Monterrey sai derrotado, mas avança na Concachampions

Equipe mexicana segurou pressão do Atlanta para ir às semifinais
Monterrey sai derrotado, mas avança na Concachampions

No Mercedez-Benz Stadium, o Atlanta United recebeu o Monterrey pelo segundo jogo das quartas de final da Concacaf Champions League. Precisando golear, a equipe da casa pressionou do início ao fim, tendo as melhores oportunidades, mas todo o esforço resultou em apenas um gol e em mais um fracasso americano na competição continental.

1º Tempo

O Atlanta mostrou a que veio logo nos primeiros movimentos da partida, Remedi foi o estreante da noite nos arremates, mas chutou sem perigo. O Monterrey apostava nos contra-ataques, mas pecava nas finalizações. Foram várias na etapa inicial sem força e perigo diante a meta de Guzan. A melhor chance veio com Pity Martínez, do time da casa, que passou perto do travessão de Barovero, aos 40 minutos. Assim, com a pontaria em baixa, o placar foi para o intervalo em 0 x 0.

2º Tempo

Na volta, Los Rayados voltaram assustando com Jesús Gallardo, aparecendo com velocidade e chutando rasteiro nas mãos de Guzan. O Atlanta não conseguia passar pela boa marcação imposta pelo adversário, nas poucas vezes que chegou, em cruzamentos, fracassaram. Aos 27 minutos, o Monterrey teve a sua melhor chance na partida em contra-ataque, quando a bola bateu duas vezes na trave. A resposta dos donos da casa veio com gol, aos 32′: em triangulação com o guineense Florentin Pogba, o venezuelano Josef Martínez saiu na cara do gol e colocou no ângulo para abrir o marcador. O Atlanta ainda buscou a virada, mas não foi o bastante até o árbitro apitar o fim da partida. Na saída do estádio, ficou o agradecimento mexicano pela hospitalidade do time georgiano nos últimos dias.

E Agora?

Com o resultado, é o Monterrey que avança para a próxima fase e vai encarar o vencedor de Sporting Kansas City e Independiente de La Chorrera que se enfrentam nesta quinta-feira (14), às 21h (horário de Brasília). Enquanto isso, o Atlanta volta suas atenções para a MLS, enfrentando o Philadelphia Union, neste sábado (16), às 20h (horário de Brasília).

Sobre Ruan Silva

Ruan Silva já escreveu 598 posts nesse site..

Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Artigos Relacionados

Topo