Jorge Luis Hirschi: conheça a nova cancha do Estudiantes

El Uno receberá sua primeira partida oficial no próximo sábado
Jorge Luis Hirschi

O Estudiantes de La Plata possui a opção de desfrutar de um palco maior para mandar suas partidas. No entanto, apesar dos gritos de “dale, campeón!” entoados a plenos pulmões no decorrer da década passada, os Pincharratas preteriram o Estádio Único Ciudad de La Plata. Isso porque o futebol desperta, nesse caso, nos hinchas, uma imensurável sensação de pertencimento, não somente a um clube, mas também, e isso é acentuado na Argentina, onde existe uma forte conexão, devido a influência inglesa de cada equipe possuir a sua própria cancha, a um bairro ou estádio. Ora, o poeta, em ritmo de samba, não tecia belas melodias a cerca de seu lugar? Para o Estudiantes, esse lugar é o Estádio Jorge Luis Hirschi.

EL 1 Y 57

Inaugurado oficialmente no natal de 1907, El Uno, como é popularmente conhecido pelos torcedores do Estudiantes, foi fechado em setembro de 2005, uma vez que mantinha atrás de cada arco arquibancadas de madeira, algo proibido pelas normas de segurança. Nesse cenário, dois anos mais tarde foi demolido, para, logo em seguida, iniciar o projeto de reconstrução. Após mais de uma década, enfim, os Pinchas puderam voltar para o aconchego de seu lar. No último dia 10, uma enorme festa marcou o retorno a nova velha casa. Em entrevista ao portal “ESPNFCarg”, Juan Sebastián Verón, presidente e maior ídolo da história do clube platense, disse:

“A sensação é que depois de tanto tempo voltamos para nossa casa e empreender esse caminho novamente“.

No decorrer dos últimos anos, distintos mecanismos foram usados para viabilizar as obras. Desde a criação de planos de sócio-torcedor passando por doações da torcida e chegando até mesmo a hipotecar sua sede social e pegar empréstimos, sem contar, é claro, da venda de jogadores.

“Nesse tempo tivemos que vencer e nos privamos de ter a base dos elencos. Foi uma decisão da qual tínhamos que estar de acordo, já que a prioridade era terminar nosso estádio”, revelou Verón

Para angariar tudo isso, cabe ressaltar, o clube realizou parcerias e necessitou de licenças especiais durante o processo, bem como modificou conceitos preestabelecidos no meio do caminho, até finalmente chegar ao projeto final. Mesmo assim, o resultado é extremamente positivo, como podemos notar pela festa carregada de nostalgia.

“Tinha certeza que encarrar uma obra como esta era difícil. Houve uma programação, se põe objetivos e, sobretudo, dar passos firmes e seguros. As vendas e as gestões nos ajudaram muito, houve empresas que nos acompanharam”, completa La Brujita

PROJETO

O novo Jorge Luis Hirschi possui capacidade máxima para 30 mil espectadores, logo supera em cerca de dois mil lugares sua versão antiga. Sem perder seu charme original, que remete ao estádio italiano Luigi Ferraris, reconstruído em meados da década de 1980 para a Copa do Mundo da Itália, já é o estádio mais moderno de Argentina. A magnífica projeção de um leão de fogo foi apenas uma amostra do que é o primeiro estádio 100% digital do país. Em parceria com a Telecom, o Estudiantes priorizará a conectividade e a experiência mobile do torcedor, que terá a disposição uma rede de wi-fi grátis. Além disso, o sistema de som, que também será digital, ficará a cargo da Electro-Voice, que realiza o mesmo serviço no Maracanã. Em entrevista ao canal de televisão “TV Publica”, Juan Sebastián Verón, disse:

“A conectividade que terá fará com que o estádio Jorge Luis Hirschi seja o único estádio 100% digital da Argentina”.

Uma das principais preocupações diz respeito a elitização da torcida, algo que sentimos na pele, toda quarta e domingo aqui no Brasil. Enquanto há camarotes em uma das laterias, existem também arquibancadas, as quais, cabe ressaltar, são bastante íngremes, e sem divisórias em relação ao campo. Dentro das quatro linhas, o gramado será misto, ou seja, será composto por uma mescla de grama natural e sintética, que também estará presente na parte que circunda o campo de jogo, onde Javier Mascherano atuará na próxima temporada. Dessa maneira, segundo Verón, a ideia é que seja um estádio multiuso, que mantenha o fluxo de caixa mesmo em dias sem jogos. Lojas comerciais, salas administrativas, museu, bar temático, pátio gastronômico e até mesmo um ginásio poliesportivo fazem parte do complexo esportivo.

“O campo de jogo é novidade na Argentina. Tem um sistema de drenagem importante e uma recuperação mais rápida que não só permite jogar, mas também que tenha eventos e shows”.

PRINCÍPIOS

Outra bandeira levantada foi a da sustentabilidade. Nesse sentido, o Estudiantes recebeu a certificação Edge outorgada pela Corporação Financeira Internacional, do Banco Mundo, e que possui como objetivo atingir as metas estabelecidas durante a COP 21, cúpula do clima de Paris. Dessa forma, tornou-se o primeiro clube de futebol do planeta com o selo de sustentabilidade ambiental. Então, algumas condições, como acúmulo de energia, reciclagem de resíduos, espaços verdes, estações de recarga e até acúmulo de água, devem ser cumpridas. Além disso, tornou-se no primeiro estádio da América Latina a dispor de um sistema fotovoltaico, que nada mais é do que a captação de energia solar por painéis, que, por sua vez, a transformam em elétrica.

A primeira partida oficial do Estudiantes no novo Jorge Luis Hirschi acontecerá no próximo sábado (30), às 17h35 (horário de Brasília), válida pela Superliga Argentina. A equipe comandada por Gabriel Milito enfrentará o Atlético de Tucumán. Nos últimos cinco jogos, foram quatro vitórias e apenas uma derrota, um pequeno recorte de uma campanha que até a 14ª rodada rende a 8ª colocação, com 22 pontos, o que, hoje, renderia uma vaga na Copa Sul-Americana 2021. De qualquer maneira, os Alvirrubros estão em condições de buscar ao menos uma vaga na Copa Libertadores da América de 2021. O retorno ao torneio continental seria outro marco à nova era.VamosPinchaVamos

 

Pedro Ferri

Sobre Pedro Ferri

Pedro Rodrigues Nigro Ferri já escreveu 341 posts nesse site..

Pedro Rodrigues Nigro Ferri, 19, nascido em Assis-SP. Jornalista em formação pela Faculdade da Cásper Líbero e um fiel devoto. Católico? Protestante? Não, corinthiano. Sou mais um integrante do bando de loucos e nunca me conheci sem essa doença. Frequentador de arquibancada, sou apaixonado por torcidas. Sabe aquela música do seu time? É, eu canto ela no chuveiro. Supersticioso ao extremo e disseminador da política "NÃO GRITA GOL ANTES DA BOLA ENTRAR!".

365 Scores

BetWarrior


Pedro Ferri
Pedro Ferri
Pedro Rodrigues Nigro Ferri, 19, nascido em Assis-SP. Jornalista em formação pela Faculdade da Cásper Líbero e um fiel devoto. Católico? Protestante? Não, corinthiano. Sou mais um integrante do bando de loucos e nunca me conheci sem essa doença. Frequentador de arquibancada, sou apaixonado por torcidas. Sabe aquela música do seu time? É, eu canto ela no chuveiro. Supersticioso ao extremo e disseminador da política "NÃO GRITA GOL ANTES DA BOLA ENTRAR!".

Artigos Relacionados

Topo