Futebol Feminino: elas também são donas da bola!

A busca por escolas de futebol feminino aumentou drasticamente com a Copa do Mundo

A Copa do Mundo de Futebol Feminino de 2019 pode não ter trazido uma taça para o Brasil. Entretanto, fez com que o esporte ganhasse mais visibilidade, atraindo assim a atenção de milhares de meninas. Em vários lugares do país. Apesar da eliminação das oitavas de final, não foi suficiente para diminuir o ânimo de quem trabalha com a modalidade. Afinal, a competição que está em sua reta final, foi uma vitrine importante, aponta os profissionais da área.

Na eliminação do Brasil, Marta, camisa 10 e seis vezes melhor do mundo, falou sobre a importância de se olhar pelo futebol feminino. Também disse sobre não existir uma Marta, uma Cristiane e uma Formiga para sempre. E ao que parece, o toque da Rainha surtiu efeito.

E O QUE MUDOU PARA O FUTEBOL FEMININO?

Uma crescente busca pela modalidade foi registrada nos últimos tempos. Conforme foi divulgado, 1.500 meninas jogam futebol em toda a rede municipal de ensino em São Paulo. No Paraná a procura por escolas de futebol também cresceu. Assim como no Nordeste, onde o telefone não parou de tocar perguntando sobre vagas.

Nos Centros Educacionais de Unificados (CEUs) treinam aproximadamente 300 garotas. O CEU Parque Veredas, localizado na Zona Leste de São Paulo, treina meninas entre 9 e 20 anos, e registrou um aumento de 20% na procura. Algumas meninas deram entrevista mostrando o quanto a seleção feminina teve um fator importante nesse aumento das buscas.

A primeira peneira de sub-17 da Federação Paulista de Futebol, contou com 14 olheiros de clubes, além da presença de algumas atletas da seleção Brasileira. Também contou com a presença de mais de 400 meninas que sonham um dia em chegar aonde Marta, Cristiane, Andressa Alves e outras chegaram.

O APOIO FAMILIAR

Antigamente era muito raro que uma família deixasse uma menina praticar futebol, pois era considerado esporte de menino. E isso continuou atualmente, mas a visibilidade que o futebol feminino vem recebendo, pode ter mudado isso. Assim sendo, o apoio familiar é importante para que essas meninas que sonham em ser profissionais tenham uma base e um bom treinamento.

O QUE PODE SE ESPERAR DO FUTEBOL FEMININO DAQUI UNS ANOS?

Por mais que a procura pelo futebol feminino tenha aumentado, ainda se está longe de alcançar o mesmo patamar do masculino. Entretanto, a Copa foi fundamental para que se desmitificasse que menina não foi feita para jogar bola. E mostrar que uma garota pode jogar e acabar sendo melhor do mundo, como é o caso de Marta.

É preciso investir no futebol feminino, incentivar as garotas a buscarem seus sonhos. Mostrando que eles podem virar realidade. Visto que elas fazem parte da nova geração, essa que pode finalmente trazer a taça da Copa do Mundo para o Brasil.

Caroline Aleixo

Sobre Caroline Aleixo

Caroline Aleixo já escreveu 23 posts nesse site..

Caroline Aleixo, mais conhecida como, Carol, é estudante de Jornalismo pela FIAM FAAM. Sonhava em ser cantora, escritora e professora. Cursou letras por dois anos e meio, porém, por imprevistos decidiu se aventurar em jornalismo, se apaixonando perdidamente pelo curso.Fã de Harry Potter, paulista, fã de séries de heróis, séries e filmes clichês são os melhores. Adora futebol e um dia pretende acompanhar de perto o desenvolvimento do futebol feminino pelo Brasil.


Que tal assistir a final da Libertadores no Chile? Cadastre-se e concorra:

Rexona


Forza Football

 

Caroline Aleixo
Caroline Aleixo
Caroline Aleixo, mais conhecida como, Carol, é estudante de Jornalismo pela FIAM FAAM. Sonhava em ser cantora, escritora e professora. Cursou letras por dois anos e meio, porém, por imprevistos decidiu se aventurar em jornalismo, se apaixonando perdidamente pelo curso.Fã de Harry Potter, paulista, fã de séries de heróis, séries e filmes clichês são os melhores. Adora futebol e um dia pretende acompanhar de perto o desenvolvimento do futebol feminino pelo Brasil.

Artigos Relacionados

Topo