Monterrey é mais uma vez campeão em 2019

Monterrey vence o América nos pênaltis e é campeão do Apertura da Liga MX

Monterrey e América decidiram a final do Apertura 2019, na noite desse domingo (29), no Estádio Azteca. No tempo normal o placar foi de 2 x 1 para os americanistas, todavia, esse placar não foi suficiente para a conquista do título. Afinal, o resultado repetiu o do primeiro jogo, quando no Estádio BBVA Bancomer, os Rayados venceram. No tempo extra, a igualdade permaneceu e o jogo teve que ser definido nos pênaltis. Na disputa final o Monterrey levaram a melhor por 4 x 2 e levaram mais um título no ano de 2019.

Este ano ficará marcado na lembrança dos torcedores do Monterrey uma vez que pode ser considerada a temporada mais vitoriosa da equipe. Junto com o novo título a equipe conquistou a Liga dos Campeões da Concacaf e repetiu a melhor campanha já feita em mundias por uma equipe mexicana. Para um jogador em especial o ano é mais importante ainda. O lateral direito Miguel Layun em seis meses conseguiu vencer um câncer e estar na decisão do campeonato, ajudando o seu time a ser campeão.

1º TEMPO

Antes do jogo mudanças tiveram que ser feitas por conta de lesões e suspensões. No Monterrey, César Montes não se recuperou e Miguel Layun o substituiu, levando Stefan Medina para a posição de zagueiro central. Já no América, Sebastián Córdova suspenso deu lugar para Renato Ibarra, já Andrés Ibargüen saiu para a entrada de Roger Martínez.

A vantagem do Monterrey obrigou o América a começar o jogo com todo vapor. Logo aos dois minutos em escanteio, a bola já tocou a rede quando Bruno Valdez em bate rebate colocou para dentro. Apesar disso, o gol foi anulado devido ao toque na mão do zagueiro americanista. A pressão continuou e logo aos 5 minutos, fatalmente, o placar foi alterado. Quando Ibarra cortou pela direita e tocou para Federico Viñas, que de fora acertou um belo chute que tocou a trave e entrou.

Com o placar igual no todo, os times começaram a segurar mais a bola e procurar opções melhores de ataque. Por exemplo, aos 20 minutos em lançamento na área Rogelio Funes Mori com o peito nas mãos de Guilhermo Ochoa. Como resposta, em bela troca de passes pela direita, a bola mais uma vez estufou as redes do Monterrey. Entretanto, o VAR atuou e anulou o gol, devido ao um toque de mão na origem do lances. Todavia, o primeiro tempo terminou 2 x 0 para o América, uma vez que aos 41 minutos, Richard Sánchez colocou a bola dentro do gol. O gol saiu de um rebote, em frente a área o camisa 20 acertou um chute colocado de extrema felicidade no canto direito do goleiro Marcelo Barovero.

https://twitter.com/ClubAmerica/status/1211483907222364160

2º TEMPO

A etapa inicial teve seu começo parecido com o primeiro tempo, com o América pressionando para matar o resultado. Aos 54 minutos, Guido Rodríguez chutou de fora da área para bela defesa de Barovero. O time da casa começou a sofrer com o cansaço e o Monterrey a partir disso dominou a partida. Após três ataques, Funes Mori finalmente conseguiu ter espaço e diminuir o placar.

O gol saiu aos 75 minutos, quando recebeu um bom passe e livre o artilheiro dos Rayados igualou o marcador da decisão geral. Este tento foi o de número 13 do camisa 7 no Apertura, Funes Mori se tornou com isso o artilheiro do campeonato. Aos 86 minutos, quase saiu o 2 x 2, quando Alfonso González chutou mascado na entrada da área e Ochoa fez uma belíssima defesa, obrigando o jogo ir para a prorrogação.

https://twitter.com/Rayados/status/1211501657642721280

PRORROGAÇÃO E PÊNALTIS

A prorrogação voltou a ser igual ao final da etapa final e aos dois minutos, Funes Mori, voltou a ficar livre, apesar disso, não teve a mesma eficacia e chutou para por cima do gol. Outra jogada perigosa ocorreu no primeiro minuto do segundo tempo da etapa extra, quando Nicolás Benedetti em recuperada de bola no ataque, saiu cara a cara com Barovero que colocou a bola para fora. Faltando dois minutos para acabar, Giovanni dos Santos em dois lances não conseguiu colocar a bola na rede.

O jogo foi para a disputa de pênaltis e assim como na decisão de terceiro colocado do Mundial de Clubes 2019, o Monterrey conseguiu se sair vitorioso. O placar das penalidades foi de 4 x 2, o penalti final foi feito por Leonel Vangioni. Os jogadores que erraram foram Stefan Medina para o Monterrey e Nicólas Castillo e Guido Rodriguez para o América. O troféu de campeão foi levantado pelo capitão dos Rayados, Dorlan Pabón.

https://twitter.com/Rayados/status/1211534747886923776

E AGORA?

Os times agora entram em recesso de final de ano e passarão pela janela de transferência. Entretanto, no México a temporada ainda não acabou. Isso ocorre, uma vez que a temporada esportiva é equiparada ao calendário europeu. Para finalizar, o calendário mexicano haverá ainda o torneio clausura 2020. Portanto, para os Rayados é mais uma oportunidade de fazer história. Os americanistas, todavia, veem o torneio final como uma boa oportunidade de sucesso. Os dois clube saem atrasados na janela de transferências, uma vez que, estavam focados na final que disputaram. Com isso, encontrarão um mercado mais escasso e terão que garimpar jogadores em outros torneios. Isso ocorre, porque outros clubes, como por exemplo, o Chivas investiram pesado na atual janela de transferências.

MELHORES MOMENTOS

Imagem Destaque: Divulgação/ Rayados Twitter

Yuri Murta

Sobre Yuri Murta

Yuri Lima Murta já escreveu 81 posts nesse site..

Estudante de jornalismo e geografia, apaixonado por futebol e por tudo que o cerca. Isso define quem é Yuri Lima Murta. O amor pelo esporte vem desde pequeno e o gosto por relacionar ele com outros temas vem desde o colégio, não atoa a minha monografia na faculdade de Geografia tem como tema a “Chapecoense e a cidade de Chapecó: Como o clube reflete a cidade”

BetWarrior

Yuri Murta
Yuri Murta
Estudante de jornalismo e geografia, apaixonado por futebol e por tudo que o cerca. Isso define quem é Yuri Lima Murta. O amor pelo esporte vem desde pequeno e o gosto por relacionar ele com outros temas vem desde o colégio, não atoa a minha monografia na faculdade de Geografia tem como tema a “Chapecoense e a cidade de Chapecó: Como o clube reflete a cidade”

Artigos Relacionados

Topo