Mata-mata da Liga dos Campeões da África começa hoje!

Dois duelos abrem às quartas de final da competição mais importante do continente africano

A fase de mata-mata da Liga dos Campeões da África começa nesta sexta-feira (14) com dois jogos. Às 13h, o os guineenses do Horoya recebem os egípcios do Al-Ahly, atual campeão. Pouco mais tarde, às 16h, os argelinos do Sétif enfrentam os marroquinos do WAC. Veja todos os detalhes da CAF Champions League.

Liga dos Campeões da África – Quartas de final

Horoya x Al-Ahly

O Horoya vai lutar contra os Red Devils, apelido dos jogadores Al-Ahly no Cairo. Os guineenses avançaram em 2º lugar do grupo C, liderado pelos marroquinos do WAC. Após treino na manhã de quinta-feira no Centro Técnico de Nongo, dois jogadores apareceram de novo no elenco e ajudaram na preparação para o jogo contra um gigante da África. Godfred Assante volta de lesão após perder alguns jogos na fase de grupos, enquanto Abdoulaye Camara perdeu a última partida por suspensão. O discurso dos donos da casa é de que chegou a hora de a equipe continuar a escrever a história:

“Sabemos que eles são muito rápidos, e procuram o gol a todo instante durante a partida. Sem esquecer que Al-Ahly tem um comando perfeito do futebol africano, o seu histórico é a prova disso. Este time egípcio é um dos quatro clubes mais bem sucedidos do mundo. Cabe a nós jogar com nossos próprios valores para vencê-los, porque é em casa que devemos aproveitar”, disse Camara. Para Godofredo, é imprescindível ganhar em casa, a fim de evitar contas: “Estou no meu segundo jogo de Champions e desta vez eu jogo na frente do meu público, na frente dos meus fãs de Guiné. Hoje não temos mais direito ao erro. Eu vim para o HAC para ajudá-lo a ganhar troféus e honras. Estou muito motivado para jogar sabendo a importância do encontro”, completou.

Elenco do Horoya em treino para enfrentar o Al-Ahly (Divulgação/Horoya)

Já os visitantes são o tipo de equipe que dispensa apresentações. Com 13 pontos, os egípcios lideraram o grupo A, seguido dos tunisianos do Espérance de Tunis, com 11 tentos. O treinador, Patrice Carteron, reconheceu as qualidades ofensivas e defensivas do rival e mencionou que nesta fase da competição, não há equipe pequena:

“Todas as equipes que se classificam às quartas de final merecem respeito. Temos a pressão para vencer todos os jogos porque estamos em um grande clube. Viemos procurar o melhor resultado possível. Faremos tudo para ter um resultado positivo. Então, planejamos fazer tudo em Conakry para fazer um jogo muito bom. Os jogadores estão cientes disso e estão determinados”.

Sétif x WAC

Os argelinos do Sétif passaram em segundo do grupo B, tendo o Mazembe liderando. Com oito pontos em seis jogos, a vida da equipe não foi nada fácil na fase de grupos, com duas vitórias e o mesmo número em empates e derrotas. El Habib Bouguelmouna é o destaque do time, tendo marcado três vezes na fase de grupos. Rachid Taoussi, treinador do Sétif, espera um jogo difícil frente a um adversário norte-africano:

“Será um duelo difícil para ambas as equipes. Não tememos esta equipe de Wydad. Para nós, o mais importante é tentar preparar bem (para o jogo). Faremos o nosso melhor para nos classificarmos para as semifinais da competição.”

Elenco Sétif comemorando gol (Reprodução/La Gazette du Fennec)

Enquanto isso, o Wydad garantiu seu lugar nas quartas de final após terminar no topo do Grupo C, tendo acumulado 12 pontos em seis partidas. O WAC está sem derrotas nesta Liga dos Campeões, tendo registrado três vitórias e três empates. Mohamed Ounajem foi um dos principais jogadores na fase de grupos, marcando por duas vezes para os atuais campeões. O atacante estará disposto a continuar a boa forma e a inspirar os gigantes marroquinos à vitória na Argélia. Abdelhadi Sektioui, treinador interino, está ansioso por defrontar Taoussi:

“Sim, há treinadores que escondem seu jogo (plano), especialmente quando se trata de jogos importantes e decisivos”, disse ele. “Pode ser uma guerra. Nós sabemos como ele (Taoussi) trabalha”.

Eric Filardi

Sobre Eric Filardi

Eric Filardi já escreveu 1077 posts nesse site..

Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 25 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol.Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.


 

365 Scores

 

Eric Filardi
Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 25 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol.Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.
http://www.ericfilardi.com.br

Artigos Relacionados

Topo