MLS na Libertadores? Um desejo que pode se tornar realidade

Conversas podem colocar times da América do Norte disputando a Libertadores nos próximos anos
MLS na Libertadores? Um desejo que pode ser tornar realidade

A Conmebol confirmou um possível novidade para um futuro bem próximo. A partir de 2020, clubes da MLS e da Liga MX, podem ser incluídas na Libertadores do ano. Recentemente, a confederação sul-americana abriu conversas com essas ligas para se unirem com a principal competição da parte sul do continente americano. As tratativas ainda estão no início, mas podem evoluir ao longo de 2019.

As questões são muitas para que a Libertadores, possa ter times da América do Norte. A principal delas é a questão contratual, que hoje prevê uma ampliação do torneio para incluir a MLS e Liga MX. Em contrapartida, questões esportivas também estão sendo levadas em conta, como por exemplo: o calendário diferenciado entre os envolvidos e também a questão logística, tendo em vista a distância entre o Norte e o Sul, colocando os atletas em viagens desgastantes.

Vale lembrar que os mexicanos já disputaram a Libertadores entre os anos de 1998 até 2016. O México fez algumas mudanças em seu calendário e contribuindo ainda mais para a saída, a questão da distribuição de vagas na competição, que aumentou em 2017, para 44 times. Os mexicanos continuariam com três times na disputa, enquanto isso, países como o Brasil e a Argentina aumentavam para sete e seis, respectivamente. Os clubes chegaram a três finais durantes os 16 anos disputando o certame, mas apenas em três oportunidades chegaram a final.

Com relação as franquias da MLS, eles nunca disputaram a Libertadores e disputam a vaga para o Mundial de Clubes via Champions League da Concacaf, assim como os clubes do México. Os boatos sobre uma possível participação na Libertadores, já surgem de algum tempo e até mesmo uma nova competição unindo as Américas já se propôs, mas até o momento nada saiu do papel.

Ruan Silva

Sobre Ruan Silva

Ruan Silva já escreveu 774 posts nesse site..

Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.


 

365 Scores

 

Ruan Silva
Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Artigos Relacionados

Topo