Futebol feminino é profissionalizado pelo Boca Juniors

- Modalidade foi profissionalizada no início do ano na Argentina, e terá primeira edição do campeonato nacional iniciada no próximo mês
Futebol feminino chega ao Boca Juniors

O futebol feminino profissionalizou-se na Argentina no início deste ano. Assim, algumas instituições estão viabilizando a formação de suas respectivas equipes. Dessa maneira, atendendo a exigência da Associação de Futebol da Argentina (AFA), a modalidade será mais um departamento do Boca Juniors.

Na última quinta-feira, 21 atletas firmaram seus primeiros contratos profissionais com a equipe. Dessa maneira, os Xeneizes atendem pela instituição que fechou com mais jogadoras até o momento. Vale destacar que a instituição pagará mensalmente um montante equivalente a oito salários mínimos

De acordo com a imposição da AFA, para possuir o direito de disputar a competição cada time deve conter em seu plantel, no mínimo, oito futebolistas profissionais. Todavia, o Boca quase triplicou esse número. Do mesmo modo, San Lorenzo e River Plate foram além, e assinaram contrato com 15 jogadoras, cada.

Ao que tudo indica, a primeira edição do Campeonato Argentino de Futebol Feminino Profissional começara em setembro. No entanto, apenas quatro clubes divulgaram a profissionalização dos seus elencos. O primeiro a fazer foi o San Lorenzo, seguido do River, UAI Urquiza e, agora, Boca Juniors.

Pedro Ferri

Sobre Pedro Ferri

Pedro Rodrigues Nigro Ferri já escreveu 354 posts nesse site..

Pedro Rodrigues Nigro Ferri, 19, nascido em Assis-SP. Jornalista em formação pela Faculdade da Cásper Líbero e um fiel devoto. Católico? Protestante? Não, corinthiano. Sou mais um integrante do bando de loucos e nunca me conheci sem essa doença. Frequentador de arquibancada, sou apaixonado por torcidas. Sabe aquela música do seu time? É, eu canto ela no chuveiro. Supersticioso ao extremo e disseminador da política "NÃO GRITA GOL ANTES DA BOLA ENTRAR!".

365 Scores

BetWarrior


Pedro Ferri
Pedro Ferri
Pedro Rodrigues Nigro Ferri, 19, nascido em Assis-SP. Jornalista em formação pela Faculdade da Cásper Líbero e um fiel devoto. Católico? Protestante? Não, corinthiano. Sou mais um integrante do bando de loucos e nunca me conheci sem essa doença. Frequentador de arquibancada, sou apaixonado por torcidas. Sabe aquela música do seu time? É, eu canto ela no chuveiro. Supersticioso ao extremo e disseminador da política "NÃO GRITA GOL ANTES DA BOLA ENTRAR!".

Artigos Relacionados

Topo