Marcas da Copa – “La mano de Dios” uruguaia

O dia em que Luis Suárez foi de herói a vilão e herói novamente em menos de 10 minutos

Mais uma edição da coluna retrô sobre as Copas do Mundo, o “Marcas da Copa”. Colunistas FNV e convidados vão descrever a emoção única de algum jogo marcante de Copa que ficou fincado na memória. Serão crônicas desde a época de Pelé, até os tempos atuais. E hoje é Luiz Gustavo quem nos contempla com suas lembranças. Confira abaixo:

URUGUAI 1 (4) x (2) 1 GANA

Começamos a história deste jogão dramático pela Copa do Mundo de 2010 com pontos que não podem passar em branco. Uruguai e Gana chegaram às quartas de final com diferentes perspectivas. Os sul-americanos estavam com time recheado de estrelas como Forlán, Cavani, Suárez e ainda contavam com o El “loco” Abreu em seu banco de reservas, enquanto Gana, tinha suas esperanças no atacante e capitão Gyan. Os africanos levavam um sonho de sua nação continental que era ser a primeira equipe do continente a chegar numa semi final.

Foto: Fusion TV 

1º TEMPO

O jogo mais emocionante da copa teve início aparentemente normal. Nos primeiros  minutos até a metade do tempo inicial a Seleção do Uruguai chegava com muito volume, porém esbarrava em Kingson. A partir daí, Boateng, Muntari e Gyan – gravem esse nome – guiavam a seleção ganesa para o ataque dando sufoco para Muslera. Ao final da primeira etapa, 45′, Muntari arriscou a bomba e com ajudinha do efeito da famosa Jabulani abriu o placar. Era o cenário perfeito para os africanos e uma chama acesa na esperança.

Foto: Kwabena ME

2º TEMPO

Uruguai voltou para segunda etapa com o coração na ponta da chuteira de seu 10 e capitão, Forlán. Já no início, o atacante bateu falta perto da área e enganou o goleiro Kingson que até então brilhava. 1 x 1 no placar e com mais emoção por vir. Gana não se intimidou e vinha forte, enquanto a seleção da América do Sul também buscava o gol, que só não ficou maduro, porque Suárez, o herói posterior, errou duas chances claras.

Foto: Zimbo.com

PRORROGAÇÃO

Na primeira metade do tempo extra só houve faltas duras e muita reclamação, parecia que o final se resumiria a isso. No entanto, a segunda metade foi um verdadeiro “teste pra cardíaco”, como diria nosso querido Galvão Bueno. Gana foi para cima e perdeu boas chances: com Gyan, de cabeça, aos quatro, e Appiah, que matou no peito mas não conseguiu concluir aos sete. Forlán ainda teve a chance de matar o jogo para os uruguaios. Porém, é neste momento da partida que chega a parte verdadeiramente emocionante. No último minuto da prorrogação Suárez salvou uma bola com a mão em cima da linha. Pênalti para Gana.

Foto: Modern Ghana

Era a grande chance de manter a África viva na Copa e fazer a felicidade de milhões de africanos, além, é claro, deste quem vos escreve. Gyan – aquele de quem eu disse que seria protagonista – já tinha feito dois gols de pênalti no mundial, correu decidido a se consagrar. Caiu em desgraça. A bola explodiu no travessão, e o jogo foi para a disputa de cobranças na marca fatal. Logo a câmera mudou para Suárez que estava comemorando como se fosse um gol. Nunca o atacante havia comemorado tanto um cartão vermelho.

PENÂLTIS

Forlán, Victorino e Scotti fizeram os dois primeiros do Uruguai, enquanto Gyan – em busca de salvar a própria pele e de seu país- e Appiah repetiram a dose para os africanos. Foi aí que brilhou Muslera: o goleiro da Celeste fez defesa nas cobranças de  Mensah e Adiyiah, abrindo caminho para o toque de mestre de Loco Abreu.

Foto: Blog Amor por la redonda

O atacante que na época era do Botafogo e já tinha brilhado no campeonato carioca de 2010 com esse mesmo estilo de cobrança repetiu a dose: Correu com muita naturalidade e fez a famosa cavadinha fazendo os uruguaios explodirem de felicidade no estádio Soccer City.

Tristeza para os africanos que não conseguiram a vaga, mas todo o respeito do mundo para a seleção que bateu de frente com o Uruguai e fez uma das maiores partidas das últimas Copas.

Avatar

Sobre Luiz Gustavo Junqueira

Luiz Gustavo Junqueira já escreveu 22 posts nesse site..

Louco por futebol, apaixonado pela bola rolando, do tipo de torcedor até de futebol de botão . Textos com análises táticas e técnicas mas com aquele jeitinho do torcedor raíz brasileiro.

1X Bet
Avatar
Luiz Gustavo Junqueira
Louco por futebol, apaixonado pela bola rolando, do tipo de torcedor até de futebol de botão . Textos com análises táticas e técnicas mas com aquele jeitinho do torcedor raíz brasileiro.

Artigos Relacionados

Topo