Forlán e Munúa, ex-companheiros de seleção uruguaia, comandarão os dois maiores do Uruguai

- Essa será a experiência de Diego Forlán como técnico, enquanto Munúa fará a sua segunda passagem pelo Nacional
munua x forlan

Depois de muitos rumores, as duas maiores hinchadas do Uruguai enfim receberam a notícia que estavam esperando. Peñarol e Nacional anunciaram seus novos comandantes para a temporada de 2020. Diego Forlán é o mais novo comandante do Peñarol. Assim como Gustavo Munúa, que treinará o Nacional. Por certo, os anúncios de Forlán  e Munúa aconteceram na tarde dessa sexta-feira (20), via redes sociais dos clubes. A saber, os carboneros estavam sem técnico desde que Diego López deixou a equipe no ínicio da semana. López chegou a duas finais em 2019, mas perdeu ambas para o Nacional. Já os bolsos foram surpreendidos com a renúncia de Alvaro Gutiérrez. Afinal, o treinador conquistou dois títulos nesse ano: Campeonato Uruguaio e Torneio Clausura.

De acordo com o jornalista Rodrigo Romano, da rádio Carve 850AM, a primeira experiência do ex-jogador Diego Forlán no cargo de treinador foi sacramentada com o contrato válido por um ano. Além disso, Juan Castillo, ex-goleiro do Botafogo e da seleção uruguaia, deverá ser o assistente de Dieguito em sua nova empreitada. Pablo Forlán, irmão de Diego, e Santiago Alfaro também irão compor a equipe técnica. O eterno ídolo carbonero terá difícil missão de retomar as glórias do Peñarol, que perdeu dois canecos frente ao seu arquirrival. Além de comandar a equipe na disputa da Copa Libertadores de 2020.

Após o anúncio na sede do Peñarol, Forlán concedeu entrevista ao portal Tenfield.

“Para mim, é uma enorme felicidade, uma honra, um orgulho de ser a pessoa escolhida para liderar este projeto. Quero agradecer a todos os líderes, a todos que votaram e, especialmente, a Jorge (Barrera, presidente) pela confiança e indicação de uma posição tão importante. Peñarol é uma instituição muito importante não apenas no Uruguai, mas no mundo”.

Por outro lado, Gustavo Munúa já possui uma certa experiência como treinador. O ex-goleiro de 41 anos está há quatro anos desempenhando a função de técnico. Sua última equipe foi o Cartagena, da terceira divisão espanhola. Depois de uma temporada e meia na Espanha, Munúa decidiu em reinscindir seu contrato para retornar ao Uruguai e fazer sua segunda passagem pelo Nacional. O argentino Cristian Berman será o assistente de Gustano Munúa na clube Bolso.

De maneira idêntica a Forlán, Munúa também concedeu entrevista ao portal Tenfield.

“Foi uma decisão muito difícil. No momento, estamos com o coração partido. O Cartagena abriu as portas para nós (Munúa e Berman). É um clube modelo na Espanha.”

Tanto Diego Forlán quanto Gustavo Munúa já desempenharam a função de jogador. Os dois ex-atletas dividiram o vestiário em apenas uma oportunidade, na Copa do Mundo de 2002 quando defenderam a celeste uruguaia. Desse modo vamos relembrar um pouco da carreira de ambos nas canchas mundo afora.

DIEGO FORLÁN

Diego Forlán Corazzo iniciou a sua carreira futebolística em 1991, quando atuou pelo sub-15 da equipe. Posteriormente, em 1998, Forlán foi contratado junto ao Independiente-ARG, onde assinou seu primeiro contrato profissional. Depois disso Dieguito começou sua aventura pelo mundo da bola. Logo após jogar por quatro temporadas no Rey de Copas, o atleta partiu rumo a Inglaterra para defender o Manchester United. Já no ano de 2004 Diego Forlán chegou ao Villarreal-ESP, por lá o jogador se tornou ídolo do Submarino Amarelo. Assim como no Atlético de Madrid, durante sua passagem entre 2007 e 2011. Além dessas equipes, Forlán também já vestiu as cores da Internazionale-ITA, (2011), Internacional-BRA (2012-13), Cerezo Osaka-JAP (2014-15), Peñarol (2016), Mumbai-IND (2017) e Kitchee-HKG (2017-18). Diego Forlán também vestiu as cores da seleção uruguaia entre 2002 e 2014, participou de 112 jogos e marcou 76 gols. O ex-atleta e agora treinador já ganhou o prêmio de melhor jogador da Copa do Mundo de 2010.

GUSTAVO MUNÚA

Diferentemente de Forlán, Gustavo Adolfo Munúa atuou como goleiro. O arquero deu seus primeiros passos no Nacional em 1997, quando assinou seu contrato de profissional. Munúa permaneceu nos Bolso até o ano de 2003, quando assinou com o Deportivo La Coruña da Espanha. Depois disso, passou por clubes como: Málaga-ESP (2009), Levante-ESP (2010-13), Fiorentina-ITA (2014) e encerrou sua carreira onde tudo começou, no Nacional em 2015. Logo após pendurar as luvas, Munúa assumiu o comando dos Bolsilludos em 2016. Depois treinou a LDU de Quito (2017), o La Coruña B (2017-18), Cartagena-ESP (2018-19).  O goleiro prestou serviços para seleção uruguaia entre 1998 e 2002.

Foto destaque: Futebol na Veia 

Luciano Massi

Sobre Luciano Massi

Luciano Massi já escreveu 276 posts nesse site..

Me chamo Luciano Massi, tenho 20 anos, sou paulistano. Estou no 6º semestre do curso de Jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi. Desde criança fanático pelo futebol dentro e fora das quatro linhas, histórias que vão além do esporte. Produzo o Derbicast, podcast voltado ao futebol alternativo, dando enfâse aos esquecidos. Entretanto, nunca me dei bem com a bola...

365 Scores

BetWarrior


Luciano Massi
Luciano Massi
Me chamo Luciano Massi, tenho 20 anos, sou paulistano. Estou no 6º semestre do curso de Jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi. Desde criança fanático pelo futebol dentro e fora das quatro linhas, histórias que vão além do esporte. Produzo o Derbicast, podcast voltado ao futebol alternativo, dando enfâse aos esquecidos. Entretanto, nunca me dei bem com a bola...

Artigos Relacionados

Topo