Junior Barranquilla perde, mas é o campeão do Finalización Colombiano 2018

Independiente Medellín faz 3 x 1 e fica por um gol de levar a partida para os pênaltis

Jogando no estádio Atanasio Girardot, em Medellín, o dono da casa, Independiente, precisava reverter a goleada sofrida no jogo de ida, em Barranquilla, por 4 x 1 para o Junior para, no mínimo, levar a decisão para os pênaltis. Porém, o 3 x 1 foi insuficiente e o Junior Barranquilla levou o título de campeão do Finalización Colombiano 2018, mesmo com a derrota.

1º tempo

Precisando do resultado, o time da casa foi para cima. Apostando no artilheiro do campeonato, Gérman Cano, como referência, o camisa 14 teve a primeira chance do jogo aos seis minutos, mas mandou para fora, por cima do gol. Aos 15’ foi a vez de Cano acertar um belo passe de peito para Juan Caicedo mandar rente a trave. Um minuto depois, Cano bateu de fora da área, o goleiro deu rebote e Caicedo se atrapalhou ao tentar marcar e a zaga tirou de dentro da área. Entretanto, a bola sobrou nos pés de Perlaza, que tocou na ponta direita para Andrés Ricaurte, que devolveu de letra para Perlaza cruzar na entrada da pequena área e Caicedo se atrapalhar mais uma vez e perder mais uma chance.

A pressão era toda do Independiente, até que, aos 39’, Teo Gutiérrez recebe bela enfiada de bola de Jarlan Barrera e puxa um contra-ataque fulminante. Acompanhando por Luis Díaz, Teo tocou para ele que ficou frente e frente com o goleiro David González e tentou chutar entre as pernas do goleiro que já estava caindo. O arqueiro, ironicamente ou não, fez a defesa com as nádegas, salvando os anfitriões. Mas o DIM mandava na partida e conseguiu abrir o marcador. Aos 45’, Ricaurte deu excelente enfiada de bola para Leonardo Castro marcar num belo chute de fora da área para delírio da torcida.

https://twitter.com/Dimayor/status/1074427752038715392?s=19

2º tempo

Logo no primeiro minuto Gérman Cano bateu de muito longe, forte, e o goleiro Sebastián Viera não conseguiu agarrar, sendo obrigado a espalmar para fora da área. Na sobra estava o volante Larry Ângulo, que arrematou, ainda de mais longe, mas desta vez Viera encaixou. Aos 54’, mais Poderoso no ataque. Perlaza foi a linha de fundo e cruzou na área para o cabeceio de Caicedo nas mãos do goleiro. Um minuto depois e Perlaza foi outra vez ao fundo pela direita e cruzou na grande área. Cano dividiu de cabeça com Piedrahita e a bola sobrou para Leonardo Castro, de novo dele, balançar o barbante e ampliar o placar e diminuir a desvantagem para um gol.

https://twitter.com/Dimayor/status/1074436457081778176?s=19

Aos 60’, Cano tocou para Caicedo dentro da área. O camisa 9 saiu da área e mandou um petardo nas mãos do goleiro Viera que fez grande defesa. Quatro minutos mais e foi a vez do Junior dar trabalho. James Sánchez chutou de fora da área após bola mal afastada pela zaga e obrigou uma ótima defesa de Gonzales. Mas aos 71’ veio o banho de água fria nos mandantes. Yony González saiu do banco para fazer o único tento do time de Barranquilla na partida, após a bola sobrar par ele na entrada da área, dificultando ainda mais a reação anfitriã. A bola ainda contou com um desvio na zaga para entrar.

https://twitter.com/Dimayor/status/1074441363490594821?s=19

Faltando 10 minutos para o fim do jogo, Castro fez jogada pela esquerda e foi levando para o meio até que chutou forte e Viera defendeu dando rebote nos pés de Gérman Cano, que não perdoou e aumentou a vitória para 3 x 1. E o Independiente ainda teve mais uma chance aos 89’, com Caicedo, mas o atacante preferiu cair na área para conseguir um pênalti, mas o árbitro nada marcou e fim de papo. Junior Barranquilla campeão colombiano de 2018.

https://twitter.com/Dimayor/status/1074446648565268480?s=19

E agora?

Após ser campeão, o Junior conquista seu oitavo título colombiano, seja ele Apertura ou Finalización, e garante vaga na próxima Libertadores da América. Enquanto o Independiente Medellín fica sem títulos, mas garantiu-se na Libertadores 2019 também por ter sido a equipe de melhor campanha no Campeonato Colombiano.

Melhores Momentos

Eric Filardi

Sobre Eric Filardi

Eric Filardi já escreveu 1166 posts nesse site..

Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 25 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol.Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.

BetWarrior

Eric Filardi
Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 25 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol.Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.
http://www.ericfilardi.com.br

Artigos Relacionados

Topo