George Floyd é homenageado por jogadores da Bundesliga

- A Federação de Futebol Alemã (DFB) abriu processo de investigação às manifestações dos atletas
hakimi homenageia george floyd

Com cinco dias seguidos de manifestações contra o racismo e a violenta ação policial estadunidense, jogadores da Bundesliga manifestaram-se sobre os acontecimentos. O estopim dos protestos foi George Floyd, homem negro assassinado por um policial branco em Minneapolis, nos EUA, mesmo implorando para o mesmo soltá-lo. Mostrando solidariedade à causa, Weston McKinnie, Marcus Thuram, Jadon Sancho e Achraf Hakimi fizeram diferentes homenagens na 29ª rodada do Alemão.

Os jogadores apresentaram diferentes formas de protesto pela morte de Floyd. O atleta do Schalke 04, Weston McKinnie, utilizou uma braçadeira com a mensagem “Justice for George” na segunda etapa do jogo contra o Werder Bremen. Enquanto isso, Jadon Sancho tirou a camisa, mostrando a que usava por baixo com a escrita “Justice for George Floyd”. Em seguida, o inglês recebeu um cartão amarelo por ter tirado sua camiseta.

Apesar de ver seu companheiro de equipe ser amarelado, nada impediu Hakimi de fazer o mesmo um tempo depois. Representando o Borussia Mönchengladbach, Markus Thuram se ajoelhou em forma de protesto. Após saírem de campo, Sancho, Thuram e McKinnie escreveram em suas redes sociais, dando ênfase aos seus posicionamentos.

Entretanto, a Federação Alemã abriu investigações para definir o futuro dos atletas. Segundo Anton Nachreiner, presidente do Comitê de Controle, “O Comitê de Controle da DFB atenderá essa questão nos próximos dias e examinará as circunstâncias do caso”. As regras da competição são contra qualquer tipo de manifestação política, religião ou crença dos atletas por via de mensagens ou imagens.

Foto Destaque: Divulgação/Borussia Dortmund

Giulia Cavalheiro

Sobre Giulia Cavalheiro

Giulia Cavalheiro já escreveu 37 posts nesse site..

Meu nome é Giulia Cavalheiro, tenho 17 anos e sou estudante de Jornalismo - 1° semestre da UFSM. No meio de uma confusão para decidir qual carreira seguiria na vida, juntei a minha paixão por escrever e pelo futebol para escolher qual caminho seguiria. Mesmo quando era criança, ir ao estádio e admirar o trabalho da imprensa era a minha realidade, até começar a me imaginar no lugar daqueles repórteres. De São Paulo, deixei tudo para trás e me mudei para o Rio Grande do Sul afim de seguir meu sonho no jornalismo.

365 Scores

BetWarrior


Giulia Cavalheiro
Giulia Cavalheiro
Meu nome é Giulia Cavalheiro, tenho 17 anos e sou estudante de Jornalismo - 1° semestre da UFSM. No meio de uma confusão para decidir qual carreira seguiria na vida, juntei a minha paixão por escrever e pelo futebol para escolher qual caminho seguiria. Mesmo quando era criança, ir ao estádio e admirar o trabalho da imprensa era a minha realidade, até começar a me imaginar no lugar daqueles repórteres. De São Paulo, deixei tudo para trás e me mudei para o Rio Grande do Sul afim de seguir meu sonho no jornalismo.

Artigos Relacionados

Topo