Mkhitaryan por ser armênio, não estará na delegação do Arsenal na final em Baku

Questões políticas envolvendo seu país natal e o Azerbaijão pesaram na decisão do clube e do atleta

Mkhitaryan, do Arsenal, não disputará a final da UEFA Europa League. A partida será realizada em Baku, capital do Azerbaijão, na próxima quarta-feira (29) e colocará frente a frente os Gunners e o Chelsea. Dessa maneira, os impasses nas relações diplomáticas entre o país sede da finalíssima e a Armênia, local de nascimento do jogador, foram preponderantes na decisão. Por conseguinte, na tarde da útima terça-feira (21), a equipe londrina comunicou que, após conversar com o camisa 7 e sua família, o meia não será incluso na delegação da equipe.

“Nós exploramos todas as opções para Micki fizesse parte da equipe, mas depois de discutir isso com ele e sua família, nós concordamos coletivamente que ele não estará em nosso grupo de viagem. Escrevemos para a UEFA expressando as nossas profundas preocupações sobre esta situação. Micki tem sido um jogador chave na nossa campanha até a final, é uma grande perda para nós do ponto de vista da equipe”, escreve o Arsenal em comunicado oficial, completando

“Estamos muito tristes que um jogador perca uma grande final europeia em circunstâncias como esta, já que é algo que surge muito raramente na carreira de um futebolista”, completa o clube.

MKHITARYAN POSSUI HISTÓRICO

Henrikh já sentiu na pele tal situação em outras oportunidades, uma vez que já foi ausência do Borussia Dortmund e do próprio Arsenal em partidas válidas pela competição europeia disputadas no Azerbaijão. Neste ano, o armênio foi desfalque na partida contra o Qarabağ, ainda na fase de grupos. O atleta publicou em suas redes sociais uma mensagem em que lamenta não participar da finalíssima:

“Esse é o tipo de jogo que não acontece toda hora para nós jogadores, e tenho que admitir que vai doer muito não participar. Vou estar torcendo para os meus companheiros. Traga o troféu para casa, Arsenal”, escreveu Mkhitaryan.

https://twitter.com/HenrikhMkh/status/1130788675611234304

A UEFA se manifestou sobre o caso Mkhitaryan de forma oficial enfatizando que adotou todas as providências necessárias para garantir a integridade física de todos aqueles que integrarão a delegação do clube, lamentando a decisão tomada pelos ingleses:

“Trabalhando com o Arsenal, a UEFA procurou e obteve garantias da segurança dos jogadores no Azerbaijão das mais altas autoridades do país. Como resultado disso, foi desenvolvido um plano de segurança completo apresentado ao clube. Ainda que o clube reconheça os esforços da UEFA e do governo no caso, respeitamos a decisão pessoal do jogador de não viajar”, publicou a organização.

Nesta quarta feira (22), o veredito do armênio foi veementemente criticado pela imprensa do Azerbaijão. “Preferiu ser refém dos próprios medos. O mais importante é que confundiu o campo de futebol com o mundo político“, publicou o site “Zerkalo“. Por sua vez, o “Haqquin” foi enfático ao afirmar que o meia não possuía o intuito de viajar ao país e que “certamente, essa história será aproveitada como justificativa, se o Arsenal perder para o Chelsea”.

SITUAÇÃO POLÍTICA DOS PAÍSES

O procedimento de dissolução da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas entre o final da década de 1980 e início dos anos 1990 aflorou o conflito entre as etnias integrantes do bloco. Nagorno-Karabakh é uma região do Azerbaijão que está sob o controle de forças dos armênias, majoritárias na região e que recebem aporte de seu país. Os povos vizinhos que se transformaram em países independentes tiveram uma disputa territorial, entre 1988 e 1994. Todavia, voltaram a entrar em conflito em abril de 2016, na Guerra dos 4 dias, entre 2 e 6 de abril. Porém, mesmo com a instabilidade patente os esforços internacionais para a resolução da questão estagnaram.

Assim sendo, as tensões entre o Azerbaijão e a Armênia ficaram ainda mais nítidas quando as Seleções nacionais caíram no mesmo grupo das Eliminatórias da Eurocopa de 2008. Então, ambos os jogos foram cancelados, depois daquele se recusar a receber aquela e nenhum acordo ser alcançado para a realização dos duelos em campo neutro. Desde então, a UEFA separou suas seleções nacionais e clubes em seus sorteios.

OUTROS PONTOS QUE GERAM DISCUSSÃO

O Arsenal também tem reclamado por ter recebido apenas 6 mil ingressos para o jogo em um estádio com capacidade para 68,7 mil espectadores. Assim, dirigentes da equipe afirmaram que mesmo as poucas entradas disponíveis ainda não foram vendidas em sua totalidade devido às dificuldades para se chegar ao local do confronto. Há relativamente poucos voos para Baku partindo da Inglaterra.

Curiosamente, o atual CEO do Arsenal, Ivan Gazidis, era membro do Comitê Executivo da UEFA que escolheu Baku para ser a sede desta final da Europa League. O processo se deu em setembro de 2017, em disputa que também envolvia Sevilha e Istambul. Assim, a cidade espanhola acabou sendo excluída porque Madrid foi escolhida para receber a final da Champions League que será disputada em 1º de junho.

Pedro Ferri

Sobre Pedro Ferri

Pedro Rodrigues Nigro Ferri já escreveu 191 posts nesse site..

Pedro Rodrigues Nigro Ferri, 19, nascido em Assis-SP. Jornalista em formação pela Faculdade da Cásper Líbero e um fiel devoto. Católico? Protestante? Não, corinthiano. Sou mais um integrante do bando de loucos e nunca me conheci sem essa doença. Frequentador de arquibancada, sou apaixonado por torcidas. Sabe aquela música do seu time? É, eu canto ela no chuveiro. Supersticioso ao extremo e disseminador da política "NÃO GRITA GOL ANTES DA BOLA ENTRAR!".


Que tal assistir a final da Libertadores no Chile? Cadastre-se e concorra:

Rexona


Forza Football

 

Pedro Ferri
Pedro Ferri
Pedro Rodrigues Nigro Ferri, 19, nascido em Assis-SP. Jornalista em formação pela Faculdade da Cásper Líbero e um fiel devoto. Católico? Protestante? Não, corinthiano. Sou mais um integrante do bando de loucos e nunca me conheci sem essa doença. Frequentador de arquibancada, sou apaixonado por torcidas. Sabe aquela música do seu time? É, eu canto ela no chuveiro. Supersticioso ao extremo e disseminador da política "NÃO GRITA GOL ANTES DA BOLA ENTRAR!".

Artigos Relacionados

Topo