Marquinhos Santos não é mais treinador do Paysandu

A sequência ruim de resultados foi o bastante para a diretoria alviceleste concluir que o treinador não fazia mais parte dos planos do clube
Marquinhos Santos não é mais treinador do Paysandu

Quatro jogos sem vencer: essa foi a gota d’água para a demissão técnico Marquinhos Santos do comando técnico do Paysandu, na tarde desta segunda-feira, no estádio da Curuzu, em Belém. O presidente do clube Tony Couceiro disse acertar as questões contratuais, com o agora ex-técnico, na quarta-feira. Em nota, o clube anunciou a demissão do profissional. Confira um trecho da nota:

Com base em uma série de avaliações, a Diretoria do Paysandu Sport Club decidiu, no fim da manhã desta segunda-feira (12), fazer algumas mudanças na comissão técnica da sua equipe de futebol profissional. A partir de hoje, o treinador Marquinhos Santos e seu auxiliar Edison Borges não fazem mais parte dos projetos traçados pelo Papão para esta temporada.

O clube agradece aos profissionais pelo trabalho, empenho e dedicação total em prol da defesa da camisa bicolor, que sempre foi honrada por ambos durante o período de aproximadamente oito meses em que estiveram no Estádio da Curuzu. Também vale lembrar e reconhecer todos os esforços feitos pelo técnico e seu auxiliar para garantir a permanência do time na Série B do ano passado.

 

Na Série B de 2017

Marquinhos foi um dos responsáveis pela permanência do Paysandu na Série B do Brasileirão. Quando chegou em junho do ano passado, o clube estava na 14ª colocação com 12 pontos em nove jogos no torneio, concluindo a competição com 48 pontos, subindo três posições da sua de origem no começo do trabalho do técnico. Mesmo com as irregularidades, o time não chegou a estar na zona do rebaixamento em momento algum na Série B.

Renovação e bons nomes chegando

Com isso, a diretoria resolveu renovar o vínculo com Marquinhos até o fim de 2018, podendo assim iniciar de fato um trabalho dando a sua cara para o time que iria começar a temporada. Contratou nomes como Pedro Carmona, Moisés e Walter, esse último ainda nem estreou com a camisa do Paysandu. A ideia era dar um novo rumo para o time e fazer as peças novas se encaixarem aos poucos, mas os resultados ruins dos sete jogos disputados até o momento deixaram torcida e diretoria insatisfeitas.

Nomes importantes sendo cogitados

O futuro do time ainda é incerto, o que se sabe de fato é que Ailton Costa comandará o time interinamente, no lugar de Marquinhos Santos. Para assumir o clube, nomes como: Argel Fucks, Marcelo Cabo e Marcelo Martelotte estariam sendo cogitados no clube. Mas há outros como Dado Calvacanti e Mazola Jr, que já passaram pelo bicolor, em outros momentos, também são de interesse da diretoria.

Ruan Silva

Sobre Ruan Silva

Ruan Silva já escreveu 831 posts nesse site..

Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Forza Football

 

Rivalo Apostas Esportivas
Ruan Silva
Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Artigos Relacionados

Topo