DESPEDIDA

A Internazionale, clube no qual viveu seu melhor momento, divulgou uma nota lamentando a perda do ex-treinador. Além, também recordou na mesma momentos da carreira de Simoni e uma curiosidade: o triste acontecimento veio no exato dia em que o clube comemora 10 anos do título da Champions League contra o Bayern de Munique. Confira um trecho do pronunciamento:

“O mundo do futebol perde um bravo treinador e uma pessoa maravilhosa. Nós o lembramos assim, com seus cabelos brancos, na nossa área técnica, enquanto com um sorriso se alegrava com as mágicas de Ronaldo, circundado por orgulho e pelo afeto dos torcedores da Inter”.

TEMPOS DE JOGADOR E TRAJETÓRIA NO BANCO

Simoni começou profissionalmente no futebol como jogador do pequeno Mantova no final da década de 1950. Posteriormente, o então meio-campista passou por grandes clubes, como Napoli, Torino, Juventus, Brescia e o Genoa, onde se aposentou dos gramados. E por lá mesmo iniciou a caminhada como treinador.

A carreira atuando no comando técnico ficou marcada pelos acessos à primeira divisão. Tal feito foi repetido sete vezes, conquistando em três dessas o título da Serie B (1975/1976, 1984/1985 e 1986/1987). Além disso, conseguiu a proeza de dar ao modesto Cremonese seu único campeonato internacional, a Copa Anglo-Italiana em 1993 (torneio que reunia equipes inglesas e italianas).

Sua última e maior conquista veio na já citada Copa da Uefa de 1998, quando comandou a Inter de Milão com Ronaldo, Iván Zamorano e companhia. No entanto, ficou por pouco tempo e trabalhou na sequência por Napoli, Siena, Lucchese, Gubbio e pelo CSKA Sofia, da Rússia. Por fim, escreveu mais um capítulo na história com o Cremonese e presidiu o clube de 2014 a 2016.

Foto destaque: Reprodução/ Internazionale

Rômulo Morse

Sobre Rômulo Morse

Rômulo Morse Fortes já escreveu 11 posts nesse site..

Acredito que o jornalismo me escolheu. Entrei na faculdade pelo simples fato de ser apaixonado pelo futebol, mas descobri um mundo muito maior na área da comunicação. Dessa forma, o desafio me move diariamente em prol dessa função tão importante.

0 0 vote
Article Rating
365 Scores

BetWarrior


Rômulo Morse
Rômulo Morse
Acredito que o jornalismo me escolheu. Entrei na faculdade pelo simples fato de ser apaixonado pelo futebol, mas descobri um mundo muito maior na área da comunicação. Dessa forma, o desafio me move diariamente em prol dessa função tão importante.

Artigos Relacionados

Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Topo
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x