Mbappé desequilibra, França elimina Argentina e vai às quartas

Camisa 10 sofreu pênalti, anotou dois gols e infernizou a zaga albiceleste em partida com sete gols, viradas e golaços; Messi participou do segundo e do terceiro gol dos hermanos, mas teve atuação apagada no geral

No único confronto de campeões mundiais dessas oitavas, deu França. Na manhã deste sábado (30), na Arena Kazan, europeus e sul-americanos fizeram um jogo digno de Copa do Mundo, com sete gols. Destaque para o jovem Mbappé, de apenas 19 anos. O herdeiro da camisa 10 de Zidane e Platini atordoou a zaga albiceleste com arrancadas e dribles, além de sofrer um pênalti na etapa inicial, convertido por Griezmann. Já no segundo tempo, a promessa (ou seria realidade?) francesa anotou os dois tentos que ajudaram a assegurar a vaga dos bleus às quartas de final e a confirmação do favoritismo para a conquista do bicampeonato. Já Messi mantém a sina de não conseguir marcar na fase de mata-mata do torneio, além de, talvez, ter disputado seu último jogo pelos hermanos. A confirmação é a aposentadoria de Mascherano da seleção argentina após o final da partida.

1º TEMPO

Muito do que não se viu das duas seleções na fase de grupos pôde se ver agora. França e Argentina foram a Kazan sabendo que qualquer vacilo poderia ser fatal. E o primeiro lance de perigo foi justamente do cara da partida. Aos sete minutos, Mbappé pegou a bola quase no meio-campo e avançou. Chegando à meia-lua, Mascherano o calçou por trás, cometendo falta perigosa contra a Argentina. Na cobrança, Griezmann carimbou o travessão de Armani e deu o primeiro susto da partida.

https://twitter.com/equipedefrance/status/1013061840031637506

Aos 12 minutos, Mbappé conseguiu uma arrancada de antes do meio de campo e avançou até a área argentina, quando foi derrubado por Rojo. O árbitro iraniano apontou para a marca da cal e, na cobrança, Griezmann colocou os azuis na frente. 1 x 0. Seis minutos depois, Pogba lançou Mbappé, que arrancou até a área e foi novamente derrubado, dessa vez por Tagliafico. Apesar da reclamação de pênalti dos franceses, apenas a falta foi marcada, mas o camisa 6 mandou por cima da meta defendida por Armani.

E só deu França até então. Aos 25′, Griezmann arrancou pela direita, passou por Rojo e jogou a bola para a área, mas o goleiro argentino defendeu. Apesar de inferior na partida, a equipe de Messi fez valer as palavras de Muricy Ramalho: a bola pune! Aos 40, no primeiro lance de perigo dos hermanos, Banega achou Di María, que, de fora da área, arriscou e empatou a partida num golaço. 1 x 1.

O primeiro tempo acabou com um massacre tático da França, que dominou a partida, mas a individualidade de  Di María decretou a igualdade na etapa inicial.

2º TEMPO

Se a etapa inicial já foi tensa, a complementar foi ainda mais. E, logo aos dois minutos, veio um balde de água fria para os franceses. Após cobrança de escanteio, a bola sobrou pra Messi, que fintou o defensor e bateu. No meio do caminho, Mercado desviou para o gol, enganando Lloris e virando o placar a favor dos sul-americanos. 2 x 1.

Aos 10 minutos, a zaga da Argentina resolveu relembrar as lambanças da fase de grupos. Fazio, que entrou no intervalo na vaga de Rojo, não se entendeu com Armani e tocou na saída do goleiro. Griezmann, que acompanhava a jogada, tentou a finalização, mas o arqueiro abafou o lance. Apenas um minuto depois, Hernández arrancou pela esquerda e cruzou para a área. A bola passou por todo mundo e encontrou Pavard, que mandou um petardo de fora da área e empatou o duelo. 2 x 2.

A partir daí, só deu França. Aos 18′, em novo cruzamento de Hernández da ponta esquerda, a bola sobrou para Mbappé, que, de canhota, mandou pra o gol. Armani até tocou na bola, mas não foi o suficiente. 3 x 2 e mais uma virada na partida. Quatro minutos depois, uma aula de toque de bola. Começando por Lloris, passando por Kanté, Griezmann, Matuidi, Giroud, e… Mbappé. Ele de novo, na saída do goleiro argentino. 4 x 2. Três gols em 11 minutos. Um segundo tempo esmagador.

A França, mesmo com o placar já a favor, não recuou. Aos 24′, Pogba achou Giroud sozinho, mas o camisa 9 chutou pra fora. E, pra não dizer que ele não apareceu em Kazan, as duas últimas jogadas do jogo foram de Messi. Na primeira, aos 39 minutos, o camisa 10, em jogada característica, arrancou e bateu de direita, mas Lloris fez a defesa com tranquilidade. Já no apagar das luzes, aos 47′, Messi cruzou na cabeça de Aguero para diminuir o placar, mas era tarde demais. 4 x 3 placar final.

E AGORA?

Com a classificação, a França espera agora pelo vencedor do duelo entre Uruguai e Portugal, que decidem a vaga em Sochi. A partida proporcionará, independente do classificado, um encontro da La Liga entre Griezmann, do Atlético de Madrid, e Luis Suárez, do Barcelona, ou Cristiano Ronaldo, do Real Madrid. Já os argentinos, vice-campeões em 2014, voltam para casa com um amargo sabor após uma participação aquém do esperado.

A partida válida pelas quartas de final está prevista para sexta-feira (06), às 11h de Brasília, em Nizhny Novgorod.

MELHORES MOMENTOS

Samuel Lima

Sobre Samuel Lima

Samuel Lima já escreveu 39 posts nesse site..

"O garoto que gostava de ficar na banheira quando jogava bola na 4ª série cresceu. A partir da 6ª série, passou a elaborar as jogadas, a ter uma melhor visão de jogo, uma melhor visão de mundo. A vida de jogar bola parou há algum tempo, mas a visão de jogo permanece. E é essa mesma visão que ajudará esse jovem de 21 anos a elaborar as ideias relacionadas a esse esporte que está muito além das quatro linhas convencionais de um campo de futebol. Da minha querida Inácio Monteiro para o mundo da bola, com prazer, Samuel!"

Samuel Lima
Samuel Lima
"O garoto que gostava de ficar na banheira quando jogava bola na 4ª série cresceu. A partir da 6ª série, passou a elaborar as jogadas, a ter uma melhor visão de jogo, uma melhor visão de mundo. A vida de jogar bola parou há algum tempo, mas a visão de jogo permanece. E é essa mesma visão que ajudará esse jovem de 21 anos a elaborar as ideias relacionadas a esse esporte que está muito além das quatro linhas convencionais de um campo de futebol. Da minha querida Inácio Monteiro para o mundo da bola, com prazer, Samuel!"

Artigos Relacionados

Topo