Júnior Caiçara e Márcio Mossoró voltam aos trabalhos na Turquia

Atletas do Istanbul Basaksehir projetam o novo ciclo para 2019/20

As férias acabaram no Istanbul Basaksehir, time que disputa a Super Lig, o Campeonato Turco. Após 2018/19 do céu ao inferno, após perderem o título do torneio nas rodadas finais. O clube voltou aos treinamentos, e com ele, os brasileiros Júnior Caiçara e Márcio Mossoró, também voltaram a ativa, além de Robinho.

Para o novo ciclo que está prestes a começar, o Basaksehir tem muito trabalho a ser feito e logo cedo, pois o clube disputará uma vaga na Liga dos Campeões da Europa, nas fases terceira fase preliminar. Mas, caso não consiga o feito de disputar o principal torneio europeu pela primeira vez, o clube já tem vaga garantida na fase de grupos da Liga Europa, graças ao desempenho na liga local. Mossoró comentou sobre os desafios da temporada:

“Como o Chelsea ganhou a Liga Europa, nós pulamos uma eliminatória. Íamos jogar a segunda, mas agora jogaremos a terceira pré eliminatória, além de já ter uma vaga garantida na Liga Europa. Temos que arriscar tudo para jogar a Champions. Esse é o nosso objetivo porque não temos nada a perder”.

O Basaksehir viveu momentos de mudanças na sua comissão técnica, já que Abdullah Avci deixou o cargo após cinco anos no clube, rumando ao Besiktas, e para seu lugar, assumiu Okan Buruk que foi ex-jogador do time e esteve na lendária seleção turca, 3ª colocada na Copa de 2002. Com ele, o time sempre ficou entre os quatro primeiros colocados da Super Lig, contando dois vices (2016/17 e 2018/19), além de disputar a fase principal da Liga Europa, uma vez, mas não passou dos grupos. Para 2019, Júnior Caiçara não vê como uma pressão chegar a Liga dos Campeões pela primeira vez, e comenta sobre a mudança no comando.

“Eu não vejo como uma obrigação classificar para a Champions. Já temos uma competição europeia para disputar, mas é claro que seria fantástico jogar a Liga dos Campeões. Seria uma cereja no bolo para começar o ano bem. Creio que a mudança de treinador foi necessária. O Avci é um ótimo comandante, mas depois de muitas temporadas tentando ser campeão e, não por culpa dele, mas por infelicidade nossa, de todo o grupo, não conquistamos esse objetivo. Acho que foi necessidade do clube essa mudança para ter algo novo”, disse.

O IBFK viaja para fazer uma pré-temporada na Áustria, no dia 08. Irá enfrentar o Ajax no domingo (14), Borussia Monchengladbach na quarta-feira (17) e o Fortuna Dusseldorf também no domingo (20).

Ruan Silva

Sobre Ruan Silva

Ruan Silva já escreveu 858 posts nesse site..

Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

BetWarrior


Ruan Silva
Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Artigos Relacionados

Topo